segunda-feira, 29 de abril de 2019

Cardápio para dia das mães

O dia das mães está chegando, é dia de você tirar a sua mãe da cozinha e preparar um almoço bem gostoso pra ela. E se você está preocupado por que não tem muita experiência na cozinha, então se liga nesse post que vou te dar três sugestões de cardápio para dia das mães, todos simples e com grau de dificuldade fácil, para que todos possam ir para a cozinha! Para conferir as receitas, basta clicar sobre o nome de cada uma.

Para aquela mamãe que gosta do básico com sabor...


A sugestão é um arroz branco acompanhado de um filé de frango à marguerita e uma salada completa, que você pode variar com o que tiver na sua casa! Não pode faltar a sobremesa, certo? Então, aproveita que você deve ter chocolate sobrando da Páscoa e faz esse brownie de chocolate com nozes que é um escândalo de bom!!!

Para as mamães que gostam de sabores diferentes...

Tudo bem que essas sugestões são mais elaboradas, mas poxa vida, sua mãe/sogra/irmã/tia/avó merecem, não merecem? Primeiro preciso dar uma dica, para fazer este prato é preciso planejamento, e te juro que apesar do nome parecer algo muito complexo, não é não, e você vai agradar a todos. O prato? Um delicioso Boeuf Bourguignon! E a sobremesa não pode decepcionar, então escolhi uma Cheesecake no copinho com calda de vinho do porto que é super simples de fazer.

Para mamães práticas...

E por último mas não menos importante, se sua mãe é daquelas práticas que não quer dar trabalho para os filhos na cozinha, um prato único de sabor simples mas que irá agradar com toda certeza, Paella Vegetariana! E aí, como já economizamos tempo no prato único, que tal investir na sobremesa e surpreender sua mãe? Minha sugestão é um Sorvete de coco com chutney de manga, biscoito de gengibre e caramelo de hortelã. O nome assusta? Mas calma, o sorvete você compra pronto e o preparo mesmo é do chutney, do biscoito e o caramelo, nada complicado.

Pronto! Agora não precisa ficar quebrando a cabeça no seu cardápio para o Dia das mães, mas se você quiser outras receitas, o Arte na Cozinha tem mais de 600 opções para você! Se jogue na barra lateral do blog e descubra diversas gostosuras!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Bolo de coca cola

A minha infância foi simples, sem luxo algum, com alguns problemas sérios, mas graças a Deus e a uma mãe que sempre fez o melhor por nós, tenho mais lembranças boas que ruins dessa fase. Lembro que apesar da dificuldade financeira, em uma época que ela batalhava muito para sustentar duas filhas sozinha, ela se virava para não nos deixar com vontade de nada.

Não era sempre que tinha ela podia comprar biscoito, então ela mesma fazia vasilhas e vasilhas de bolachas alemã ou um outro biscoitinho chamado bicho da seda. Bolo simples ela sempre fazia, quer dizer, sempre não, porque eu sempre lutei contra a balança e acho que ela segurava um pouco o consumo de doces. Mas quando eu e minha irmã acordávamos com muita vontade de comer um bolo com cara de festa, inventávamos que era aniversário de alguma boneca, e mesmo que minha mãe estivesse muito cansada, ela ia pra cozinha e fazia um bolo cheio de confeitinhos por cima, para que colocássemos todas as bonecas em volta da mesa, chamássemos alguns vizinhos e assim, comemorando o "aniversário" da boneca, matávamos a vontade de comer bolo.

E a receita que ela sempre fazia nessas ocasiões, era esse bolo de coca cola, que não era nem recheado, mas tem uma cobertura deliciosa por cima. E eu quis fazer este mesmo bolo em fevereiro, quando ela completou 60 anos. Foi a minha forma de dizer, ainda que eu seja uma pessoa que hoje em dia não expresse muito seus sentimentos, que eu sou grata e a amo muito.

Vamos a receita, então?

