quinta-feira, 30 de junho de 2022

Virado à paulista vegetariano


Olha quem voltou! Pois é, a vida mudou um bocado por aqui, principalmente com a chegada do meu filho. Meu loirinho chegou aos 7 anos, e como toda chegada através da adoção, os desafios foram, e ainda são, enormes. Virei mãe 24 horas por dia de uma forma tão intensa, quanto quem dá a luz a um recém nascido. E tudo isso, em meio a uma pandemia, o que tornou esse contato muito mais intenso, em diversos sentidos.

Passado mais de um ano da nossa adoção, posso dizer que sobrevivemos ao primeiro ano e que agora estamos bem. Os desafios continuam, mas meu filho tem se desenvolvido bem, está crescendo e me fazendo comprar roupas todos os meses, risos, está feliz e eu conseguindo voltar a vida quase normal de antes. Estamos felizes!

Eu agradeço a todos que fizeram contato comigo por e-mail, pois estranharam a minha ausência principalmente no Instagram, que temporariamente está desativado. Não sei se volto pra lá algum dia, por pura falta de tempo mesmo, mas escrever aqui no blog, talvez eu faça com alguma frequência E confesso que tirar foto de comida, na correria que são meus dias, é quase impossível, mas eu vou tentar.

Nesse período também fiz uma investida em tentar me tornar vegetariana. Falhei miseravelmente. Não por sentir falta de comer carne, mas porque é muito difícil ter que cozinhar várias coisas diferentes. Nesse momento maluco da vida, já fiquei feliz em conseguir fazer isto por 3 meses. E confesso, minha pele melhorou, meu humor melhorou, meu refluxo foi embora, ou seja, só tive ganhos. Pretendo tentar novamente? Sim! Ainda este ano, só não sei como...rs.

A ideia desse prato super simples, é adaptar uma refeição que geralmente possui carne e montar uma opção vegetariana. Abri mão do bacon do tutu de feijão, para colocar muito alho fritinho, retirei a linguiça e o torresmo, mas compensei com mais banana frita que eu amo! O preparo todo do prato é muito simples e toda a família comeu sem sentir falta alguma da carne. Ponto pra mim.

Ingredientes:

Tutu de feijão:

- 2 xícaras chá de feijão cozido com um pouco do caldo
- 4 dentes de alho bem picadinhos
- 1/2 de cebola grande fatiada (eu deixei em rodelas)
- 1 colher chá de orégano seco
- 1/2 colher de chá de páprica defumada
- 1/3 xícara chá de água
- 1/4 xícara chá de farinha de mandioca torrada aproximadamente
- sal a gosto
- 2 colheres sopa de cheiro verde
- 1 colher de azeite

Banana à milanesa

- 6 bananas (eu prefiro a prata, mas pode utilizar a nanica)
- 2 ovos
- farinha de trigo quanto baste
- farinha de rosca quanto baste
- óleo para fritar

Couve refogada

- 2 maços de couve fatiados
- 1 colher sopa de azeite
- 2 dentes de alho espremidos
- sal à gosto

Outros

- 6 ovos fritos

Preparo:

Tutu de feijão

- Em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola. Depois que ela estiver murcha, acrescente o alho e deixe refogar bem, até os dois ficarem douradinhos;
- Adicione o feijão, a água, o orégano e a páprica e deixe ferver bem;
- Acrescente a farinha aos poucos até o ponto desejado, se gostar de um tutu mais molinho, coloque menos farinha, se gostar dele mais grossinho, coloque mais, mas lembre-se que depois que ele esfriar, ele ainda irá engrossar mais;
- Deixe cozinhar um pouco e por último corrija o sal e adicione o cheiro verde.

Banana à milanesa

- Corte as bananas ao meio e reserve;
- Em um prato fundo bata os ovos e tempere com sal e pimenta do reino a gosto;
- Passe as bananas na farinha de trigo, em seguida nos ovos batidos e por último na farinha de rosca;
- Frite em óleo quente até que estejam douradinhas. O óleo precisa estar quente, para que a banana não cozinhe muito enquanto frita.

