terça-feira, 30 de novembro de 2010

Camarão com catupiry - Trainee de Cozinheira

Oi gente, tudo certinho? Hoje estou particularmente feliz, cheguei aos 500 seguidores! Achei isso o máximo e deixo aqui meu agradecimento a todos vocês que passam por aqui e deixam seus recadinhos.

Bom, essa receitinha eu fiz já tem um tempinho e havia esquecido onde estava a foto, por sorte encontrei e não poderia deixar de colocar aqui. A receita vem da querida Maura do delicioso blog Trainee de Cozinheira. A Maura é uma querida que faz pratos deliciosos e sempre que passo por lá fico morrendo de vontade de provar tudinho.

Não foi diferente quando vi essa receitinha de camarão. Apesar de eu ter certa intolerância a frutos do mar, eu me esqueci desse "detalhe" e corri pra cozinha para preparar esta delícia e eu super recomendo porque ficou simplesmente delicioso!

A única coisa que deu errado foi que a espertona aqui ralou a muçarela ainda meio congelada e claro ela soltou água e fez com o que molho separasse um pouco, mas isso foi um mero detalhe que não interferiu no sabor do prato.


A receita original você confere aqui (aproveita e passa lá visitar a Maura que você irá certamente se encantar com as receitas dela).

Ingredientes:

- 800 gr de camarão limpo
- 3 tomates sem pele e sem semente picados
- 1 cebola ralada
- 1 dente de alho (opcional)
- 1/2 xícara chá de polpa de tomate
- salsa e cebolinha a gosto
- 200 gr. de muçarela ralada
- 4 colheres de sopa aproximadamente de requeijão tipo Catupiry
- +/- 2 xícaras de molho branco (de caixinha ou a receita que preferir)

Preparo:

- Limpe e tempere os camarões com limão, sal e pimenta a gosto.

- Faça um refogado com a cebola, o alho e os tomates e deixe secar bem.

- Retire os camarões do tempero e junte ao refogado.

- Acrescente a polpa de tomate e deixe refogar por uns 3 minutos. Reserve.

- Faça a receita de molho branco ou utilize de caixinha e misture o catupiry. Reserve.

- Em um refratário coloque o molho de tomate com camarões, por cima o molho branco com catupiry e por último a muçarela ralada.

- Leve ao forno para gratinar e sirva quente com arroz branco.


Rendimento: 4 porções bem servidas
Tempo de preparo: 40 minutos
Grau de dificuldade: fácil
Detalhe que meu forno não gratina nada, então deixei até que a muçarela estivesse bem derretida. A receitinha é supimpa e dá para servir em um jantar para os amigos que com certeza você fará bonito.

Eu servi acompanhado de batatinha palha que era o que tinha em casa, mas se quiser fazer batatas assadas acho que fica muito bom também.

É isso gente. Estou colocando as visitas em ordem aos poucos, então tenham paciência comigo tá! Risos...

Beijos e ótima terça.
Fla.

sábado, 27 de novembro de 2010

Couscous à moda oriental


Não sei quanto a vocês mas eu quando vejo algum ingrediente que nunca utilizei na cozinha, fico doidinha para conseguir encontrar e provar. Só que o fato de morar no interior dificulta um pouco o acesso a certos produtos, que muitas vezes só são encontrados na capital ou então quando aparecem em algum mercado custam um preço bem exorbitante.

Quando descobri nos programas culinários o tal do "couscous marroquino" fiquei doidinha para experimentar, até porque o nosso prato abrasileirado que leva nome semelhante, de nada parecia com aqueles grãozinhos douradinhos que nem de cozimento precisam.

Claro que encontrá-los na minha querida Sorocaba não foi tarefa fácil. Mas eis que um dia, quando passeava pela minha quitanda favorita na cidade chamada Shibata, dou de cara com a caixinha do tal couscous, e claro tratei logo de pegar uma. Só que o preço me fez quase cair para trás... R$ 22,00 a caixa com 5oo gr. do grãozinho. Pro meu bolsinho é caro, mas a gula falou mais alto e fui feliz e saltitante para casa. Vale lembrar que o trem rende pra chuchu tá, então se pensarmos bem, não sai tãooo caro assim.