Ingredientes:

Massa:

- 4 ovos
- 150 gramas de manteiga
- 300 ml de coca cola
- 3 xícaras chá de farinha de trigo
- 1 xícara chá de nescau/toddy
- 2 xícaras chá de açúcar
- 1 col sopa de fermento químico

Calda:

- 1 copo americano de leite
- 1 col chá de extrato/essência de baunilha

Cobertura:

- 1 lata de leite condensado
- 2 caixinhas de creme de leite
- 1/4 xícara chá de leite
- 2 colheres sopa cheias de achocolatado
- 1 colher sopa de manteiga

Preparo:

Massa:

- Preaqueça o forno a 180 graus;
- Separe os ovos da gema e bata na batedeira as 4 claras em neve, começando na velocidade baixa e assim que começar a espumar, aumente a velocidade até que fiquem firme. Vale colocar uma pitada de sal para ajudar a segurar a estrutura da clara. Reserve;
- Em outra tigela da batedeira coloque a manteiga, o açúcar e as gemas e bata até ficar um creme clarinho;
- Depois adicione o achocolatado e bata devagar até incorporar bem;
- Em seguida vá colocando a coca alternada com a farinha até que termine estes dois ingredientes;
- Agora adicione a massa do bolo 2 colheres sopa da clara em neve e misture bem;
- Em seguida adicione metade do restante das claras e incorpore de forma lenta e com cuidado, fazendo movimentos debaixo para cima, bem leves. Quando esta parte estiver bem incorporada, adicione o restante das claras e repita o processo;
- Por último adicione o fermento, misture rapidamente e despeje a massa em uma forma untada e enfarinhada e leve ao forno por aproximadamente 45 minutos. Depois de assado, reserve.

Calda:

- Misture os ingredientes e reserve;

Cobertura:

- Em uma panela coloque o leite condensado, o creme de leite, o leite, o achocolatado e a manteiga;
- Deixe em fogo baixo e misture até que fique em uma consistência de brigadeiro mole, assim que começar a grudar no fundo panela, você já pode desligar, é uma consistência mais líquida mesmo. Depois de esfriar ela vai ficar mais cremosa;
- Espere esfriar alguns minutos antes de colocar sobre o bolo, cerca de 15 minutos.

Montagem:

- Se você quiser, pode desenformar o bolo, mas eu gosto dessa pegada mais caseira e deixe na forma mesmo;
- Fure com um garfo todo o bolo, lembrando de furar também perto das laterais;
- Regue com toda a calda e deixe o bolo descansar por 10 minutos;
- Adicione a cobertura ao bolo e leve a geladeira por 1 hora;
- Para enfeitar coloque raspas de chocolate ou outro confeito que desejar.

Rendimento: rende aproximadamente 12 pedaços bem generosos
Tempo de preparo: 2 horas
Grau de dificuldade: Fácil

A coca cola não dá sabor e você pode substituir por água, mas te juro, ela confere uma maciez tão gostosa ao bolo, que se eu fosse você faria essa receita desse jeitinho mesmo!

Um último comentário... achei engraçado que o número de comentários que recebi quando postei no instagram foi enorme. Muitas pessoas conheciam essa receita e também tinham memórias incríveis dela. Recebi um comentário específico que me emocionou muito, de um rapaz que se lembrou do bolo da mãe, e que fazia tempo que não a visitava, e que depois da minha postagem, ligou para a mãe, pediu o bolo e foi almoçar com ela no dia seguinte. Não é lindo o que a comida pode fazer na vida das pessoas?

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

Como congelar pães

A pergunta é recorrente nas minhas redes sociais cada vez que cito que eu faço pães em quantidade para congelar. E como eu sempre tento responder a todos com detalhes, eu achei mais fácil compilar essas informações aqui no blog. Afinal, como congelar pães?

Vou deixar em tópicos este post para facilitar o entendimento, certo? E como vai ficar um post longo, já vou começar com estas dicas que são essenciais para você manter seus pães com aspecto de fresco após o descongelamento.

Como congelar pães:

1. A primeira dica é: os pães precisam estar 100% em temperatura ambiente, ou seja, não podem estar mornos ou quentes. Se você embalar esse pão quente, ele vai criar vapor dentro do saquinho e vai criar muitos cristais de gelo, atrapalhando o congelamento e descongelamento;

2. Procure embalar os seus pães para congelar sempre no dia em que fez o pão ou no máximo no dia seguinte. Afinal, não tem como esperar um pão fresco quando for descongelar, se você não congelou o pão fresquinho, né?

