quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Ovo tuile

A receita mais badalada dos últimos tempos na blogsfera toda e que aprendi com a Carla do Brisando, se chama ovo tuiíle e nada mais é do que, uma camada de queijo tostado, com um ovo estalado por cima. Parece simples para todo esse alvoroço? Mas te digo, é muito mais delicioso do que parece!

Não tem receita, até porque se eu for listar os ingredientes vai dar mais trabalho dar enter do que escrevê-los. Você vai precisar basicamente de queijo e ovo. Mas o queijo, tenho uma dica bem valiosa pra você, use um que crie crostinha, e acho que o queijo mineiro curado, é mais indicado pra isso.

Corte fatias não tão finas do queijo e coloque-os em uma forma antiaderente em fogo baixo. Deixe que o queijo derreta e forma aquela casquinha marota. Quando começar a criar essa casquinha, quebre um ou dois ovos e coloque sobre o queijo, e aqui vai outra dica, se você gosta de gema mole, não precisa abafar com uma tampa, mas se você for como eu, que não come ovo de gema mole nem por decreto, então, coloque uma tampinha para cozinhar sua gema.

Importante, depois de colocar o ovo, abaixe o fogo para não queimar seu queijo. E aí, polvilhe um pouquinho de sal e pimenta e tcharan, eis o melhor ovo da sua vida, e olha que nem sou tão fão de ovo frito assim! 

Se fizer, volte aqui pra me contar! 
Espero que tenham gostado!
Bjs,
Fla.

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Molho de costelinha de porco

Esse molho fica delicioso e essa é a primeira coisa que preciso de dizer! O segredo é paciência, para que a costelinha vá cozinhando aos poucos, no estilo "pinga e frita", que aprendi em um programa de tv, vendo a maravilhosa Janaina Rueda cozinhando. E sim, faz muita diferença no resultado e no sabor, por que a carne vai cozinhando lentamente, vai dourando e ficando cada vez mais deliciosa.

Poucos ingredientes para preparar uma refeição com um rendimento excelente! E se você quiser, ainda pode retirar o osso das costelinhas, porque ela fica desmanchando no final da receita, mas eu preferi deixar. Se não quiser usar costelinha, dá pra substituir por pernil ou até mesmo uma carne de vaca, como uma alcatra ou patinho, que são carnes mais macias e não vão precisar de tanto tempo de cozimento. 

Vamos pra receita?

Ingredientes:

- 1 cebola grande
- 1 talo de alho poró
- 1 pimenta de cheiro
- 1 lata de tomate pelado em pedaços
- 1 lata pequena de extrato de tomate


Preparo:

- Tempere a costelinha com limão, tempero caseiro, alho, mostarda, colorau, pimenta calabresa e a erva doce, misture bem e deixe descansar por uns 30 minutos;
- Em uma panela grande (para não precisar fazer em etapas) de fundo grosso, aqueça bem um fio de azeite e coloque os pedaços da carne e deixe dourar de um lado e só depois vire para dourar do outro;
- Quando todos os lados estiverem dourados, vá colocando água quente, até cobrir metade da carne, tampe e deixe em fogo baixo até que essa água seque e a carne comece a dourar de novo, aí você adiciona mais água e vai fazendo esse processo de pingar água e esperar secar, até que ela fique bem macia (eu fiz por 5 vezes esse processo);
- Depois que estiver bem macia e dourada, retire a costelinha da panela, escorra um pouco da gordura se desejar, e frite a cebola, o alho poró e a pimenta de cheiro até refogar bem. Vá raspando o fundo da panela para liberar todo aquele grudadinho;
- Assim que estiver bem refogado, some o tomate pelado e o extrato de tomate, adicione a água e deixe cozinhar o molho por uns 15 minutos;
- Retorne as costelinhas para o molho, misture bem, se necessário coloque mais um pouco de água e deixe ferver por uns 10 minutos. Corrija o sal e sirva o molho sobre a polenta.

Rendimento: Serve 4 pessoas
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil

Eu sou apaixonada por polenta e aqui no blog você encontra diversas receitas, essa eu fiz com a receita da polenta de panela de pressão que você confere clicando aqui. Mas esse molho você pode servir com um arroz branquinho e até mesmo com um macarrão. Só faça! Ah, e não estranhe a erva-doce, ela confere um sabor único a esse molho, te juro!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Cocada de corte

Gosto de presentar as pessoas com comida. Acho que não tem forma melhor de demonstrar carinho do que entregar um pacotinho e dizer: "preparei isto pra você". Não é uma delícia poder oferecer um doce, um bolinho, qualquer mimo desse tipo, para as pessoas? Eu acho!