Couve refogada

- Em uma panela coloque o azeite e refogue o alho sem dourar muito;
- Adicione a couve aos poucos e vá mexendo em fogo alto;
- Quando toda a couve estiver na panela, desligue o fogo e coloque o sal. Isto vai evitar dela soltar muita água e irá continuar com uma textura mais crocante.

Rendimento: serve bem 3 pessoas
Tempo de preparo: 50 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Claro, para acompanhar, aquele ovo frito de gema mole, para quem é da gema mole, e de gema dura, para quem é de gema dura, como eu. Ah sim, e um arrozinho branco bem temperado. 

Dica importante, a páprica defumada é um ótimo coringa para dar aquele sabor de defumadinho na comida e engana bem quem, assim como eu, gosta de um bacon mas quer deixar de comer. Aqui em casa o consumo de carne diminuiu bastante e eu procuro variar bem as opções. Ainda que meu filho as vezes sinta falta da proteína e lance um: "não tem carne, mãe?', eu faço a egipcia e estimulo que ele se alimente de outras fontes de proteína.

É isso gente, a vida volta aos eixos aos poucos e sempre que você entrar aqui para curtir uma receita, não esquece de clicar em um banner por aí, que pode acreditar, me ajuda muito! 

Obrigada pelo carinho nestes mais de 13 anos do Arte na Cozinha!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Macarrão com abobrinha e bacon


Aquela massinha salvadora para uma refeição a jato, com poucos ingredientes e muito sabor! Eu amo macarrão e já comentei por aqui que eu prefiro massa a arroz com feijão, então pelo menos uma vez por semana, rola macarrão em casa. E gosto de sempre de variar sabores para variar o cardápio.

De todos os cortes de massa, o que mais gosto é o linguine, uma massa longa, achatadinha e que tem lugar especial no meu coração, pois acho que vai bem com a maioria dos molhos. Mas claro, você pode escolher a massa que preferir para fazer essa versão, que é muito rápida.

Ingredientes:

- 200g de massa de sua preferência
- 1/4 xícara chá de bacon em cubos
- 1 abobrinha italiana pequena,
- 3 dentes de alho
- sal e pimenta a gosto
- 1 colher chá de manteiga

Preparo:

- Em uma frigideira leve para dourar o bacon e depois que ele estiver fritinho, coloque o alho e deixei dar uma leve dourada;
- Junte a abobrinha em cubos e deixe uns 5 minutos para refogar um pouco, o ideal é que ela fique firme ainda;
- Tempere com sal e pimenta a gosto;
- Por último coloque a massa cozida, um pouquinho da água do cozimento, a manteiga e misture bem;
- Na hora de servir, um queijo parmesão por cima e está pronto.

Rendimento: 2 porções
Tempo de preparo: 20 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Para um dia de correria, fala se é não é prático? E muito melhor que macarrão instantâneo, ainda que eu confesse que eu gosto desse tipo de macarrão também, risos.

Espero que tenham gostado.
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Brigadeiro econômico


No meu aniversário do ano passado, eu resolvi fazer tudo da minha festinha. Todos os salgados, o bolo e claro, o brigadeiro. Loucura fazer tudo? Não, não é não. Com planejamento é bem possível. O brigadeiro é uma das coisas que deixei para fazer no dia, pois apesar de saber que dá pra congelar esse tipo de doce, eu mesma nunca testei, então achei mais prudente preparar no dia.

E esse brigadeiro é econômico, e sabe por quê? Porque você vai economizar gás! Sim, esse brigadeiro fica pronto mais rápido e por conta de um ingrediente que não vai alterar sabor e nem textura, eu te juro. Tem ideia de qual ingrediente estou falando? 

Acertou quem falou farinha de trigo. Sim, farinha! Mas olha, é uma quantidade muito pequena e que não, não vai alterar seu brigadeiro, mas você tem uma redução de gás de 30 a 35%. E eu sei disso, pois aprendi essa receita em um vídeo da Chef Ana Costa, e dei uma oficina destes brigadeiros para mães de uma Ong onde sou voluntária, e a ideia era justamente essa, ajudar que elas tivessem uma renda extra, e ainda conseguir que elas tivessem uma redução de custo, afinal, o gás é uma coisa muito cara e que pra muitos chega a ser quase inacessível.

