segunda-feira, 30 de maio de 2016

Pão de batata doce vegano com chia, sem glúten e sem lactose

Já tinha um tempo que eu estava com essa receita salva no meu note para testar, não porque eu ande numa fase muito fit, mas porquê já tinha visto em alguns outros blogs e todo mundo falando tanto que parecia pão de queijo que eu estava bem com pé atrás.

Na receita do blog Pitadinha que eu segui, a Juliana utilizou mandioca (macaxeira/aipim) mas eu quis testar a versão fit e utilizar a batata doce, porque ainda estava achando que ficaria com gosto de sobremesa e não de pão de queijo.

Fiz dois testes. Na metade da massa eu fiz exatamente a receita da Juliana (só que usando a batata doce) e na outra metade eu acrescentei 1/2 xícara chá de queijo muçarela ralada. Depois que terminei de assar, dei um de cada para meu marido experimentar e pasmem, ele não viu diferença alguma e gostou dos dois. Ou seja, tem sim gosto de pão de queijo...risos.

Vale muito a pena fazer! E ele dura super congelado e para assar é bem rapidinho. Se você tiver forninho elétrico, certeza que assa até mais rápido. Só não testei nessas fritadeiras sem óleo pelo motivo de não ter uma, mas acho que deve rolar também.

A receita original você encontra aqui, mas vou colocar aqui embaixo a receita também.

Ingredientes:

- 250 gramas de batata doce (ou mandioca/macaxeira/aipim) cozida e amassada
- 250 gramas de polvilho doce ou azedo (utilizei 125 de cada)
- 1/2 col. sopa de semente de chia ou linhaça
- 1 col. chá de sal
- 75 ml de azeite
- 1 col. chá de açafrão
- 1 col. sopa de orégano (não coloquei porque não gosto muito)
- Água o quanto baste (usei aproximadamente 50 ml)

Preparo:

- Misture os ingredientes secos em uma tigela;
- Adicione o azeite e misture até virar uma farofinha;
- Junte a batata doce cozida e comece a trabalhar a massa incorporando todos os ingredientes, é bem rápido;
- Se quiser misturar o queijo (totalmente desnecessário), adicione 1/4 xícara de muçarela ralada fina;
- Coloque a água aos poucos (bem pouco mesmo) somente até a massa começar a soltar das mãos;
- Modele as bolinhas e distribua em assadeira untada e leve ao forno preaquecido a 200 graus até que a casca fique firme. Ele não fica corado.

Rendimento: Aproximadamente 30 unidades
Tempo de preparo: 1 hora
Grau de dificuldade: Fácil


Se você quiser congelar, coloque em uma assadeira as bolinhas e leve ao congelador por 2 horas. Passado esse tempo, retire e coloque as bolinhas em um saco para congelar alimentos. Quando quiser assar, siga o mesmo passo para assá-los que está acima.

Ele fica gostoso na hora, no dia seguinte ele fica bem durinho, então compensa ir assando conforme a quantidade que você irá consumir. E sim, fica delicioso!!!! Pode fazer que é receita garantida! Vou testar com mandioquinha na próxima vez.

Uma ótima semana a todos!
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Salada de lentilha

Em uma das viagens que fiz, trouxe um pacote de lentilhas pretas que eu nunca havia utilizado. Já havia trazido uma outra vez a vermelha que é igualmente linda. Essa preta parece mais uma bolinha quando crua, mas depois de cozida tanto a cor quanto a aparência ficam bem parecidas com aquela marrom que encontramos normalmente por aqui.

A escolha da salada foi porque no meu trabalho eles sempre servem salada de lentilha e eu sou uma das poucas pessoas que gosta, talvez porque seja mais comum a versão em sopa ou caldos, mas acho um grão tão versátil que já preparei até hambúrguer por aqui (clique aqui para conferir essa receita). 