Da primeira vez que provei, gostei, mas digamos assim, não amei o negócio...então foi meio frustrante. O marido gostou mas não teceu maiores elogios... era simplesmente "bonzinho".

E eu fiquei quase 4 meses matutando como preparar algo mais saboroso e aí um dia assistindo um programa do chef Emeril, ele fez uma espécie de couscous a moda oriental. Como eu não tinha nem metade dos ingredientes chiques que ele utilizou, corri para a cozinha fazer a minha versão e modéstia a parte ficou excelente. Meu marido já me fez repetir a receita várias vezes de tanto que gostou.

Olha só que fácil que é. Experimentem, vale muito a pena.

Ingredientes:

- 1 xícara de grãos de couscous marroquino
- 1 tomate sem semente picado a julienne
- 1/2 cenoura grande cortada a julienne
- 1 pedaço de gengibre de 5 cm cortado a julienne
- 1/2 cebola cortada a julienne
- 1 colher de sopa de azeitonas fatiadas para enfeitar
- 1 colher sopa de cebolinha para enfeitar
- 1 col. café de óleo de gergelim
- 2 col. sopa de molho de soja
- suco de 1/2 limão siciliano
- 2 col. sopa de azeite extra virgem
- sal e pimenta a gosto

Preparo:

- Hidrate o couscous conforme instruçoes da embalagem. Depois de hidratado solte bem com um garfo. Reserve.

- Pique todos os ingredientes a julienne e reserve.

- Misture em um recipiente o óleo de gergelim, o molho de soja, o suco de limão, o azeite, o sal e a pimenta. Reserve.

- Em uma vasilha misture o couscous hidratado, os vegetais fatiados e o molho até que todos os ingredientes fiquem bem incorporados.

- Leve para gelar por 1 hora.

- Para servir, enfeite com as azeitonas e a cebolinha picada.

Rendimento: 4 porções bem servidas
Tempo de preparo: 40 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Sinceramente com esta salada você não precisa de arroz, feijão, macarrão nem nada disso. No dia em que fiz, servi com a receita da couve-flor gratinada que coloquei aqui no blog, e foi uma senhora refeição. Também fiz para servir com um bife básico e ficou divino.

Espero que gostem.
Bom final de semana.
Beijos,
Fla.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Couve-flor gratinada

Oi gente, tudo certinho com vocês? Espero que sim. Bom, por aqui as coisas não vão muito bem, como algumas de vocês já sabem. Pois é, minha fábrica de pedras voltou a ativa, e meu rim anda me dando trabalho. Passei muito mal, fui para o hospital e agora me resta conseguir achar o médico que já me operou uma vez, e ver o que vamos fazer agora.

Massss, com dor ou sem a dor a vida continua e hoje é dia de trabalho, de muito trabalho por sinal, e vou tentar ficar aqui até onde aguentar. Sei que nem sempre esse esforço é valorizado, mas meu senso de responsabilidade é maior, e por isso me obrigo a vir pelo menos para tentar deixar meu trabalho em ordem.

E é isso, claro que a cozinha vai ficar meio paradinho esses dias, mas como comer é preciso, vou continuar preparando algumas coisinhas para mostrar para vocês.

Essa couve-flor eu já fiz tem um tempinho e ficou deliciosa. Eu acho a couve-flor sozinha um legume bem sem gracinha, porque não tem muito sabor mas ela dessa forma, gratinada, fica tudo de bom, e o bom é que marido come com gosto!

Para acompanhar fiz uma salada de couscous marroquinho com toque oriental que ficou uma delícia e que mostro no próximo post. Então, vamos a receita da couve-flor.

Ingredientes:

- 1 couve-flor pequena separada em buquês
- 500 ml de leite
- 2 col. sopa de farinha de trigo
- 1 col. sopa de margarina
- 1 cebola pequena picada
- 1/2 caixinha de creme de leite
- 12 fatias de muçarela
- 1/4 xícara de parmesão ralado
- 100 gr. de peito de peru cortado em cubos
- sal, pimenta e noz moscada a gosto

Preparo:

- Cozinhe os buquês de couve-flor em água e sal até que fiquem al dentes. Escorra e reserve.
- Em uma panela aqueça a margarina e frite a cebola até que fique transparente.
- Coloque a farinha e frite até que fique levemente escurecida.
- Adicione o leite todo de uma vez e mexa bem para dissolver a farinha.
- Deixe em fogo baixo até que comece a engrossar.
- Coloque sal, pimenta e noz moscada a gosto, misture bem.
- Por último adicione o creme de leite, desligue o fogo e reserve.

Montagem:

- Em um refratário untado com margarina coloque os buquês de couve flor, o peito de peru em cubos por cima, despeje o creme branco e cubra com as fatias de muçarela.
- Polvilhe o parmesão ralado e leve ao forno médio 200º por 20 minutos.
- Sirva em seguida.



Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 50 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Se quiser servir apenas com um arroz branquinho e uma saladinha, já é uma refeição completa. E meus amigos vegetarianos podem tirar o peito de peru, que fica delicinha também.

É isso gente, ótima semana para todos nós!

E essa é a última semana para participar da promoção da MOCOCA, se você ainda não participou, clique nesse link e corra participar!

Beijos,
Fla

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Tempero caseiro

Já recebi alguns emails através do blog, me questionando sobre o uso de temperos prontos e industrializados, se são bons, se são saborosos, etc. O fato é, que toda vez que eu cito a palavra "tempero pronto", nem sempre estou me referindo a estes que vendem em supermercado, mas sim a um outro que é literalmente uma "receita de família" e que há anos é item obrigatório em nossas casas.

Vou dizer a vocês que sem esse temperinho mágico, que hoje em dia, é minha mãe que prepara, eu não saberia colocar sal na comida. Para mim ele já é tão completo e saboroso, que não preciso de mais nada, ele sozinho já deixa um sabor na comida que não tem pra ninguém.

O melhor deste tempero é a durabilidade. Como você irá trabalhar com uma quantidade grande de sal, ele conserva bem até 6 meses na sua geladeira. E como a receita rende bastante, você pode fazer como minha mãe que prepara o tempero e divide com as filhas, as vezes com a minha tia, e assim vai.

Quer ver como é fácil fazer?

Ingredientes:

- 600 gr de alho descascado
- 1/2 xícara de óleo de soja
- 4 cebolas grandes descascadas e picadas
- 2 pimentões vermelhos sem semente picados
- 1 maço de salsa
- folhas de louro fresco
- 1/2 maço de manjericão fresco (utilizar só as folhas)
- 3 kg de sal fino

Preparo:

- Deixe os dentes de alho de molho em água fria por 2 horas, assim a casca se soltará facilmente para que você possa descascá-los. Depois de descascado, reserve.

- No liquidificador primeiro as cebolas e o óleo.

- Em seguida coloque os pimentões e bata mais um pouco.

- Depois os temperos verdes e por último o alho.

- Como a quantidade é grande, você pode bater em duas vezes para facilitar.

- Despeje a mistura batida em uma vasilha grande e coloque o sal aos poucos e mexa bem.

- Quando terminar coloque o tempero em vidros esterelizados e guarde em geladeira.


Rendimento: aproximadamente 6 potes de vidro como o da foto
Tempo de preparo: 45 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

A medida que geralmente utilizo é 1 colher de sobremesa rasa, equivale a 1 col. sopa rasa de sal. Para meu paladar essa medida funciona muito bem. Mas é sempre bom você ir testando a quantidade que você gosta.

Para fazer um arroz com este tempero por exemplo, aqueça uma panela com 1 colher sopa de óleo, coloque 1 col. sobremesa de tempero pronto, frite bem (mas não deixe ele escurecer muito), coloque 1 xícara de arroz, misture bem e adicione 2 xícaras de água. O cheiro que vai invadir sua cozinha vai ser uma loucura!

Você ainda pode aproveitar essa receita para ganhar uma graninha, sim porque este tempero você pode comercializar, é só fazer uma etiqueta legal, colocar certinho o prazo de validade e pronto. Certeza que fará muito sucesso.

Manheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, obrigada por ter tirado as fotos e por ter enviado o email explicando tudo! Amo você!

Beijos e ótimo final de semana a todos.
Fla.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Empadinha de queijo e milho

Já que a última receita foi para a turminha que come carne, hoje a receita vai ser para os nossos amigos vegetarianos. Aliás já declarei aqui diversas vezes que eu gostaria muito de me tornar uma né? Mas é complicado...

Bom, a receita da empadinha é da minha mãe, que eu quando casei tratei de passar para meu caderninho porque não sou boba nem nada. Essa é aquela empadinha com a massa que esfarela...hehehe, e que eu adoro!

É super simples de fazer e você pode colocar uma tampinha para ela ficar fechadinha ou deixa sem, como a minha, que deu uma gratinadinha. E o recheio é uma tentação. O milho foi para aproveitar meia lata que tinha na geladeira, mas se você fizer só de queijo já vai ficar uma delícia.

Ingredientes:

Massa:

- 2 xícaras chá de farinha de trigo
- 150 gr. de margarina com sal
- 2 col. sopa de água

Recheio:

- 1/2 lata de creme de leite sem soro
- 1 ovo
- 100 gr. de mussarela TIROLEZ ralada
- 1/2 lata de milho verde

Preparo:

- Misture todos os ingredientes da massa. Reserve.
- Misutre todos os ingredientes do recheio. Reserve.
- Forre as formas de empadinha com a massa, deixando uma camada não muito grossa. Eu geralmente coloco uma bolinha de massa e vou abrinco com a ajuda do polegar até cobrir toda a forminha.
- Não é necessário untar as forminhas antes de colocar a massa.
- Coloque o recheio e se desejar cubra com discos da massa e neste caso pincele uma gema por cima.
- Leve para assar até que estejam douradas, mais ou menos 25 minutos em forno 180º.

Rendimento: 7 empadinhas grandes sem a tampa
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil

Não é super fácil? Neste dia servi as empadinhas com uma saladinha e ficou deliciosa, não precisa de mais nenhum acompanhamento.

Você pode variar o recheio e fazer de palmito com requeijão, creme de frango, presunto e queijo, peito de peru com requeijão e por aí vai. Solte a imaginação!

Espero que tenham gostado da receita. Ótima quarta-feira a todos!

E claro, não posso esquecer de lembrá-los da promoção MOCOCA que está rolando aqui no blog. A @vaquinha_mococa está esperando a participação de todos vocês, afinal a nossa jurada está doida para dar este kit para alguém! Clique neste link e participe!

Beijos,
Fla.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Bracciola


Bracciola, braciola, brachola ou rolinho de carne. O nome de verdade pra mim é o de menos, porque o que vale mesmo são as lembranças que este prato me traz e o mais interessante é que estas lembranças são de algo do qual eu nem mesmo sei se vivi.

Explico. Minha avó paterna, a Dona Nena, sempre foi muito famosa pelas delícias que preparava. Como meus avós eram muito simples e viviam em uma condição financeira bem apertada, minha avó sempre preparou pratos simples mas todos com muito sabor. Sabor aliás que eu infelizmente não sei se me lembro, já que ela partiu quando eu tinha apenas 3 anos. Então as lembranças se confudem as histórias que sempre ouvi.

E eu acho até engraçado que mesmo não me lembrando do sabor de sua comida direito, muitas das coisas que preparo parecem ter o mesmo gosto, o mesmo cheiro... vai entender!

E bracciola é um dos pratos que lembram muito minha vó. Por isso eu adoro preparar e ainda mais comer esta delícia. A minha receita é super simples e eu sei que existem diversas por aí, mas eu vou ensinar esta porque sempre tem alguém que nunca preparou não é mesmo?

Ingredientes:

- 6 bifes de cochão duro (peça a seu açogueiro bifes de espessura média, tirado do meio da peça e diga para que são, porque certamente ele irá te dar ótimos bifes)
- 1 cenoura pequena cortada em palitos
- 6 dentes de alho inteiros
- 6 cubos grandes de bacon
- 6 palitos de parmesão TIROLEZ
- 6 azeitonas sem caroço
- tempero pronto ou sal e pimenta a gosto
- 2 col. sopa de vinagre
- palitos de dente para fechar as bracciolas
- 2 col. sopa de óleo

Preparo:

- Tempere os bifes com o tempero pronto ou sal e pimenta a gosto.
- Despeje o vinagre sobre a carne, misture bem e reserve por uns 15 minutos.
- Passado este tempo, pegue cada bife que certamente estará quase na forma de um triângulo, porque é o corte natural do cochão duro, e na parte mais larga coloque 1 palito de cenoura, 1 dente de alho, 1 cubo de bacon, 1 palito de parmesão e uma azeitona sem caroço.
- Vá enrolando e fechando as laterais da carne fazendo um rolinho.
- Prenda com palitos para fechar bem. Reserve.
- Em uma panela de pressão aqueça bem o óleo e coloque metade dos rolinhos para corar em fogo alto. Retire e coloque a outra parte dos rolinhos.
- Devolva todos na panela e tampe a pressão. Deixe no fogo médio por mais ou menos 25 minutos.
- Quando a carne estiver bem macia deixe em fogo alto a panela destampada para secar e corar novamente.
- Importante: Antes de servir retire os palitos.


Rendimento: 3 porções (cada uma com 2 unidades de bracciola)
Tempo de preparo: 1 hora aproximadamente
Grau de dificuldade: Fácil

Neste dia além de arroz e feijão fresquinhos também fiz a salada predileta do marido, mandioquinha com muito cebola e manjericão desidratado.

Tomara que minha vó, de onde quer que ela esteja, fique feliz em saber que além do gosto pela cozinha, também tenho gosto pelas coisas simples da vida.

Ahhhhhhh não esqueçam de participar da promoção da MOCOCA, clique aqui neste link e veja como participar! Você não vai querer ficar fora dessa né???

Beijos e boa semana
Fla

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Torta de abobrinha e queijo

Bom dia gente! Tudo certinho com vocês? Aproveitaram o feriadão? Coisa boa né, poder descansar e ficar de bobeira. Dessa vez eu não fui viajar, fiquei em casa mesmo mas foi ótimo. E você, conta pra mim o que fez de bom!
Então, essa semana ainda farei um anúncio de uma promoção aqui no blog, então fiquem atentos certinho? E até o final do ano ainda vamos ter várias promoções bem bacanas!

E agora vamos falar de comidinhas né? Não sei se vocês lembram, mas neste post aqui, do macarrão com funghi e mignon eu comentei com vocês de uma torta de abobrinha e queijo deliciosa que minha mãe sempre prepara. Pois bem, neste dia ela resolveu atender aos meus pedidos e preparou esta delícia.

A receita ela faz meio a olho, mas com a receita da massa básica de torta de liquidificador e alguns outros ingredientes ela também dá certinho e fica deliciosa!

Quer ver que fácil? E é uma ótima pedida para um lanche e com certeza até a criançada vai comer e se esbaldar!

Ingredientes:

- 3 ovos grandes
- 1 xícara chá mal cheia de óleo
- 1 e 1/2 xícara chá de leite
- 13 col. sopa de farinha de trigo
- 1 col. sopa de fermento em pó
- 3 xícaras chá de abobrinha brasileira crua em cubos médios
- 1 e 1/2 xícara chá de queijo parmesão TIROLEZ picado em cubos médios
- 1 prato sobremesa de queijo parmesão TIROLEZ ralado
- sal a gosto

Preparo:

- Misture os ovos, o óleo e o leite com a ajuda de um fouet ou liquidificador.
- Adicione a abobrinha e o queijo picado, mexa bem.
- Coloque a farinha de trigo e o fermento, misture bem e coloque um pouco de sal.
- Unte uma forma com margarina e farinha.
- Coloque a massa e por cima polvilhe o queijo parmesão ralado.
- Leve ao forno médio por cerca de 40 minutos ou até que a torta esteja bem corada.
- Sirva a torta morna.

Rendimento: 12 porções
Tempo de Preparo: 1 hora
Grau de difilcudade: Fácil

Fala sério, tem como não ficar deliciosa? O queijo não chega a ficar todo derretido, ele mantém o formato quadradinho mas no que você morde ele estica... aiiiiiiiiiiiii que delícia!

Vale a pena você provar porque tenho certeza que vai amar. Ah, uma observação, ela não é uma torta que cresce absurdamente, porque a abobrinha e o queijo são pesados, mas eles se misturam muito bem a massa que fica bem fofa.

Receita boa para esta quarta-feira ensolarada né? Espero que tenham gostado!

Beijos,
Fla.