quarta-feira, 20 de março de 2019

Maionese de alho

Lembro que a primeira vez que provei essa maionese de alho, foi em um restaurante que fica em um local chamado Apiário Morada do Sol, localizado em Araçoiaba da Serra. Pouco tempo depois minha mãe conseguiu a receita e desde então, quando preciso de um molhinho ou maionese para servir com pão, torradinha ou em uma salada, é essa maionese que faço.

Já falei aqui no blog várias vezes que não como nada que vá ovo cru, inclusive maionese caseira, e acho excelente que essa versão leve leite e exclua a necessidade do ovo. Fica com a mesma textura e o sabor fica maravilhoso. E o melhor de tudo? É simples e rápido de fazer!

Ingredientes:

- 1 dente de alho pequeno (retire o miolo do alho para um sabor mais suave)
- 125 ml de leite gelado
- 1 colher sopa de vinagre
- 1 colher sobremesa de orégano (opcional)
- sal e pimenta do reino a gosto
- aproximadamente 200 ml de óleo (use de soja ou girassol)

Preparo:

- Bata no liquidificador todos os ingredientes menos o óleo;
- Continue batendo em velocidade alta e vá adicionando o óleo em fio até que a mistura comece a virar uma maionese;
- Quando o óleo começar a acumular na superfície, desligue o liquidificador e mexa com uma colher. Se quiser mais denso, ligue novamente o liquidificador e acrescente mais um pouco de óleo, mas cuidado para não bater demais e desandar, pois ele pode voltar a ficar líquido e aí não atinge mais o ponto certo;
- Coloque a maionese em um pote e leve para a geladeira. Depois de gelado ele fica mais firme. 

Rendimento: 200 gramas
Tempo de preparo: 15 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Ele dura até 4 dias em geladeira e não pode ser congelado. Se não quiser fazer de alho, você pode fazer com manjericão, cheiro-verde, ou trocar o vinagre por suco de limão e colocar mostarda em grãos. Tomate seco também fica delicioso!

Simples, barato e gostoso! Essa receita de maionese de alho rápida é para guardar no caderninho!

Espero que vocês tenham gostado!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 18 de março de 2019

Molho de tomate caseiro

Este não seria um post aqui do blog, porque foi uma dica que dei pelo instagram, mas com a quantidade de views dos stories e com tantos comentários que recebi, achei que seria válido deixar esse post por aqui também, afinal, sempre pode ter alguém beneficiado com essa dica!

Que molho de tomate industrializado não é a coisa mais saudável do mundo, acho que todo mundo já sabe né? Crítico quem usa? Claro que não, porque quando não tenho molho caseiro à disposição e nem tempo para fazer em casa, é a ele que eu apelo. Mas uso sempre? Também não!

Existem diversas formas de se preparar molho caseiro. Você pode optar por retirar a pele e as sementes, pode fazer com todas as partes, pode fazer um molho de tomate assado, pode fazer na panela de pressão, fazer um molho de tomate cru, enfim, são vários modos de preparo. O que vou te explicar, é um molho que aproveita 100% do tomate, ou seja, pele, semente e polpa. E é de cozimento longo, precisa ter paciência. Por isso acho super importante fazer uma quantidade grande, assim, você terá trabalho uma vez só. 

Como eu faço para armazenar? Simples! Embalagens próprias para congelamento e freezer. A durabilidade é de 3 meses congelado e costumo fazer sempre a partir de 5 kg de tomates, aproveitando quando encontro promoção o que é muito vantajoso.

Bom, mas vamos a receita que é super simples!

Ingredientes:

- 5 Kg de tomate italiano maduro
- 1 cenoura média
- 2 cebolas médias
- 1 colher sopa de sal

Preparo:

- Higienize os tomates com água sanitária ou produto próprio conforme instruções da embalagem;
- Depois, lave novamente, retire o "olhinho" do tomate e parta ao meio para verificar se estão bons, depois corte em 8 pedaços;
- Descasque a cenoura e parta em rodelas;
- Descasque as cebolas e parta em pedaços médios;
- No liquidificador bata os tomates aos poucos utilizando a tecla pulsar. Quando estiver batido, vá intercalando a cenoura e a cebola e bata bem. Conforme for batendo, coloque em uma panela bem alta (eu uso uma panela de pressão de 7 litros);
- Deixe o molho em fogo médio, por aproximadamente 3 horas, vai depender da quantidade de água e de quão apurado você vai querer seu molho;
- Importante, não deixe a panela tampada para não juntar vapor. Lembre de mexer de vez em quando;
- Depois de pronto, adicione o sal, misture bem;
- Espere esfriar e coloque nas embalagens próprias para congelamento ou porcione e guarde em geladeira.

Dicas e informações:

- Não uso água para bater, por isso é importante bater o tomate primeiro com a tecla pulsar, vá adicionando tomate aos poucos, assim não precisa adicionar água;
- Não adiciono açúcar. A cenoura ajuda a controlar a acidez e tomate maduro, com bastante tempo de cocção também ajuda nesse processo;
- Sal apenas no final e em pouca quantidade. É preferível adicionar mais sal na sua preparação do que fazer um molho bem temperado e que atrapalhe algum prato que você for preparar. E se colocar muito sal no começo, com a redução do molho, pode acontecer de ficar salgado;
- Durabilidade: 3 meses no freezer, 1 semana na geladeira bem tampado;
- Congele porções de tamanhos diferentes! Se descongelar, use tudo! O molho não pode ser congelado novamente;
- De preferência ao tomate italiano, mas com o débora e o carmen também dá pra fazer, terá um sabor menos marcante e uma coloração mais pálida, mas dá pra fazer;
- Se quiser adicionar salsão, alho, manjericão, você também pode!
- Essa quantidade de tomate irá render aproximadamente 2 kg de molho de tomate pronto.

Ufa, hoje foi texto em cima de texto! Quer assistir aos stories onde mostro como fiz esse molho de tomate caseiro super simples? Clique aqui e confira tudo. Aproveite e me segue no instagram também.

Se você ainda ficou com alguma dúvida, pode me escrever! E quem costuma comentar como anônimo, por favor, lembre-se de deixar seu nome pelo menos, assim fica mais fácil a comunicação, e se quiser deixar o e-mail, envio a resposta por lá também! 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.