domingo, 14 de janeiro de 2018

Polenta cremosa ao ragú de osso buco e agrião

Tem comida que a gente ama, tem comida que a gente gosta, outras a gente detesta e de algumas a gente PRECISA! Sim, tem dias que não sei o que acontece, mas a gente precisa de um conforto que só um pratinho daquela comida que nos traz alguma lembrança afetiva é capaz de nos oferecer.

Desde meu primeiro post, eu falo sobre minhas avós. O blog é uma homenagem a estas mulheres incríveis que são minha inspiração na cozinha e na vida. E eu sinto uma falta montro destas duas. E a forma como me aproximo delas é ali no meu cantinho e no silêncio quebrado apenas pelo barulhinho das panelas.

Comidas de preparação longa me dão a sensação dos almoços de domingo, de vê-las a beirada do fogão com seus aventais, preparando a refeição diante de uma casa cheia de filhos e netos. O cheiro chega a invadir o meu nariz nesse exato momento... é lembrança que faz carinho na alma. É por isso que eu amo cozinhar! É pra tê-las perto de mim, mesmo que exista a ausência física, que eu encaro o forno e o fogão para também alimentar àqueles que eu amo.

Essa polenta com ragú de ossobuco tem sabor de comida de vó. E eu acho, na verdade eu não acho, eu tenho certeza, que você precisa fazer esse prato e oferecê-lo a quem você ama, seja pra você ou para outros. Mas faça! E volte aqui pra me contar depois!

Ingredientes:

Ragú de ossobuco

- 4 pedaços grandes de ossobuco (de preferência com tutano)
- 2 cebolas grandes fatiadas
- 6 dentes de alho fatiados
- 1 cenoura pequena cortada em cubos pequenos
- 4 tomates sem pele e sem semente fatiados (prefiro usar os italianos)
- 400 ml de vinho tinto seco (daqueles bons tá?!)
- 800 ml de água 
- 1/2 xícara chá de farinha de trigo
- 1 folha de louro
- 1 col. chá de cominho
- sal e pimenta do reino à gosto
- 2 col. sopa de azeite
- 1 maço de agrião lavado

Polenta cremosa:

- 200 gr. de fubá
- 2 litros de água
- 1 col. sopa de óleo ou azeite
- 1 col. sopa de manteiga
- 1/2 xícara chá de queijo parmesão ralado
- 3 dentes de alho
- tempero caseiro ou sal à gosto

Preparo:

Ragú de ossobuco:

- Tempere os pedaços de carne com sal e pimenta do reino à gosto;
- Passe cada pedaço na farinha de trigo para que fique levemente empanado. Essa farinha irá ajudar a engrossar o molho depois. Reserve;
- Em uma panela grossa, de preferência de ferro, aqueça o azeite e coloque a carne para dourar de todos os lados, até que ela fique bem corada. Evite mexer na carne, vire apenas quando estiver dourada de um dos lados. Se sua panela não for grande, faça isto em duas etapas. A panela precisa estar bem quente e é normal o fundo ficar com aspecto de queimado. Reserve a carne depois de corada;
- Na panela coloque um pouco mais de azeite e some a cebola, o alho, a cenoura, o louro e o cominho e refogue por alguns minutos em fogo médio;
- Junte os tomates e deixe refogar até que ele esteja desmanchado;
- Coloque um pouco de sal e pimenta para temperar estes legumes;
- Em seguida coloque a carne novamente na panela, de modo que todos os pedaços fiquem um ao lado do outro, sem que estejam sobrepostos;
- Adicione o vinho tinto e deixe levantar fervura, quando isto acontecer coloque a água e tampe a panela por aproximadamente 2 horas ou até que a carne esteja quase desmanchando. De vez em quando mexa a carne e se necessário vá adicionando mais água;
- Assim que a carne atingir o ponto, retire os pedaços e desfie grosseiramente a ajuda de dois garfos. Cuidado para não se queimar! 
- Volte a carne para a panela, misture bem ao caldo, corrija o sal e deixe reduzir até que fique um caldo bem apurado. Reserve.

Polenta cremosa:

- Em uma vasilha ou leiteira dilua o fubá em metade da água e deixe hidratar por 5 minutos;
- Em uma panela alta aqueça o óleo e frite o alho, mas não deixe dourar;
- Frite o seu tempero ou adicione sal;
- Coloque o restante da água e espere levantar fervura;
- Em seguida, adicione o fubá já hidratado e vá mexa sem parar por uns 5 minutos;
- Tampe a panela e deixe cozinhar por 30 a 40 minutos em fogo baixo. Mexa de 5 em 5 minutos para não empelotar;
- Quando estiver bem cremosa, desligue o fogo, adicione a manteiga e o parmesão, corrija o sal e mexa bem;
- Disponha a polenta em um prato, cubra com o ragú de carne e disponha uma generosa porção de agrião por cima.

Rendimento: Rende de 4 a 6 porções
Tempo de preparo: 2:30 horas aproximadamente
Grau de dificuldade: Médio

Demora? Claro que sim, mas escute uma música, tome um vinho, desfrute da sua ou das demais companhias... e coma sem culpa, só com amor! 

Um beijo e uma ótima semana,
Fla.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Pão de batata da Márcia

Já comentei aqui que apesar de procurar muitas receitas na internet eu gosto de buscar receitinhas que anoto nos meus caderninhos e geralmente quando eu faço uma receita que fica incrível e que peguei na internet, eu já passo pro meu caderno, porque facilita muito a minha vida.

E é engraçado que estes caderninhos vem repletos de memórias porque vou nomeando os donos das receitas, então tenho por exemplo a "Broinha de fubá da Tia Jane", o "Pão da mãe", o "Bolo verde de limão da Fer", mas vez ou outra aparece um "Bolo de chocolate da Vinni - Amehlia Digital" ou "Nhoque para congelar do Na Biroskinha". 

E foi por uma busca nesse caderninho, que me lembrei de uma receita maravilhosa que certo dia uma amiga da minha mãe fez pra mim, e claro que ele estava anotadinho dessa forma "Pão de batata da Márcia amiga da mãe" risos... tudo é bem detalhado, sou sagitariana! Risos...

E esse pãozinho, te juro, é incrível! Macio, macio e macio! Rende super bem e pode ser congelado que continua com ótima textura depois do descongelado. O pulo do gato é seguir todas as dicas que estão na descrição do preparo. Vamos a receita? E se colocar no seu caderninho, coloca aí: "Receita do Pão de batata da Márcia - Arte na Cozinha". :)

Ingredientes;

- 8 batatas pequenas
- 2 xícara chá de açúcar
- 1 xícara chá de óleo
- 250 ml de leite
- 2 col. sopa de manteiga amolecida
- 4 ovos
- 1 col. sopa de sal
- 100 gr. de fermento biológico fresco ou 20 gr. do fermento biológico seco 
- +/- 1.5 Kg de farinha de trigo

Preparo:

- Cozinhe as batatas e passe pelo espremedor ainda quente;
- Junte o leite, o fermento, o açúcar e o sal;
- Dissolva tudo e deixe descansar por aproximadamente 15 minutos;
- Passado esse tempo em outra vasilha adicione os ovos ligeiramente batidos, a manteiga amolecida, o óleo e a mistura com o fermento, mexa bem;
- Adicione a farinha de trigo aos poucos, sovando bem até começar a desgrudar;
- Pulo do gato: não coloque farinha demais, o ponto da massa é quando ela começar a desgrudar das mãos, mas ainda houver pontos grudando, por isso é importante utilizar uma espátula para ajudar na sova. Se for farinha demais, a massa ficará muito densa e pesada.
- Quando a massa estiver no ponto e estiver lisinha, cubra com um pano e deixe descansar por no mínimo 2 horas em ambiente escuro e sem circulação de vento de preferência. Ela vai crescer bastante!!! Coloque em uma vasilha alta para não transbordar;
- Passado esse tempo, abaixe a massa dando leves soquinhos na massa;
- Você irá perceber que a massa estará um pouco grudenta, é assim mesmo. Passe farinha nas mãos, pegue pequenas porções da massa, modele da forma que desejar, e disponha em assadeira bem enfarinhada;
- Cubra com um pano de prato e leve para crescer novamente por 40 minutos;
- Preaqueça o forno 180º e leve para assar por 30 a 40 minutos. Não deixe o pão corar demais, assim que a parte debaixo estiver começando a dourar, o pão estará pronto.

Rendimento: aproximadamente 40 pães como os da foto
Tempo de preparo: 4 horas
Grau de dificuldade: Médio

Sério, comi esse pão com manteiga, com queijo, com antepasto de abobrinha... ele é incrível! E eu esqueci de tirar uma foto melhor deles... mas eu não ia deixar de postar por isso, vai fotinho na assadeira mesmo. 

Espero que gostem!
Beijos,
Fla.