Fiz estas cocadinhas para oferecer a uma amiga, e te juro, é tão fácil de fazer que você não vai acreditar! É bem simples, poucos ingredientes, e fica pronta super rápido! 

Ingredientes:

- 1 lata de leite condensado
- 1 medida da lata de açúcar
- 50g de coco ralado seco sem açúcar (pode usar o fresco se preferir)
- 1 col. sopa generosa de manteiga ou margarina com sal

Preparo:

- Em uma panela fora do fogo, adicione o leite condensado, o açúcar, o coco ralado e a manteiga;
- Misture bem e leve a panela ao fogo baixo por aproximadamente 15 minutos para que ele derreta todo o açúcar;
- Quando esse açúcar todo dissolver e a panela começar a levantar fervura, aumente o fogo para médio e mexa sem parar até que comece a soltar da panela;
- Não deixe tempo demais, ela deve começar a soltar da panela, mas NÃO é ponto de brigadeiro, é mais mole, se deixar demais, ela vai endurecer muito. A minha ficou cerca de 5 minutos;
- Se começar a pregar no fundo, volte a abaixar o fogo;
- Desligue o fogo e despeje imediatamente em uma pedra de granito ou mármore untada com bastante manteiga;
- Deixe esfriar por uns 15 minutos ou até que ela fique mais opaca e levemente açucarada. Ela ainda estará mole no centro, mas para cortar é importante que esteja assim, senão fica difícil cortar depois;
- Corte quadrados da cocada com uma faca, separando os pedaços e deixe esfriar completamente. Se preferir transfira os pedaços para uma forma forrada com papel manteiga;
- Depois de fria, guarde em um pote bem fechado que ela dura até 7 dias fora da geladeira.

Rendimento: cerca de 30 pedaços pequenos
Tempo de preparo: 35 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Delícia não é mesmo? Faça que você não vai se arrepender, te juro! 
Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Pamonha salgada no saquinho

Essa receita é surreal de boa! E eu que nunca pensei em fazer pamonha em casa, essa, no saquinho, é tão simples que eu corri preparar! Mais uma das delícias que eu vejo no instagram e dessa vez foi na Cozinha Nervosa e na Lica do Feijão no Prato

Eu não curto pamonha doce, não sei, nada desses doces de milho me agradam muito. Mas a pamonha salgada eu lembro de comer em Campo Grande, quando morei lá na minha infância. E é engraçado, eu devo ter comido umas duas vezes, mas ainda lembro da sensação do partir e ver o queijinho dentro... alguns sabores marcam a nossa vida para sempre, né?

Chega de papo e vamos para o que interessa?

Ingredientes:

- 10 espigas de milho
- 1 col. sopa de sal
- 150 ml de óleo
- 3 col. sopa de manteiga
- cheiro-verde e pimenta calabresa a gosto
- 4 linguiças calabresas fininhas (em alguns lugares chama Josefina ou Guanabara) 
- queijo meia cura ou coalho (10 pedaços em cubos)

Você também irá precisar de 10 saquinhos próprios para freezer e micro-ondas!

Preparo:

- Parta as linguiças em 3 partes e frite em uma panela. Eu não coloco óleo, deixo em fogo baixo e vou virando até dourarem. Depois de fritas, reserve;
- Bata as espigas de milho no liquidificador com um pouco de água. É bem pouco mesmo, só para ajudar a bater;
- Transfira para uma vasilha e adicione o óleo, a manteiga e tempere com sal, pimenta calabresa e cheiro verde;
- Coloque um saquinho destes próprios para congelamento e coloque dentro de um copo. Adicione uma parte da massa da pamonha com a ajuda de uma concha;
- Em seguida afunde nessa massa um pedaço de linguiça calabresa dessas fininhas e um pedaço de queijo (pode ser coalho ou meia cura), dê um nozinho bem justo e apertado no seu saquinho e passe para a próxima pamonha;
- Corte um pouco do excesso do saquinho, só para não correr o risco de sair da panela e encostar na chama do fogão;
- Ferva água em uma panela e disponha seus saquinhos de pamonha dentro dela e deixe cozinhando por aproximadamente 30 a 40 minutos em fogo médio;
- Passado esse tempo, retire com cuidado os saquinhos da água, abra-os e coloque as pamonhas em um prato para servir.

Rendimento: 8 pamonhas
Tempo de preparo: 60 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Você pode trocar o recheio se quiser, deixar só com queijo, colocar frango ou algum outro tipo de linguiça. Se quiser uma versão vegana, pode inclusive colocar cogumelos e queijo vegano. Mas façam por que super vale a pena! 

Ah, e se quiser fazer meia receita, só dividir as quantidade que dá certinho também. Aqui em casa, como somos só eu e meu marido, sempre faço metade da receita. 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.