O toque de especiarias deu um ar bem elegante pra salada e acho que você também vai gostar. E pode utilizar a lentilha comum mesmo tá? É só ficar de olho no tempo de cozimento do grão para não passar do ponto.

Ingredientes:

- 2 xícaras chá de grãos de lentilha
- 1 abobrinha italiana cortada em cubos
- 2 tomates italianos sem semente picados em cubos
- 1 cebola pequena cotada em cubos
- 1/2 pimentão amarelo picado em cubos
- 3 col. sopa de cebolinha
- suco de 1 limão
- raspas de 1/2 limão
- 1/4 xícara chá de azeite extra virgem
- 1/3 col. café de curry em pó
- 1/3 col. café de cominho em pó
- sal e pimenta do reino à gosto

Preparo:

- Deixe a lentilha de molho por no mínimo 2 horas;
- Escorra a água, lave bem a lentilha, complete com água limpa e leve ao fogo para cozinhar a lentilha até que ela fique com os grãos "al dente". Escorra e reserve;
- Em uma frigideira coloque um fio de azeite e refogue rapidamente o pimentão, a cebola, a abobrinha. Tempere com o curry, o cominho, um pouco de sal e pimenta. Reserve;
- Misture a lentilha já cozida com os legumes refogados em uma tigela;
- Adicione o tomate picado, a cebolinha, o suco de limão, o azeite e as raspas. Misture muito bem;
- Corrija o sal e coloque pimenta do reino à gosto. Leve à geladeira antes de servir.

Rendimento: Serve 4 pessoas
Tempo de preparo: 40 minutos
Grau de dificuldade: Fácil


Sei que o frio não é propício para saladas, mas vamos combinar que o tempo cada hora está de um jeito né? Então guarde essa receitinha que você vai adorar! 

Update: coloquei foto da lentilha preta antes do cozimento para quem nunca viu, entender como ela é. :)

Espero que tenham gostado! Ótimo final de semana!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Puchero da Fla

Aqui em Sorocaba, acontece todos os anos uma festa tradicional junina onde a grande atração são os pratos já tradicionais da mesma, como a famosa sopa de cebola servida no pão e o puchero. As barracas de comida são todas beneficentes e as entidades se esforçam muito para oferecer as mais diversas opções aos visitantes do evento. 

O puchero eu sei de cor, porque simplesmente é o prato que me leva até a festa todo ano. Os responsáveis por esta delícia são os voluntários da Paróquia São José Operário que todos os anos, preparam com muito amor e sabor essa maravilha e nos servem de forma tão dedicada e alegre que sempre saio de lá com o estômago e o coração aquecidos. 

Só que eu sou uma pessoa lombriguenta. Como faço pra comer esse puchero quando não tem festinha junina? Aí que eu tenho uma irmã, igualmente lombriguenta, que me ajudou a desvendar alguns dos ingredientes para reproduzir em casa essa versão, e por isso chamei de Puchero da Fla, porque não é igualzinho o da festa, mas ficou muito gostoso também. Desde o ano passado, é esfriar um pouquinho que eu corro fazer. Bora ver como se faz?

Ingredientes:

- 2 batatas inglesas grandes cortadas em cubos médios
- 1 cenoura grande cortada em meias-luas em espessura média
- 3 mandioquinhas cortadas em pedaços médios
- 2 tomates italianos sem pele e sem semente cortados em cubos
- 250 gramas de grão de bico
- 1 cebola grande picada
- 5 dentes de alho picados
- 2 folhas de louro
- 1 linguiça calabresa cortada em cubos
- 2 paios cortados em cubos
- 1/4 xícara de bacon picado em cubos
- 500 ml de água
- 1/2 col. café de cominho em pó
- sal à gosto

Preparo:

- Deixe o grão de bico de molho por 12 horas. Passado esse tempo, escorra e lave bem os grãos, coloque o dobro de água e leve na pressão por cerca de 20 minutos. Procure deixar o grão al dente, porque ele ainda vai ficar bastante tempo no fogo;
- Enquanto o grão de bico cozinha em outra panela e cozinhe a batata e a cenoura, separadamente, por 5 minutos em água fervente. Escorra e reserve;
- Em outra panela, frite o bacon e reserve. Em seguida frite a calabresa e o paio até que fiquem bem corados. Retire e reserve;
- Na mesma panela em que fritou a calabresa, adicione a cebola e o alho picados e refogue bem. Se utilizar tempero pronto, frite um pouco do seu tempero neste momento, caso contrário, siga em frente e deixe para colocar sal depois. Reserve;
- Quando o grão de bico estiver no ponto certo, abra a panela e coloque os legumes (batata e cenoura já pré-cozidos e a mandioquinha), o tomate, as folhas de louro, o bacon, a calabresa e o paio fritos, o cominho e o refogado de alho e cebola. Se não tiver utilizado tempero pronto, adicione um pouco de sal nesse momento;
- Cubra tudo com mais água se necessário, abaixe o fogo e deixe a panela semi tampada (não volte nada na pressão), mexendo de vez em quando, por mais ou menos 30 minutos, ou até que todos os legumes estejam cozidos e o caldo mais grossinho. Caso fique seco demais, adicione mais água;
- Prove e corrija o sal se necessário e sirva quentinho.

Rendimento: serve 4 pessoas generosamente
Tempo de preparo: 75 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Aqui gostamos de servir acompanhado de farofa de mandioca torrada, pimenta e um fio de azeite. Mas você pode comer com arroz, pão fatiado ou qualquer outro acompanhamento que goste. Outra observação, eu costumo fritar a calabresa e o paio antes para eliminar um pouco da gordura. Mas você pode apenas escaldá-los em água quente e depois adicionar na sopa para terminar o cozimento.

Ahhhh como eu gosto disso!!! Seja bem vindo friozinho! Vai ter surra de sopa por aqui...risos. 

Serviço Festa Junina Beneficente de Sorocaba
Acontece até 5 de junho de 2016
Ter a sex a partir das 19:00
Sáb: a partir das 18:00
Dom: a partir das 16:00
Ingressos: R$ 5,00 em dias normais, R$ 15,00 em dias de shows
Confira a programação clicando aqui

Ótima semana a todos!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Boneless Buffalo Wings

Diversos restaurantes servem este prato e cobram caro para servir estas delicinhas. Por aqui, acredito que a mais famosa sejam as servidas pelo Applebee's. E não que eu não pague as vezes para comer, porque não é sempre que temos disposição para preparar, não é mesmo?! Mas que com o dinheiro de uma porção, a gente consegue preparar essa receita para umas 10 pessoas, isso com certeza!

Apesar do nome fazer referência as "wings" ou asas do frango, o boneless (sem osso) é feito com o peito do frango, que precisa ficar no ponto certo para que não fique ressecado. E o molho apimentado é o que tá aquele toque especial ao prato, que para ficar mais "suave" ainda é acompanhado de um dip feito de blue cheese (ou gorgonzola) que é essencial para aqueles que não são tolerantes a pimenta.

Como a proposta do nosso Coletivo Gastronômico desse mês são preparações de petiscos daqueles para reunir os amigos e bater um bom papo, achei que essa receita tinha bem essa pegada! Quer aprender como preparar essa delícia? Confere aqui em baixo todos os detalhes.

Ingredientes:

- 2 peitos de frango desossados cortados em cubos médios
- 4 ovos
- 2 xícaras de farinha de trigo
- sal (bem pouco)
- óleo q/b para fritar

Molho apimentado de tabasco:

- 1 colher sopa de manteiga
- 2 colheres sopa de tabasco
- 2 colheres sopa de molho inglês
- 1 colher chá de páprica picante
- 1 colher chá de páprica doce
- 2 colheres sopa de vinagre branco
- 2 colheres sopa de ketchup picante

Blue Cheese Dip:

- 1 colher sopa de manteiga
- 1/2 cebola cortada em cubos pequenos
- 1 colher chá de açúcar
- 1 colher sopa de farinha de trigo
- 3/4 xícara chá de água
- 1/4 xícara chá de vinagre branco
- 150 gramas de blue cheese

Preparo:

Molho apimentado de tabasco:

- Misture todos os ingredientes em uma panela fora do fogo;
- Leve ao fogo baixíssimo até que a manteiga derreta mas importante, não deixe o molho ferver pois senão a manteiga separa e seu molho estará perdido;
- Coloque em uma tigela e reserve.

Blue Cheese Dip:

- Em uma panela coloque a manteiga e leve para derreter;
- Coloque a cebola e refogue até ficar transparente;
- Adicione o açúcar e misture bem;
- Junte a farinha de trigo, misture e deixe em fogo médio para fritar um pouco;
- Adicione a água e o vinagre, mexa bem para dissolver a farinha e deixe cozinhando por uns 10 minutos. Desligue o fogo e deixe esfriar um pouco;
- Leve o molho ao liquidificador e adicione o queijo. Bata tudo e leve a geladeira até a hora de servir.

Frango:

- Tempere o frango com pouco sal;
- Passe os pedaços de frango na seguinte sequência: ovo, farinha, ovo, farinha. Empanando portanto duas vezes cada pedaço de frango;
- É importante quando passar o frango pela farinha apertar bem para que a mesma grude aos pedaços;
- Frite em óleo a temperatura média até que fiquem corados;
- Sirva quente.

Rendimento: serve 6 pessoas
Tempo de preparo: 1:30 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Observações: 

- Você pode misturar o molho apimentado ao frango e servir apenas com o blue cheese dip a parte ou então servir separado como eu fiz;
- Cuidado com o ponto do frango. É importante deixá-lo suculento por dentro, então, não deixe em temperatura muito baixa e nem muito alta para não correr o risco de ficar cru;
- Não tempere o frango, pois o molho já é bem salgado.

Fonte receita: Ana Maria Brogui

Bom, no facebook do Coletivo você vai poder conferir todas as outras receitas de petiscos que estão deliciosas e pela foto abaixo vocês já vão poder ter uma pequena prévia! 



Blogs Participantes:

Cozinha da Gertrudes - Croquete de mortadela
Na cozinha da Carinha - Dadinho de tapioca com geleia de pimenta 
Azeitonas Temperadas - Linguiça com frutas secas
Mosaico de Receitas - Guacamole
Pimenta na Cozinha - Rolinho de salmão defumado
O que temos hoje, Elisa? - Arepa de mandioca
Artes da Mel - Bolinho de carne
Gastronomia & + - Jalapeños gratinados


Espero que tenham gostado.
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Geleia caseira de jabuticaba

Logo após meu casamento eu e meu marido fomos morar em um apartamento. O tamanho era excelente, a cozinha de um tamanho bacana e eu gostava bastante de morar ali. Mas sabe aquela coisa de você querer um quintal pra chamar de seu? Então, era o que eu mais queria.

Anos mais tarde, conseguimos realizar esse sonho e nos mudamos para uma casa com um quintal pequeno, mas ainda sim, um quintal! E aí pude realizar meu outro sonho, plantar uma pitangueira, um pé de jabuticaba e um de acerola. Apesar de ser uma área toda gramada, optamos por plantar tudo em vasos grandes, acreditando no nosso amigo Vitor, que desde o começo cuida daquele cantinho pra gente, e que nos garantiu que daria tudo certo.

E não é que as danadas todo ano nos enchem de frutas? São pés pequenos, mas altamente produtivos. Esse ano eu colhi uma quantidade absurda de jabuticaba. Elas não são tão grandes, nem tão roxinhas (tanto que a geleia ficou meio cor de rosa) mas são super doces e fizeram a alegria dos dois moradores. Ah, importante dizer que a jabuticabeira produz o ano todo. É começar a chover e ela produz. Vez ou outra não consigo colher umazinha sequer, porque os danados dos passarinhos comem tudo! É uma briga constante...rs.