3. Use embalagens apropriadas para congelamento. Esses saquinhos não costumam ser muito ecológicos, mas são a opção mais prática. Se você tiver um freezer grande que caiba vasilhas de vidro ou plástico, super vale a pena, desde que as tampas estejam de acordo e vedem bem essas vasilhas, certo?

4. Congele em quantidades pequenas! Se você tem uma família de duas pessoas, que é o meu caso, procure congelar em porções de 2 ou 4 unidades, assim você vai ter pão fresco sempre. Não tem necessidade de descongelar uma quantidade que ficará exposta por muitos dias.

5. Você pode congelar os pães inteiros ou fatiados. Eu não me adapto em congelar pães de forma caseiro em fatias, apesar de já ter visto muitas pessoas fazendo isto na internet. Eu preciso partir os pães de forma ao meio e congelar por metades, mas fica a seu critério;

6. Para descongelar, basta retirar seu saquinho do freezer e deixar em temperatura ambiente por 1 hora, ou tire na noite anterior para descongelar durante a noite. Mas importante, você precisa trocar o saquinho, porque se você manter o pão no saquinho úmido que veio do freezer, ele vai ficar molhado e pode embolorar mais rápido!

7. Os pães podem ficar em temperatura ambiente depois de descongelado, por até 2 dias. Se não for consumir nesse período, guarde em geladeira por até 5 dias.

8. No freezer você pode deixar seus pães congelados por até 6 meses tranquilamente, mas eu duvido muito que dure tudo isso, risos.

9. Eu faço pão a cada 15 dias, sempre duas receitas. Durante esses 15 dias também faço um pão mais rústico que geralmente comemos como bruschettas e congelo a outra parte já fatiada. Essa é uma medida bacana para um casal que come pão apenas no café da manhã.

10. Você pode descongelar seus pães diretamente no forno, mas sempre em temperatura baixíssima para que ele não fique duro por fora e gelado por dentro. Quando esqueço de descongelar e não tenho tempo, aqueço o forno por 5 minutos em 160 graus e deixo meu pão lá dentro por 10 minutos. Desligo o forno e deixo mais 5. Prontinho.

É isso! Eu congelo todo e qualquer tipo de pão, inclusive pães doce! Já falei que a gente precisa usar o congelador e freezer a nosso favor, né?! Tá aqui um ótimo exemplo disso! 

Espero que tenham gostado e que te ajude a organizar o seu dia-a-dia.

Beijos,
Fla.

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Bolo de café crocante

Esses dias a animação foi tanta nessa cozinha que saiu além do almoço até bolo. E acho que foi uma das receitas de bolo mais gostosas que já fiz. Ganhei um livro de receitas da minha mãe chamado “Bolos de avó” da Editora Senac e é desse livro que vem essa receita. Fiz algumas adaptações para ajustar ao que eu tinha em casa. Só façam! Vocês não vão se arrepender.

Aliás, a Editora Senac tem livros de culinária maravilhosos e uma boa dica para quem for do Rio ou de SP, é aproveitar as promoções em época de Bienal do livro. Eu sempre encontro verdadeiras relíquias no stand da Editora e por um precinho super camarada. Vale a pena.

Mas voltando a esse bolo de café crocante, te juro que o sabor do café é suave, e que esse crocante é todo um diferencial desse bolo. Certeza que vocês irão gostar.

Ingredientes:

- 200g de manteiga em temperatura ambiente
- 3/4 xícara chá de açúcar mascavo
- 3/4 xícara chá de açúcar refinado
- 3 ovos
- 3/4 xícara chá de café coado bem forte
- 1 colher sobremesa de extrato ou essência de baunilha
- 2 e 1/2 xícara chá de farinha de trigo peneirada
- 1 colher sopa de fermento químico em pó
- 1 xícara chá de castanhas trituradas (usei um mix de restinhos aqui que sobrou do ano novo: castanha do Pará, nozes e amêndoas. Mas você pode usar o que estiver mais em conta)
- 1/4 xícara chá de açúcar de confeiteiro (opcional)

Preparo:

- Bata na batedeira o açúcar e a manteiga;
- Adicione os ovos e bata até formar um creme claro;
- Junte o café e a baunilha e bata mais um pouco;
- Adicione a farinha de trigo e bata para incorporar bem;
- Desligue a batedeira, coloque o fermento e misture com uma colher;
- Despeje a massa em uma forma untada e enfarinhada (minha forma tem 21 x 30 cm) e por cima coloque delicadamente as castanhas trituradas;
- Leve para assar em forno preaquecido 180 graus por 30 a 35 minutos;
- Espere o bolo esfriar e polvilhe o açúcar com a ajuda de uma peneira.

Rendimento: cerca de 12 pedaços médios
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil

Eu usei o café que havia acabado de passar, e que aqui em casa sempre é forte, mas se quiser com sabor mais marcante, faça ele bem fortão, o meu ficou bem suave como disse lá em cima. E as castanhas dão um crocante delicioso a receita, não deixe de colocar.

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Bisnaguinha de leite semi-integral

Cada vez que posto receita de pão, sempre tem alguém que me pergunta se dá pra fazer com farinha integral. E eu até entendo que as pessoas muitas vezes preferem, por ser mais saudável, mas é difícil dizer com certeza, se eu não fizer testes antes. E claro, não é toda receita que consigo testar, mas algumas, eu sempre tento, que é para trazer a vocês uma versão mais "saudável" dos pães que faço.

A proporção de farinha é de 30% de integral para 70% de branca, e foi o melhor resultado que consegui. Aumentando mais essa quantidade, eu achei que o pão perde muito da sua leveza, então vou deixar com esta proporção para que vocês façam e também gostem do resultado.

Essa é uma versão da bisnaguinha de leite que já postei aqui no blog, e que você pode conferir clicando aqui. Mas claro que vou deixar tudo explicado novamente de forma detalhada para que você possa fazer essa versão semi-integral em casa.

Bora lá conferir essa bisnaguinha de leite semi-integral e que fica super macia? 

Ingredientes:

- 400g de farinha branca
- 150g de farinha integral
- 45g de açúcar
- 7g de sal
- 1 ovo
- 300 ml de leite integral
- 50g de manteiga derretida
- 20g de fermento biológico

Preparo:

- Em uma tigela coloque o leite morno e a manteiga e misture bem com um garfo ou fouet;
- Adicione o fermento e mexa;
- Em seguida coloque o açúcar e misture bem, depois some o ovo, sempre misturando a cada adição;
- Em outro recipiente coloque a farinha branca com a integral e reserve;
- Adicione 1/3 da mistura das farinhas na tigela da massa e mexa com uma espátula ou garfo;
- Some o sal e vá adicionando o restante da farinha (reserve cerca de 3 col sopa para a sova) mexendo com a espátula e depois com as mãos. Quando terminar de colocar a farinha, passe a massa para a bancada e sove por 15 minutos, use a farinha reservada para dar o ponto. Deixe a massa crescer coberta por um pano úmido por 1 hora ou até dobrar de volume.⠀

Modelagem dos pães:

- Depois da massa crescida, porcione com a quantidade desejada (fiz pães de 85 gramas), abra com o rolo ou garrafa e enrole;
- Coloque em forma untada e enfarinha e deixe crescer novamente coberto com um pano úmido até que dobre de volume;
- Você pode passar gema antes de levar ao forno, ou pincelar leite que é a forma que gosto;
- Leve para assar em forno 180 graus por cerca de 25 minutos ou até dourar.

Rendimento: 12 pães médios
Tempo de preparo: 2h30m aproximadamente
Grau de dificuldade: Fácil

Sabe o que é melhor desse pãozinho, você pode congelar e ter sempre pão fresquinho. Aliás, falando sobre isso, vou fazer um post completo sobre congelamento pra vocês! Se você fizer esta ou outra receita do Arte, não esquece de me marcar nas redes sociais do Arte.

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Salada morna de repolho com bacon

Já aviso no começo do post que é pra ninguém se sentir enganado: essa salada é altamente viciante! Sim, eu te juro que é incrível e que você, que torce o nariz para comer repolho, vai comer e vai amar. Porque, a não ser que você seja vegetariano, vai concordar comigo que tudo que tem bacon, fica bom, risos.

Aliás, na minha casa sempre se fez uma salada de almeirão, que também é temperada dessa forma, mas que eu nunca comi porque não curto almeirão. Mas se você gosta, vale a pena testar também! Receita bem fácil, como a maioria das que você encontra aqui pelo arte! 

Vamos conferir essa receita de salada morna de repolho com bacon?

Ingredientes:

- 1/2 xícara chá de bacon em cubos
- 1/2 repolho pequeno fatiado (ou 4 xícaras chá de repolho fatiado)
- 1/2 cebola fatiada
- suco de 1 limão
- 2 colheres sopa de vinagre de arroz
- 1 colher sopa de azeite
- sal e pimenta do reino a gosto

Preparo:

- Em uma panela coloque os cubos de bacon para fritar;
- Quando estiver bem dourado, retire o bacon com uma escumadeira e reserve;
- Na mesma panela onde ficou a gordura do bacon, adicione o limão e o vinagre e deixe até levantar fervura, usando uma colher para mexer a panela e retirar os "pregadinhos" do fundo;
- Assim que ferver, adicione um pouco de sal e a pimenta e desligue o fogo;
- Coloque o repolho e a cebola em uma tigela e despeje o caldo da panela nesse repolho;
- Adicione o azeite, o bacon frito e misture tudo muito bem. O repolho irá dar uma murchada, o que é normal;
- Prove o sal e corrija se necessário. Sirva imediatamente.

Rendimento: serve 2 pessoas
Tempo de preparo: 20 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Falei que era simples! Ah e se não tiver vinagre de arroz, pode usar o comum, mas acrescente 1 colher café de açúcar, faz toda a diferença! 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Linguiça ao forno com legumes

Receita maravilhosa e super prática, baseada em uma dica da Aninha do Dom Manjericão, que não sei se você sabe, mas também é daqui de Sorocaba e é uma amiga muito querida! A Ana usa diversos legumes nessa receita, e eu também já testei colocando cenoura e abobrinha, mas é importante se atentar ao cozimento dos legumes. Por exemplo, a cenoura, assim como as batatas que usei na versão abaixo, precisam de um pré cozimento!

Se você tiver um fornecedor de linguiça caseira melhor ainda! Aliás eu ando com muita vontade de fazer linguiça em casa, meu avô que foi açougueiro, sempre fez linguiças maravilhosas e minha mãe também fazia. Dá trabalho? Oxe, e como dá. Mas o sabor é infinitamente melhor. E enquanto não consigo fazer a minha própria linguiça, procuro uma marca que tenha menos aditivos e conservantes, e para isso, é muito bom a gente sempre ler as embalagens!

Vamos a receita?

Ingredientes:

- 500 gramas de gomos de linguiça toscana
- 2 batatas inglesas em cubos grandes
- 1 batata doce grande em cubos grandes
- 1 cebola em pétalas grandes
- 4 dentes de alho partidos ao meio
- 12 pimentas biquinho 
- 1/2 pimenta de cheiro picada
- 4 talos de coentro picado (opcional)
- 1 ramo grande de alecrim 
- 1/4 xícara chá de folhas de manjericão
- azeite, sal a gosto

Preparo:

- Em uma panela com água fervendo e um pouco de sal, afervente as batatas por 5 minutos. Escorra e reserve;
- Em uma assadeira coloque as linguiças e encaixe entre os gomos, as batatas, as cebolas, os dentes de alho e as pimentas biquinho e de cheiro;
- Coloque por cima os talos de coentro, o alecrim e o manjericão;
- Tempere com sal e pimenta a gosto;
- Cubra com papel alumínio e deixe em forno preaquecido 220 graus por 45 minutos. Passado esse tempo, retire o alumínio e deixe dourar mais ou menos por 30 minutos.

Rendimento: serve 3 pessoas
Tempo de preparo: 1h30m
Grau de dificuldade: Fácil

Adoro receitas que eu possa colocar no forno e ir fazendo outras coisas. Assim eu consigo otimizar o tempo da melhor forma possível. Afinal, a vida é corrida pra todo mundo, né?!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Torta de chocolate com caramelo salgado

Minha sugestão de sobremesa para a Páscoa é essa torta de chocolate com caramelo salgado que é simplesmente incrível! A combinação de sabores é perfeita e te juro que o sal serve apenas para ressaltar o sabor do caramelo, não vai ficar salgado, pode confiar.

O meu caramelo ficou um pouco mais escuro porque no dia em que fui preparar essa receita, a quantidade de açúcar branco que eu tinha seria insuficiente e eu precisei usar o orgânico, que demora mais para caramelizar e deixa o caramelo mais escuro, mas nem por isso, o sabor se altera, porque ela ficou perfeita!

Vamos a receita então? Tome nota! Receita original postada neste canal do Youtube.

Ingredientes:

Massa:

- 150 gramas de bolacha maisena
- 3 colheres sopa de manteiga derretida (com ou sem sal, fica a seu critério)

Caramelo salgado:

*xícara medidora de 220 ml

- 2 xícaras chá de açúcar refinado
- 1/2 xícara chá de água
- 100 gramas de creme de leite (pode ser o de caixinha ou fresco, não indico nesta receita o de lata)
- 1 colher sopa de manteiga em temperatura ambiente
- 1 colher chá de sal

Ganache de chocolate:

- 100 gramas de chocolate meio amargo 
- 100 gramas de creme de leite

Decoração:

- Sal em flocos ou flor de sal

Preparo:

Massa:

- Em um processador ou liquidificador, triture a bolacha;
- Coloque a bolacha em uma tigela e adicione a manteiga derretida. Misture bem até formar uma farofa úmida;
- Disponha a massa em uma forma de fundo removível de 20 cm de diâmetro e vá apertando com as mãos até cobrir todo o fundo e a lateral;
- Leve ao forno preaquecido a 200 graus por 10 minutos. Retire do forno e deixe esfriar. Reserve.

Caramelo salgado:

- Em uma panela coloque o açúcar e a água, misture bem antes de ligar o fogo. Leve para derreter até que forme um caramelo não muito escuro;
- Dica: não mexa a panela com a colher, se precisar, mantenha em fogo baixo e vá circulando a panela segurando pelo cabo, mas nunca coloque a colher dentro da panela para mexer;
- Quando o caramelo estiver no ponto, adicione a manteiga e o creme de leite, misture bem com uma colher e despeje sobre a massa;
- Leve para gelar por 1 hora.

Ganache de chocolate:

- Derreta o chocolate no micro-ondas ou em banho maria e adicione o creme de leite. Misture bem e coloque sobre o caramelo (que já deve estar gelado);
- Leve para gelar por no mínimo 1 hora;
- Antes de servir, desenforme a torta com cuidado e salpique o sal em flocos ou a flor de sal.

Rendimento: 1 torta de 8 pedaços pequenos
Tempo de preparo: 3 horas (com os descansos)
Grau de dificuldade: médio

Com certeza essa torta vai agradar mais aos adultos do que as crianças, mas como criança gosta mesmo é de ovo da Páscoa, acho que vale investir numa sobremesa para os grandinhos...risos.

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Pudim feito na boca do fogão

Olha, depois que eu descobri como preparar pudim direito na boca do fogão, jurei que nunca mais faria no forno, porque é muito mais simples e muito mais rápido. Você pode fazer a receita de pudim que quiser, a única exigência é que sua forma de pudim caiba dentro de outra panela, simples assim.

A receita que usei dessa vez é a do pudim de leite em pó, que inclusive já postei em outra ocasião aqui no blog, mas claro que vou deixar aqui de novo. Esse pudim fica com um sabor delicioso e a textura é igual ao do pudim de leite condensado. E o fato de prepará-lo dessa forma, também não interfere em nada no sabor final, te juro!

Vamos a receita então?

Ingredientes:

- 1 xícara chá de açúcar
- 1/4 xícara chá de água
- 14 colheres sopa de leite em pó
- 1 xícara chá de açúcar
- 400 ml de água
- 3 ovos
- 1 colher chá de extrato de baunilha

Preparo:

Caramelo:

- Misture 1/4 xícara chá de água com 1 xícara chá de açúcar em uma panela;
- Leve ao fogo baixo, e não mexa até que forme um caramelo de cor âmbar;
- Despeje com cuidado esse caramelo no fundo da forma de pudim e deixe esfriar;
- Se desejar, você pode fazer o caramelo na própria forma de pudim.

Pudim:

- Bata os ovos com a baunilha no liquidificador por 3 minutos;
- Some o açúcar e a água e bata mais um pouco;
- Junte o leite em pó e bata bem;
- Despeje o pudim sobre o caramelo já frio e tampe a forma com papel alumínio;
- Pegue uma panela maior, coloque 2 dedos de água no fundo e encaixe a forma de pudim dentro da panela;
- Se a panela for muito maior que a forma, ela pode ficar "dançando" ali dentro, o ideal é que seja uma panela que encaixe a forma de pudim sem muita folga;
- Ligue o fogo médio da panela e deixe por 30 minutos aproximadamente;
- Passado esse tempo, espete uma faca e se ela sair limpa, já estará pronto, senão, deixe mais 5 minutos;
- Retire a forma de dentro da panela e deixe esfriar um pouco antes de colocar na geladeira, onde deverá ficar ainda coberto pelo alumínio, por 6 horas antes de desenformar;
- Desenforme e se necessário aqueça a forma novamente para soltar melhor o caramelo.

Rendimento: 1 pudim pequeno de 8 pedaços
Tempo de preparo: 40 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Eu nem sei porque a gente passou a vida assando pudim em 1 hora e 20 minutos no forno! Vem comigo nesse time da praticidade que é sucesso!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Como fazer feijão

Essa talvez seja uma pergunta recorrente para blogueiros de culinária. Muitas pessoas dizem que cozinham feijão mas não se sentem satisfeitas com o resultado. Confesso que quando casei, também não achava o meu feijão o mais gostoso do mundo, mas com anos de prática, a gente vai entendendo alguma coisinha ali, pegando uma diquinha acolá e aí, o resultado vai melhorando e a nossa satisfação também.

Este post certamente ficará longo, mas te juro que vai valer a pena ler cada linha! 

A primeira dica é compre uma marca de feijão que você confie. Não precisa ser a mais cara do mercado, mas desconfie de grãos que tem prazo de vencimento muito longo ou que estejam enrugados ainda dentro da embalagem. Aquele grão mais gordinho e mais clarinho, certamente irá lhe render um caldo muito mais bonito. E aqui vou ensinar o feijão carioca, mais comum pros lados do Sudeste.

Segunda dicaFEIJÃO DE MOLHO SEMPRE! Existe a possibilidade de fazer um feijão sem deixar de molho, fazendo uma espécie de "molho forçado"? Existe, mas vou ensinar aqui a forma que prefiro e deixo essa outra versão para um outro post. 

Mas como deixar o feijão de molho? Escolha bem seu feijão, lave em água corrente com a ajuda de um escorredor ou peneira e cubra com bastante água limpa. Deixe de molho em temperatura ambiente tampado por 24 horas. Vai ficar com uma espuma em cima que é o que acaba fazendo mal para algumas pessoas por conta dos fitatos. 

Passada essas 24 horas, escorra e lave bem novamente os grãos! Coloque para 1 medida de grão de feijão, 2 e 1/2 medidas de água limpa, tampe a panela de pressão e deixe cozinhar por 10 minutos a partir do momento que começar a pressão. Passado esse tempo, retire a pressão da panela com cuidado, abra e verifique se o grão está bem cozido. Faça o teste dos 5 grãos. Se dos 5 que você pegar todos estiverem macios, o restante também estará!

Agora é hora de fazer o tempero. Você pode utilizar alho, cebola, pimenta de cheiro, coentro, cominho, cúrcuma, tomate ou qualquer outra combinação que você quiser. Bacon, calabresa fritinhos também casam muito bem. A versão que vou ensinar é do meu feijão temperadinho, que é um feijão muito saboroso e repleto de sabor!

Ingredientes:

Para 500 gramas de feijão que você cozinhou...

- 1 pimenta de cheiro
- 10 dentes de alho
- 1 tomate grande sem semente
- 1 colher sopa de tempero caseiro ou sal a gosto
- 1 colher café de cominho
- 1 colher café de cúrcuma
- 2 colheres sopa de óleo

Preparo:

- Em um processador ou liquidificador, bata a pimenta de cheiro, o alho e o tomate;
- Em uma panela coloque o óleo e frite essa mistura batida;
- Adicione o tempero caseiro ou o sal, o cominho e a cúrcuma e frite bem;
- Junte duas conchas de feijão, misture bem e coloque todo esse tempero na panela de pressão junto ao feijão cozido;
- Deixe a panela de pressão destampada em fogo alto, e mexa de vez em quando, até que o caldo fique grossinho, mas lembre-se que quando esfria o feijão tende a secar ainda mais o caldo.

Congelamento:

- Coloque o feijão ainda quente em vasilhas próprias para congelamento e leve ao freezer;
- Pode ser congelado por até 3 meses.

Rendimento: Varia de acordo com o seu consumo. Essa quantidade eu faço para ter feijão congelado para mim e meu marido por cerca de 1 mês;
Tempo de preparo: 24 horas de molho + 30 minutos de preparo
Grau de dificuldade: Fácil

Bom, como vocês podem ver, não é um bicho de 7 cabeças! Outra coisa muito importante é lembrar de manter sua panela de pressão em dia, com borrachas em perfeitas condições e fazer a limpeza da válvula com frequência. Respeite sempre a capacidade da sua panela e nunca coloque mais 2/3 da sua capacidade, visto que alguns alimentos, como o feijão e outros grãos, tendem a inchar depois do cozimento e ocupar um volume final ainda maior.

Eu espero de coração ter ajudado você que ainda tem alguma dificuldade em cozinhar feijão. Se ficou alguma dúvida me escreva por aqui nos comentários, pelo e-mail fla.artenacozinha@gmail.com ou através das redes sociais Facebook (artenacozinha) ou Instagram (@fla.artenacozinha).

Beijos, 
Fla.

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Mingau de milho com cebola

Mingau de milho com cebola é algo que como de colher! Diferente da minha receita de creme de milho tradicional, ele é feito com o milho processado sem passar pela peneira e fica bem grossinho como um purê e é ótimo para acompanhar assados ou aquela linguicinha frita!

Sempre que estou sem ideia do que fazer de almoço, é esse mingau que preparo para complementar o cardápio. Ah, e se quiser deixar ele mais líquido, dá para tomar até como uma sopinha, fica muito bom também, ao invés de aumentar o leite, vale colocar nesse caso um pouco de creme de leite fresco.

Ingredientes:

- 1/2 lata de milho verde drenada
- 1/2 cebola pequena
- 350 ml de leite
- 2 colheres sobremesa de amido de milho
- salsinha, sal, noz moscada e pimenta do reino a gosto

Preparo:

- Bata o milho, a cebola, o leite e o amido no liquidificador;
- Leve a mistura para uma panela, adicione sal, pimenta e noz moscada, e deixe em fogo baixo até virar um mingau, mexendo de vez em quando. Deixe no fogo em torno de 10 minutos;
- Corrija o sal se necessário e adicione a salsinha antes de servir.

Rendimento: serve 2 a 3 pessoas
Tempo de preparo: 15 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Simples, gostoso e altamente viciante! Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Patê de cream cheese, gengibre e mel

Quem me apresentou essa delícia foi minha amiga Eliane, me um encontro que fizemos na casa dela. Quando ela me explicou como era feito em nem acreditei, porque é tão gostoso e tão simples de fazer, que o sabor surpreende muito, deixando a receita com ares de "isso deve dar muito trabalho", e não dá mesmo!

Gosto muito de ter opções de pastinhas e patês, porque nessa onda de fazer pão, chega a noite, quando estou sem inspiração para cozinhar, acho que um pãozinho com algumas pastinhas e um vinho, uma refeição e tanto!

Junte os amigos e sirva essa delícia, vai fazer muito sucesso, você vai ver!

Ingredientes:

- 200 gramas de cream cheese
- 1 colher sobremesa de mel
- 1 colher chá de gengibre ralado
- 1 pitada de sal

Preparo:

- Misture todos os ingredientes e vá dosando conforme seu paladar. Caso queira com sabor mais presente do gengibre, coloque mais. Se quiser com um sabor menos acentuado do mel, diminua um pouco. E a pitada de sal é opcional, eu muitas vezes não coloco, mas depende muito da marca do cream cheese que vou utilizar.

Rendimento: serve 3 pessoas
Tempo de preparo: 10 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Não falei que era simples? E te juro, é surpreendente demais!! Se fizer, volta aqui e me conta ou me marca nas redes sociais com a #blogartenacozinha ou #receitadoartenacozinha.

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.