Ficou curioso na receita? Então anote pois vale muito a pena!

Ingredientes:

- 1 lata de leite condensado
- 1/2 lata de creme de leite ou 1 caixinha
- 3 colheres sopa de cacau em pó ou 4 colheres sopa de chocolate em pó 50%
- 1 colher sopa de manteiga ou margarina em temperatura ambiente
- 1 colher sopa de farinha de trigo

Preparo:

- Em uma panela misture o leite condensado e o creme de leite;
- Adicione o cacau e a farinha (ambos peneirados) e misture bem;
- Por último coloque a margarina, ligue o fogo em temperatura média/alta e vá mexendo sem parar com a ajuda de uma colher ou fouet;
- Quando o brigadeiro começar a levantar fervura, você pode abaixar um pouco o fogo;
- O brigadeiro tem dois pontos: o primeiro é quando as bolhas estão espirrando e ele engrossa levemente (cerca de 6 a 7 minutos), aí ele está com um ponto de brigadeiro mole, o segundo ponto é quando você para de mexer e o brigadeiro não forma bolhas (10 a 11 minutos), aí ele está em ponto de enrolar;
- Quando atingir o ponto de enrolar, desligue o fogo e imediatamente coloque em um pedaço de plástico filme grande, que você possa dobrar e enrolar o brigadeiro para esfriar (eu prefiro o plástico filme, como a Chef Ana ensina, mas você pode colocar em um prato untado com manteiga também);
- Deixe esfriar por 4 horas em temperatura ambiente. Se estiver um dia muito quente, você pode colocar para gelar 1 hora antes de enrolar, desde que coloque na parte mais baixa da sua geladeira;
- Na hora de enrolar, coloque um pouquinho de manteiga nas mãos, pegue uma porção da massa do brigadeiro, enrole e passe no granulado ou confeito de sua preferência;
- Distribua em forminhas e está pronto.

Rendimento: cerca de 35 unidades mas pode variar de acordo com o tamanho
Tempo de preparo: 15 minutos para preparar fora o tempo de esfriar e enrolar
Grau de dificuldade: Fácil

Com essa base de receita eu faço beijinho, bicho de pé e sempre dá certo, eu acho uma receita super coringa, e se eu fosse você, também faria para comprovar.

Espero que tenham gostado.
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Orelha de Padre


Um docinho com sabor de infância, que fiz estes dias e queria muito compartilhar com vocês. Aqui em casa, ele se chama ORELHA DE PADRE, e é tão simples de fazer, que eu acho que você deveria já salvar essa receita porque é como bolinho de chuva, tem gosto de casa de vó, sabe?

E sim, não vai quase nada de ingredientes e fica uma delícia! Talvez você conheça com outro nome, afinal, o Brasil é tão grande que vira e mexe eu aprendo nomes diferentes para os pratos. Se você conhecer por outro nome, deixa aqui nos comentários para eu saber.

Vamos a receita?

Ingredientes:

- 4 ovos
- 1 lata de leite condensado (395g)
- aproximadamente 4 xícaras chá de farinha de trigo
- açúcar e canela para passar depois de frito
- óleo para fritar

Preparo:

- Misture o ovo e o leite condensado com uma colher e vá agregando a farinha aos poucos até formar uma bola lisa que desgrude das mãos;
- Depois pegue partes da massa, abra com o rolo de macarrão ou uma garrafa, e não deixe muito grosso, uns 0,3mm de espessura é o ideal;
- Corte em quadradinhos do tamanho que desejar (eu gosto de fazer assim, pequenos, com uns 2 x 2 cm no máximo) e frite em óleo não muito quente;
- Quando eles começarem a subir, vá jogando óleo por cima dos quadradinhos para eles incharem, mas nem todos incham, é normal;
- Retire do óleo quando estiver douradinho e passe ainda quente no açúcar e canela.

Rendimento: Rende muito! Serve 8 a 10 pessoas facilmente
Tempo de preparo: 2 horas
Grau de dificuldade: Fácil

Aí é só passar um café, sentar na frente da tv e ser feliz! A única coisa que não é igual a infância, é que naquela época eu comia sem pensar nas calorias, risos. Mas vale cada uma delas, viu?! Comi com gosto!

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla.