sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Cocada de corte

Gosto de presentar as pessoas com comida. Acho que não tem forma melhor de demonstrar carinho do que entregar um pacotinho e dizer: "preparei isto pra você". Não é uma delícia poder oferecer um doce, um bolinho, qualquer mimo desse tipo, para as pessoas? Eu acho!

Fiz estas cocadinhas para oferecer a uma amiga, e te juro, é tão fácil de fazer que você não vai acreditar! É bem simples, poucos ingredientes, e fica pronta super rápido! 

Ingredientes:

- 1 lata de leite condensado
- 1 medida da lata de açúcar
- 50g de coco ralado seco sem açúcar (pode usar o fresco se preferir)
- 1 col. sopa generosa de manteiga ou margarina com sal

Preparo:

- Em uma panela fora do fogo, adicione o leite condensado, o açúcar, o coco ralado e a manteiga;
- Misture bem e leve a panela ao fogo baixo por aproximadamente 15 minutos para que ele derreta todo o açúcar;
- Quando esse açúcar todo dissolver e a panela começar a levantar fervura, aumente o fogo para médio e mexa sem parar até que comece a soltar da panela;
- Não deixe tempo demais, ela deve começar a soltar da panela, mas NÃO é ponto de brigadeiro, é mais mole, se deixar demais, ela vai endurecer muito. A minha ficou cerca de 5 minutos;
- Se começar a pregar no fundo, volte a abaixar o fogo;
- Desligue o fogo e despeje imediatamente em uma pedra de granito ou mármore untada com bastante manteiga;
- Deixe esfriar por uns 15 minutos ou até que ela fique mais opaca e levemente açucarada. Ela ainda estará mole no centro, mas para cortar é importante que esteja assim, senão fica difícil cortar depois;
- Corte quadrados da cocada com uma faca, separando os pedaços e deixe esfriar completamente. Se preferir transfira os pedaços para uma forma forrada com papel manteiga;
- Depois de fria, guarde em um pote bem fechado que ela dura até 7 dias fora da geladeira.

Rendimento: cerca de 30 pedaços pequenos
Tempo de preparo: 35 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Delícia não é mesmo? Faça que você não vai se arrepender, te juro! 
Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Pamonha salgada no saquinho

Essa receita é surreal de boa! E eu que nunca pensei em fazer pamonha em casa, essa, no saquinho, é tão simples que eu corri preparar! Mais uma das delícias que eu vejo no instagram e dessa vez foi na Cozinha Nervosa e na Lica do Feijão no Prato

Eu não curto pamonha doce, não sei, nada desses doces de milho me agradam muito. Mas a pamonha salgada eu lembro de comer em Campo Grande, quando morei lá na minha infância. E é engraçado, eu devo ter comido umas duas vezes, mas ainda lembro da sensação do partir e ver o queijinho dentro... alguns sabores marcam a nossa vida para sempre, né?

Chega de papo e vamos para o que interessa?

Ingredientes:

- 10 espigas de milho
- 1 col. sopa de sal
- 150 ml de óleo
- 3 col. sopa de manteiga
- cheiro-verde e pimenta calabresa a gosto
- 4 linguiças calabresas fininhas (em alguns lugares chama Josefina ou Guanabara) 
- queijo meia cura ou coalho (10 pedaços em cubos)

Você também irá precisar de 10 saquinhos próprios para freezer e micro-ondas!

Preparo:

- Parta as linguiças em 3 partes e frite em uma panela. Eu não coloco óleo, deixo em fogo baixo e vou virando até dourarem. Depois de fritas, reserve;
- Bata as espigas de milho no liquidificador com um pouco de água. É bem pouco mesmo, só para ajudar a bater;
- Transfira para uma vasilha e adicione o óleo, a manteiga e tempere com sal, pimenta calabresa e cheiro verde;
- Coloque um saquinho destes próprios para congelamento e coloque dentro de um copo. Adicione uma parte da massa da pamonha com a ajuda de uma concha;
- Em seguida afunde nessa massa um pedaço de linguiça calabresa dessas fininhas e um pedaço de queijo (pode ser coalho ou meia cura), dê um nozinho bem justo e apertado no seu saquinho e passe para a próxima pamonha;
- Corte um pouco do excesso do saquinho, só para não correr o risco de sair da panela e encostar na chama do fogão;
- Ferva água em uma panela e disponha seus saquinhos de pamonha dentro dela e deixe cozinhando por aproximadamente 30 a 40 minutos em fogo médio;
- Passado esse tempo, retire com cuidado os saquinhos da água, abra-os e coloque as pamonhas em um prato para servir.

Rendimento: 8 pamonhas
Tempo de preparo: 60 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Você pode trocar o recheio se quiser, deixar só com queijo, colocar frango ou algum outro tipo de linguiça. Se quiser uma versão vegana, pode inclusive colocar cogumelos e queijo vegano. Mas façam por que super vale a pena! 

Ah, e se quiser fazer meia receita, só dividir as quantidade que dá certinho também. Aqui em casa, como somos só eu e meu marido, sempre faço metade da receita. 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Batata Rosti Rápida

Se você nunca fez batata rosti, amigo do céu, largue tudo o que você está fazendo e vá pra cozinha agora mesmo! Pensa num trem bom para preparar quando você não tem quase nada na geladeira, é essa receita! E agora, te trago uma versão mais simples do que a que já mostrei aqui no blog neste link aqui.

Aprendi a fazer dessa forma com a Carlinha do Brisando na Cozinha, e é tiro e queda! Use o recheio que tiver: presunto, queijo, frango com requeijão, carne moída, estrogonofe. Se joga na imaginação pra você comer essa delícia de receita!

Ingredientes:

- 2 batatas médias
- sal e pimenta do reino a gosto
- recheio de sua preferência
- azeite e manteiga

Preparo:

- Rale as batatas descascadas no ralo grosso;
- Com a ajuda de um pano de prato, esprema bem a batata para soltar toda a água dela;
- Tempere com sal e pimenta do reino a gosto;
- Em uma frigideira (antiaderente), coloque azeite e um pouquinho de manteiga e forre com metade da batata, formando uma caminha;
- Por cima coloque o recheio de sua preferência e cubra com o restante da batata;
- Ajeite as laterais, tentando fechar a batata rostie e ligue o fogo bem baixo;
- Deixe até que você perceba que as laterais estão dourando. Se você tiver duas frigideiras pequenas do mesmo tamanho, ajudará bastante no próximo passo;
- Coloque um pedaço de manteiga por cima, coloque a outra frigideira por cima e vire para que a batata cozinhe do outro lado. Se você não tiver duas frigideiras, passe a babata para um prato e depois volte para a frigideira que também dá certo;
- Deixe até dourar novamente e se quiser, adicione um fio de azeite nas laterais da frigideira.

Rendimento: 1 porção individual
Tempo de preparo: 25 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Fala sério, e pensar que por aí cobram uma nota nessas batatas! Faz em casa, gente! Mais barato e muito mais gostoso! 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Poke vegetariano

Já comentei aqui que eu sou a louca das comidas em tigelas, né? Sempre que estou sem ideia do que preparar, separo todos meus legumes, cozinho um arroz japonês ou um macarrão de arroz, preparo um molho gostoso e pronto, tenho uma refeição completa e deliciosa.

Essa é mais ideia para que vocês preparem em casa para sua família. Utilize os ingredientes que tiver, abuse do legumes e claro, se quiser colocar alguma proteína animal, super vale a pena também, mas não é o caso desse preparo aqui.

Se quiser ver mais duas opções, clicando aqui você conhece outra receita de poke e também tem essa receita maravilhosa de burrito bowl.

Arroz Japonês:

- 1 xícara chá de arroz japonês cru
- 1 e 1/4 xícara chá de água
- 2 col. sobremesa de vinagre de arroz
- 1 col. café de sal

Preparo:

- Lave bem o arroz com a ajuda de uma peneira até parar de sair a água branca;
- Coloque o arroz na panela e adicione a água, misture, tampe a panela e deixe em fogo médio até levantar fervura. Quando ferver, abaixe o fogo e deixe até secar a água. Desligue a panela e deixe descansar por 10 minutos;
- Misture em um copo o vinagre de arroz com o sal, mexa bem e adicione no arroz, misturando bem rápido. Reserve e utilize o arroz frio para o poke.

Pepino:

- 1 pepino japonês fatiado fininho
- 1 col. chá de sal
- 1 col. café de sal
- 1 col. sobremesa de açúcar
- 2 col. sopa de vinagre de arroz

Preparo:

- Coloque o pepino em uma tigela e misture 1 col. chá de sal e o açúcar;
- Misture bem e deixe sorar por 10 minutos;
- Passado esse tempo, escorra bem o líquido e adicione o vinagre de arroz e 1 col. café de sal, misture bem e reserve.

Shimeji:

- 300g de shimeji 
- 1 col. sopa de manteiga
- 1 col sopa de molho de soja
- gotas de óleo de gergelim torrado

Preparo:

- Em uma frigideira coloque a manteiga para derreter e em seguida coloque o shimeji;
- Deixe refogar em fogo médio, mexendo sempre para não queimar;
- Adicione o molho de soja e misture bem. Finalize com algumas gotas de óleo de gergelim torrado e reserve.

Toppings:

- Cenoura ralada como espagueti
- Rabanete fatiado
- Omelete fatiado (preparar o omolete bem fininho com sal e pimenta e depois fatiar)
- manga fatiada
- Gengibre fresco picado
- Gengibre em conserva
- Cebolinha picada

Molho:

- 3 col. sopa de azeite
- 2 col. sopa de molho de soja
- 1/2 limão espremido
- 5 gotas de óleo de gergelim
- 1 col chá de raiz forte

Preparo:

- Coloque todos os ingredientes em um vidro, tampe bem e chacoalhe para misturar;

Montagem:

- Inicie sempre pela base que pode ser o arroz, macarrão de arroz ou alguma folha;
- Por cima coloque os toppings que desejar e o shimeji;
- Adicione o molho e sirva.

O rendimento vai depender muito da quantidade de toppings que você utilizar, mas para essa quantidade de arroz e shimeji, eu faço 4 bowls bem generosos, caprichando nos outros toppings. Lembrando que nestes casos, pra mim, quanto mais, melhor! Hehehe.

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Feijoada rápida

Já vendi muito dessa feijoada com o nome de "Falsa Feijoada", porque pra mim, feijoada de verdade tem que ter costelinha, paio, calabresa, pernil, paleta e carne seca (ok, que eu não como nada de rabo, pé, orelha, risos). Mas o fato é que você pode chamar do que quiser, mas só não vale dizer que feijoada dá trabalho, porque esse feijão incrementado aqui, é bem simples de preparar.

Uma coisa é fato, se você for utilizar carne salgada, vai precisar deixar de molho. Assim como o feijão preto, que se não ficar de molho, não cozinha em menos de 2 horas mas nem a pau! Então, aproveita, já deixa de molho de um dia para o outro, retira o sal das carnes, retira os fitatos do seu feijão, e aí é só alegria.

Ingredientes:

- 500g de feijão preto
- 2 folhas de louro
- 500g de costelinha de porco salgada
- 300g de pernil salgado
- 2 colheres sopa de vinagre
- 200g de bacon
- 1 pacote de calabresa fininha (com 4 tiras) 
- 1 calabresa grande da comum
- 12 dentes de alho
- 1 cebola média
- 1 pimenta de cheiro
- tempero caseiro ou sal a gosto

Preparo:

Dessalgando as carnes:

- Lave as carnes salgadas e deixe de molho em água, na geladeira até o dia seguinte ou no mínimo por 12 horas;
- Na metade do tempo, troque a água das carnes e volte a geladeira até o momento de preparar o feijão;
- Passado o tempo, troque a água novamente das carnes e leve para aferventar em uma panela de pressão (sem a tampa) por 15 minutos com 2 colheres sopa de vinagre;
- Depois de aferventar, descarte a água, coloque mais água limpa, e tampe a panela. Conte 15 minutos após pegar a pressão. Retire a pressão, escorra e reserve;

Feijão:

- Enquanto isso, troque a água do feijão e leve para cozinhar na pressão por 10 minutos aproximadamente;
- Passado o tempo do feijão, retire a pressão com cuidado e se precisar adicione mais água quente. Mantenha a panela em fogo baixo (sem a pressão);
- Em uma panela a parte, frite o bacon até começar a dourar;
- Depois some as calabresas e frite bem até que solte toda a gordura e fiquem bem douradinhas;
- Retire da panela o bacon e as calabresas e junte na panela onde está o feijão (esse processo é para não consumirmos toda a gordura que ambos soltam na panela);
- Adicione ao feijão as carnes dessalgadas que foram aferventadas e deixe ferver em fogo baixo;
- Na mesma panela onde o bacon e as calabresas foram fritos, escorra a gordura que ficou e refogue o alho, a cebola, a pimenta de cheiro e tempero caseiro ou sal a gosto (esses temperos você pode optar por processar ou picar tudo bem miudinho);
- Refogue bem e depois some a panela com o feijão. Deixe em fogo baixo fervendo por 30 a 40 minutos, mexendo de vez em quando, e adicionando água se engrossar muito o caldo da feijoada;
- Corrija o sal se necessário e sirva acompanhado com arroz, farofa e couve refogada.

Rendimento: serve 4 pessoas
Tempo de preparo: 1h30m
Grau de dificuldade: Fácil

Eu gosto dessa proporção de carne para essa quantidade de feijão. Mas nada impede que você coloque mais ou menos, ou troque algum ingrediente. Faça com o que tiver em casa, e mesmo que tenha só calabresa e bacon, com certeza o feijão já ficará delicioso. Não dá para comer todo dia, mas uma vez ou outra, é tudo de bom!

Só pra vocês terem uma ideia, eu preparei essa feijoadinha em uma segunda-feira, ou seja, aproveitei o domingo a noite para deixar tudo de molho e no dia seguinte sujei duas panelas (a de pressão e a que fritei a calabresa e refoguei os temperos). Com organização, dá sim pra fazer uma falsa feijoada bem rapidinho.

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Bruscheta de gorgonzola, mel e avelã

Você gosta de reunir os amigos em casa? E de fazer uma noite de petisco só pra você mesmo? Aqui em casa, eu e meu marido, não recebemos muita gente em casa, mas sempre que estamos os dois em casa aos sábados, sempre rola uma noite de petiscos, seja com uma tábua de frios e vinho, com porções rápidas ou então com bruschetas, que amamos!

Essa não é bem uma receita, mas uma ideia de cobertura diferente para bruschetas. Quando fiz, gostei tanto do resultado, que achei que valeria a pena compartilhar aqui com vocês, afinal, acho bacana quando conseguimos sair do básico. 

Você pode utilizar o pão que mais gostar, do simples francês ao italiano, todas as opções podem virar uma boa bruschetas. A dica é, doure o pão em uma frigideira com bastante azeite, e se possível, utilize um azeite saborizado (que você compra no mercado ou você pode fazer na sua casa mesmo). Depois que as fatias estiverem douradinhas, esfregue um dentinho de alho (parta ao meio para passar melhor o sabor) em um dos lados da fatia.

O gorgonzola você deixa fora da geladeira por uns 30 minutos, assim ele fica mais fácil de esfarelar. Eu utilizei um garfo para dar uma leve amassada também, mas dependendo da cremosidade do seu queijo, com uma faquinha também fica legal. Você corta uma lasca do gorgonzola, e passa pelo seu pão tostadinho.

As avelãs eu quebrei grosseiramente com um martelinho de cozinha e usei a mesma frigideira onde fiz o pão, para dar uma tostadinha. Mas é coisa rápida! Depois, distribuí pelas bruchetas.

Por último, escolha um bom mel. Sério! Mel industrializado de supermercado não dá minha gente! Procure um apicultor na sua cidade ou algum distribuidor de confiança. Aqui em Sorocaba tenho um ótimo, se alguém quiser o contato, é só me falar. Bom, feita a compra do seu mel delicioso, agora é só despejar fios e fios de mel pelas suas bruschetas! 

A combinação do salgado do queijo, com a doçura do mel e a crocância da avelã, é algo inacreditável! E se você não tiver avelã em casa, use nozes ou amêndoas em lâminas que também vai ficar uma delícia!

Espero que tenham gostado dessa dica!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Bolo mármore

Eu amo bolo simples e acho que é o tipo de receita que faz carinho na alma da gente. Já presenteou um amigo ou amiga com um bolinho assim? O sorriso chega na hora, e tenho certeza que bolo cura tudo, tira mau olhado, acaba com dor, sofrimento e ainda deixa o dia da gente muito mais feliz.

Se você quiser sentir um pouco dessa alegria em forma de bolo, te indico preparar essa receita que é simples e rápida de fazer. Tenho certeza que você vai amar!

Ingredientes:

*medida utilizada é aquele copo de americano de 180 ml 

- 3 ovos
- 1/2 copo de óleo
- 1/2 copo de leite
- 2 copos de açúcar (refinado ou cristal)
- 1 col chá de extrato ou essência de baunilha
- 2 copos de farinha de trigo
- 1 colher sopa de fermento químico em pó
- 2 colheres sobremesa de achocolatado (ou chocolate em pó 50%)

Preparo:

- No liquidificador bata os ovos, o óleo, o leite, a baunilha e o açúcar. Bata por uns 3 minutos;
- Adicione a farinha de trigo e bata rapidamente apenas para incorporar. Não deixe bater muito porque não queremos que a farinha desenvolva o glúten;
- Por último coloque o fermento e utilize a tecla pulsar do liquidificador para misturar;
- Em uma forma (eu utilizei uma de pudim de 22 cm de diâmetro) untada e enfarinhada, coloque 1/3 da massa;
- No restante da massa, coloque o achocolatado e misture com uma colher;
- Disponha a massa com o achocolatado por cima e com a ponta de uma faca fina, faça movimentos circulares para misturar um pouco da massa;
- Leve ao forno preaquecido 180 graus por 30 a 35 minutos. Desenforme depois de frio.

Rendimento: 1 bolo pequeno
Tempo de preparo: 1 hora (incluindo tempo de forno)
Grau de dificuldade: Moleza

Mais fácil impossível. Se não quiser fazer um bolo mesclado, você pode saborizar a massa com raspas de laranja, de limão ou ainda substituir o leite por suco de maracujá concentrado (feito da fruta mesmo) que fica delicioso também!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Requeijão caseiro

Desde que descobri essa receita de requeijão eu dificilmente compro requeijão industrializado, porque sério, o sabor é muito parecido e não vai quase nada de ingrediente. Ah, mas dá trabalho? Claro que dá! É sim muito mais simples comprar algo pronto, mas você sabe a quantidade de ingredientes que vai em um requeijão industrializado? Se não sabe, leia o rótulo! Aí fica a seu critério.

Mas deixa a preguicinha de lado e testa essa receita, em menos de 30 minutos você terá seu requeijão, e os benefícios vão te convencer a uma vez por semana preparar essa receita. Aliás, quem ensinou esse requeijão foi a Rita Lobo no programa dela, mas existem outras versões por aí como a do chef Rodrigo Oliveira do restaurante Mocotó. Já testei as duas, mas acho a da Rita Lobo mais simples e adiciono por minha conta um ingrediente que dá um sabor ainda mais gostoso, o parmesão, mas pode fazer sem também.

Vamos a receita? Aliás se quiser conferir o vídeo da receita original, clique aqui.

Ingredientes:

- 1 litro de leite tipo A integral
- 2 colheres sopa de suco de limão
- 25g de manteiga em temperatura ambiente (cerca de 1 1/2 colher de sopa)
- 1/2 col chá de sal
- 1 colher sopa de parmesão ralado fino (não use parmesão de pacote, compre um pedaço para ralar)

Preparo:

- Coloque o leite em uma panela e deixe em fogo alto;
- Assim que começar a ferver, desligue o fogo, reserve 1/2 xícara chá desse leite e no restante adicione o suco de limão, mexa e deixe descansar por 5 minutos até talhar;
- Forre uma peneira com um paninho de algodão limpo ou use um filtro daqueles de café reutilizáveis e coe o leite separando o soro do leite talhado;
- Pressione para retirar o máximo de soro possível (use o soro para fazer bolos e pães);
- Transfira o queijo drenado para o liquidificador, junte o leite fervido reservado, a manteiga, o sal e o parmesão. Bata até formar um creme liso, e se necessário, pare de bater e raspe com uma espátulas as laterais do liquidificador;
- Transfira o requeijão para um pote, deixe esfriar, tampe e leve a geladeira por no mínimo 2 horas para firmar.

Rendimento: cerca de 350g de requeijão
Tempo de preparo: 20 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

É a mesma receita da ricota mas batida com outras ingredientes, não é fantástico isso? A receita do chef Rodrigo Oliveira leva creme de leite mas eu não achei que dá muita diferença, o parmesão sim, dá um toque super especial apesar da pouca quantidade.

É isso, fazendo esse tipo de preparo em casa a gente já contribui com a alimentação da nossa família, não é mesmo? Menos industrializado, mais saúde!

Espero que tenham gostado.
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Milho cozido de praia

Um dia desses eu estava com vontade de comer milho cozido mas igual ao que eu comia quando criança lá em Solemar, na Praia Grande. Confesso que eu nunca ficava satisfeita com o resultado dos meus milhos cozidos, até que cheguei nessa dica infalível da minha amiga Aninha do delicioso Do Manjericão e te juro, meu milho ficou igualzinho ao da praia!

A dica é muito simples e é um ingrediente que eu jamais pensei em utilizar, açúcar! Sim, o milho é cozido com açúcar e isso faz com que ele fique levemente adocicado e muito mais amarelinho. Confere toda a explicação abaixo, e corre pra cozinha fazer!

A receita original você encontra clicando aqui!

Ingredientes:

- 8 espigas de milho
- 4 litros de água
- 6 colheres sopa (cheias) de açúcar
- manteiga com sal a gosto

Preparo:

- Se o seu milho vier com as palhas, use-as para forrar uma panela de alumínio bem alta, senão, pule essa etapa;
- Coloque a água na panela e leve ao fogo, quando começar a borbulhar, antes de ferver, coloque as espigas e o açúcar;
- Deixe cozinhar até que esteja no ponto desejado;
- Retire as espigas e ainda quentinhas passe aquela manteiguinha deliciosa e sirva.

Rendimento: a mesma quantidade de espigas
Tempo de preparo: 45 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Nem vou falar muita coisa, só faça e volte aqui para me contar o que achou! Agradeço a Aninha por compartilhar essa dica preciosa conosco!

Beijos,
Fla.

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Macarrão de forno

Esse macarrão de forno também pode ser chamado de "macarrão com o que tem na geladeira" e pode acreditar, além de fácil, não há combinação que não fique boa com ele, te juro! 

Meu marido adora macarrão de forno e quando me pede pra fazer, eu não penso duas vezes, porque me livro de vários potinhos da geladeira e resolvo o almoço ou o jantar em meia hora! 

Quer ver como é fácil? Então, se liga na receita!

Ingredientes:

Molho branco:

- 1/2 cebola picada
- 3 colheres sopa de farinha de trigo
- 3 colheres sopa de manteiga
- 1 litro de leite
- sal, pimenta e noz moscada a gosto

Massa:

- 250g de macarrão cozido al dente (use massa curta como fusilli, penne ou farfalle)
- 150g de presunto em cubos
- 50g de cogumelo em conserva picado
- 100g de gorgonzola picado
- 30g de nozes picadas
- 200g de muçarela em cubos
- 1 xícara chá de molho de tomate
- parmesão ralado a gosto
- sal e pimenta do reino a gosto

Preparo:

Molho branco:

- Em uma panela derreta a manteiga e doure a cebola;
- Adicione a farinha de trigo e deixe dourar um pouco;
- Some todo o leite e mexa bem para desmanchar a farinha e deixe em fogo médio, mexendo sempre até engrossar um pouco;
- Tempere com sal, pimenta e noz moscada a gosto e reserve.

Massa:

- Em uma tigela coloque a massa que deve estar cozida bem al dente;
- Some o presunto, o cogumelo, o gorgonzola e as nozes e misture bem;
- Adicione o molho branco, misture e corrija sal e pimenta, mas lembre-se que ainda vamos adicionar muçarela e que o gorgonzola derrete no forno;
- Coloque a massa em um refratário e por cima coloque o molho de tomate;
- Em seguida pegue os cubos de muçarela e coloque no meio do macarrão, dispondo da maneira que achar melhor;
- Termine polvilhando o queijo parmesão, cubra com alumínio e leve ao forno 200 graus por cerca de 20 minutos, deixando 10 minutos com o papel alumínio e os outros 10 sem para dourar.

Rendimento: serve bem 2 a 3 pessoas
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil

Troque o presunto por calabresa frita ou bacon frito em cubos, troque o gorgonzola pelo queijo que você tiver na geladeira e adicione mais legumes como cenoura, ervilha ou o que tiver à sua disposição! E anote essa receita que é pra vida! 

Espero que tenham gostado!
Bjs,
Fla.

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Patê de frango

Você tem costume de deixar alguns lanchinhos prontos para a semana? Não? Pois então, principalmente se você tiver filhos, vou deixar essa dica pra vocês que facilita muito a vida e evita o consumo daquelas besteiras industrializadas que muitas vezes é o que eles consumem.

Esse patê de frango vira um belo sanduíche no pão de forma, e se você embalar em filme plástico, dura super bem na geladeira. Se quiser turbinar o lanche ainda dá pra colocar folhas de alface. E claro, a ideia dos lanchinhos é variar os sabores então vale a pena fazer aquela versão de presunto e queijo, salame e queijo ou de queijo branco com peito de peru. Mas procure deixar ou melhor ainda, procure ensinar seus filhos a preparar estes lanches rápidos para que eles se alimentem melhor.

E o rendimento é ótimo desse patê de frango, então, tenho certeza que você vai adorar. Ah, e aqui estou ensinando como fazer no processador, mas se você não tiver, pode fazer misturando os ingredientes à mão que dá certo do mesmo jeito!

Ingredientes:

- 1/2 peito de frango
- 1/2 cebola picada grosseiramente
- ervas frescas (manjericão, alecrim, salsa)
- 1 cenoura ralada
- 8 azeitonas sem caroço picadas
- 3 colheres sopa de cebolinha picada
- 1 e 1/2 colher sopa cheia de maionese
- 1/2 colher sopa  de requeijão
- sal e pimenta do reino a gosto

Preparo:

- Em uma panela coloque o frango, a cebola, as ervas frescas de sua preferência e um pouco de tempero caseiro ou sal;
- Adicione água até cobrir o peito de frango e leve ao fogo alto até que o frango esteja cozido e o caldo reduza até mais ou menos 1/4 xícara;
- Desligue o fogo e ainda na panela, quebre o frango em pedaços menores com o garfo e deixe descansando por uns 15 minutos para que ele absorva o restante do caldo que ficou na panela;
- Deixe esfriar o frango na panela mesmo;
- Se você tiver um processador, coloque a cenoura ralada e o frango (pode colocar a cebola que estava junto) e processe mas não precisa ser muito pequeno;
- Adicione a maionese e o requeijão e na tecla pulsar, misture os ingredientes bem rápido;
- Por último adicione a cebolinha e a azeitona e na tecla pulsar misture novamente;
- Coloque em uma tigela, corrija o sal e adicione pimenta do reino a gosto;
- Se não tiver processador, você pode desfiar o frango e picar ligeiramente na faca e depois misturar todos os ingredientes. Nesse caso, para ralar a cenoura, eu gosto de usar o ralo fino, assim ela não fica tão grande no patê.

Rendimento: serve até 3 pessoas ou serve de recheio para 6 sanduíches
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Moleza

Você pode usar esse patê para colocar no sanduíche ou para fazer aquelas tortas frias, bem cara dos anos 80, sabe qual é? Adoro! E confesso que uma colherada desse patê com uma salada é o que eu mais como, experimente!

Espero que tenham gostado da receita!
Beijos,
Fla.

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Nhoque para congelar

Você acha que dá trabalho fazer nhoque? Então, eu também achava até que conheci essa receita da Rachel no blog Na Biroskinha e tudo mudou. Essa receita é muito simples, feita da boca do fogão, ou seja, a massa do nhoque já sai praticamente pronta da panela e o único trabalho que você terá, vai ser o de enrolar os cordões e cortar.

O melhor de tudo? Essa é aquela receita coringa para você congelar e ter nhoque sempre a disposição. Se quiser fazer pra vender, o rendimento é ótimo, o custo é baixo e você pode ganhar uma boa grana, porque tenho certeza que seus clientes vão amar.

Troque a batata inglesa por mandioquinha (nesse caso uso 500g) ou por batata doce e o resultado será ainda mais gostoso! Sério, é a melhor receita de nhoque que já fiz, que me desculpem os tradicionalistas, claro. Então vamos para a receita?

Receita original, clique aqui.
Ingredientes:

- 2 xícaras chá de leite
- 2 xícaras chá de caldo de frango ou legumes (se não usar caldo caseiro, dissolva 2 cubos do industrializado em em 2 xícaras de água)
- 300g de batata cozida e espremida
- 100g de margarina (e eu uso margarina mesmo)
- 50g de queijo parmesão ralado
- 3 xícaras chá de farinha de trigo
- 1 colher chá de ervas secas (eu uso um mix de ervas) - opcional
- 1 col sobremesa de sal (se estiver usando caldo de frango industrializado, não precisa colocar sal)

Preparo:

- Em uma panela leve para ferver o leite, o caldo de frango ou legumes, a batata, a margarina, o queijo, as ervas e o sal;
- Assim que levantar fervura, abaixe o fogo e adicione toda a farinha de uma vez só;
- Vá mexendo para não ficar com gruminhos de farinha e para cozinhar a massa até que solte do fundo da panela. A consistência é parecida com uma massa de coxinha porém mais mole;
- Deixe cozinhando a massa em fogo baixo, mexendo sempre, por uns 5 minutos;
- Unte uma bancada ou a pia com um pouco de margarina, despeje a massa e aguarde alguns minutos para que esfrie um pouco e você consiga mexer na massa;
- Vá sovando fazendo movimento de dobras com a massa ainda morna por uns 5 minutos. Se começar a grudar, pegue mais um pouquinho de margarina e passe na bancada. Não adicione mais farinha, use sempre a margarina para desgrudar a massa da bancada;
- Separe uma porção da massa e deixe o restante coberto por um plástico para não ressacar;
- Faça cordões não muito grossos com cada porção de massa e corte com uma faca os nhoques do tamanho que desejar;
- Vá colocando em uma assadeira untada com manteiga de forma que fiquem separados e leve para o freezer por 3 horas. Passado esse tempo você pode retirar os nhoques das assadeiras e separar em porções em saquinhos para congelamento;

Montagem e uso do nhoque:

- Se você quiser utilizar assim que preparar a massa, escalde em água quente rapidamente (1 minuto), coloque em uma travessa, despeje o molho por cima e leve ao forno para aquecer;
- Para preparar o nhoque que está congelado, retire do freezer, coloque em uma travessa, despeje o molho quente por cima e leve ao forno 180 graus por cerca de 20 minutos. Se quiser adiantar esse tempo, você pode escaldar em água quente por 1 minuto também.

Rendimento: cerca de 1.250 gramas de nhoque 
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil

Quando postei essa receita no instagram muitas pessoas que nunca tinham feito nhoque na vida vieram me contar que arrasaram no preparo da receita, então, se joga que essa receita é sucesso!

Espero que tenham gostado e qualquer dúvida é só me escrever que vou ficar feliz em ajudar!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Sopa de mandioca com carne

Esses dias rolou sopinha de mandioca no melhor estilo “reaproveitamento total”. A mandioca cozida era sobra do final de semana, a calabresa estava congelada, o caldo de frango que usei estava congelado também e o cheiro-verde era um restinho de um maço que implorava por uso! E eu não sei se vocês também tem essa impressão, mas parece que quanto mais improvisada mais gostosa fica a comida, não acham?

E resolvi postar aqui para que vocês  usem essa ideia para reaproveitar o que tem na geladeira de vocês e preparar uma bela sopa também. E se não tiver caldo de frango, use de legumes! Não tem caldo caseiro, vai de caldo industrializado que uma vez ou outra não vai causar nenhum grande mal. Se não tiver caldo, use água e agregue mais sabores nos temperos secos e ervas frescas. Use sempre a criatividade!

Vamos a receita?

Ingredientes:

- 1/2 linguiça calabresa fatiada
- 1 cebola pequena fatiada
- 2 xícaras chá de mandioca cozida em cubos
- 2 xícaras chá de caldo de frango ou 1 xícara chá de caldo + 1 xícara de água
- 1 colher café de cominho
- sal e pimenta a gosto
- cheiro verde a gosto

Preparo:

- Em uma panela de pressão doure a calabresa em um fio de azeite;
- Adicione a cebola e deixe dourar bem;
- Some a mandioca já cozida, misture bem e junte o caldo de frango;
- Coloque o cominho, o sal e a pimenta a gosto, tampe a panela de pressão e deixe 15 minutos;
- Passado esse tempo, desligue o fogo, retire a pressão, abra a panela e verifique se precisa de mais água ou alguma correção de sal;
- Se a sopa estiver muito rala, deixe ferver mais um pouco com a panela aberta até atingir a consistência desejada;
- Por último coloque o cheiro verde a gosto e sirva.

Rendimento: serve 2 pessoas
Tempo de preparo: 30 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Não tem calabresa? Se joga naquele frango que já está refogado no freezer, ou aquela carninha que sobrou do almoço. Criatividade, mais uma vez estou falando isso aqui. Não tem lugar mais gostoso para brincarmos de alquimista do que a cozinha! Pense nisso!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Bolo rabanada

Essa receita vem da cozinha de uma querida amiga, a Teresa do Teretete na Cozinha, uma pessoa doce e sempre prestativa, que eu tive o prazer de conhecer através de mundo da blogsfera. Pensem numa pessoa alto-astral! É a Teresa! Em todos os eventos que estive e que ela também estava, a alegria era presença constante. Como não amar uma pessoa assim? 

Todo mundo que prova essa receita, ama! E eu não tenho dúvida de que você também vai amar! Super simples, essa receita é uma variação do bolo de iogurte simples que tem aqui no blog também, mas que leva uma farofinha, que é intercalada a massa, dando um sabor de rabanada ao bolo.

Bora conferir a receita?

Receita original clique aqui.
Ingredientes:

Massa:

- 2 1/2 xícara chá de farinha de trigo
- 1 xícara chá de açúcar
- 1/2 xícara chá de óleo
- 1 colher sopa de fermento em pó
- 4 ovos
- 1 pote de iogurte natural (170g)

Para a farofa:

- 2 colher sopa de açúcar mascavo
- 1 colher sopa rasa de canela em pó

Preparo:

- Bata no liquidificador os ovos, o iogurte, o açúcar e o óleo até ficar tudo bem batido;
- Em seguida, transfira a massa batida para uma vasilha e adicione a farinha;
- Mexa bem até ficar bem a massa ficar bem incorporada;
- Por último coloque o fermento e mexa rapidamente;
- Misture em um potinho os ingredientes da farofinha e reserve;
- Unte uma assadeira (eu uso essas de pudim de 21 cm) com manteiga e cerca de 1 colher de sopa da farofinha (o que não grudar na forma, você pode aproveitar e juntar ao restante da farofinha);
- Despeje 1/3 da massa na forma, coloque cerca de 1/3 da farofinha, por cima despeje delicadamente mais 1/3 da massa, mais uma camada de farofinha, a última de massa e por último a farofinha;
- Leve ao forno preaquecido 180 graus por aproximadamente 30 minutos;
- Desenforme morno e sirva.

Rendimento: 1 bolo médio
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil

Com um chá ou café, fica sensacional. Acho que foi um dos bolos mais perfumados que já fiz. 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.