E então, aproveitando uma dessas colheitas resolvi fazer essa geleia que ficou uma delícia. Deve ter diversas maneiras de se preparar, mas fiz uma busca nos blogs das amigas e encontrei essa receita da Rachel do Na Biroskinha - pausa pra dizer que a Rachel é uma das blogueiras mais antigas que conheço, que tive o prazer de encontrar pessoalmente algumas vezes e é sempre uma fofa - e claro que confiei na receita e não deu outra, ficou tudo de bom! 

Vamos ver a receita? Para ir ao link original da receita clique aqui.

Ingredientes:

- 1 kg de jabuticaba
- 300 gr. de açúcar cristal

Preparo:

- Lave as jabuticabas e retire os cabinhos;
- Coloque-as em uma panela e cubra com água até cobrir (se tiver panela de cobre ficará ainda mais gostoso);
- Coloque no fogo baixo até começar a ferver e as jabuticabas ficarem macias;
- Com uma colher de pau esprema as jabuticabas no canto da panela para estoura-las;
- Retire do fogo e passe numa peneira grossa para separar as cascas do caldo;
- Retorne o caldo para a panela e adicione o açúcar. Leve para ferver em fogo baixo. Quando começar a engrossar já está no ponto;
- O ponto correto é quando o pingo fica um pouco espesso. Vai parecer que ainda está líquido mas ela endurece muito depois de fria;
- Sirva da forma como preferir.

Rendimento: Aproximadamente 300 gr. de geleia
Tempo de preparo: 60 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

A Rachel ainda ensinou a fazer o licor gente, e já estou doida esperando a próxima safra para me arriscar nessa receita também. Importante falar que dessa vez eu fiz metade da receita e deu certinho. Rendeu um potinho pequeno (esse da foto enfeitadinho) e mais um pouco que deixei na canequinha. Não sei precisar a validade da geleia, mas consumi em 20 dias e ela continuou excelente todos os dias.

Espero que tenham gostado!
Um beijão e ótimo final de semana,
Fla.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Sanduíche de carne com legumes e maionese picante

Esse post também poderia se chamar "A saga do Flat Iron". E sabe qual o motivo? Eu conto. Desde que assisti a um vídeo do Jamie Oliver fazendo um sanduíche delicioso com um corte chamado Flat Iron e que parecia ser absurdamente macio, eu encuquei que queria fazer um sandubinha com a mesma carne.

Mas a questão era: onde encontrar esse corte? Joguei a dúvida para os meus amigos facebookianos e claro que as amigas blogueiras e cozinheiras já me deram n ideias e sugestões. As duas opções com o maior número de respostas foram: peixinho e raquete.

O peixinho é um corte que utilizo muito em sopas, mas ele sempre exige cozimento na pressão, masssss, como tinha gente ali bem mais experiente que eu falando, pensei comigo, uai, porque não tentar? Munida destas informações, além de outras que peguei no Tio Google, fui para o açougue. Primeiro questionamento foi sobre a "raquete". Ninguém conhecia. Chama um açougueiro, chama outro e nada. Decepção total.

Resolvi arriscar o tal "flat iron", expliquei que era um corte perto do ombro, do centro da paleta e todos eles me olhavam com cara "essa moça tá maluca!!". Lasquei logo o meu motivo de maior de orgulho nessas horas "sou neta de açougueiro, conheço carnes..." mas não adiantou. Até que um rapaz falou do peixinho e me mostrou a peça e me garantiu que se ele abrisse a peça no sentido da fibra ela ficaria macia.

E não é que deu certo? Claro que resolvi dar umas marteladinhas para amaciar um pouco mais. Mas apesar de saber que esse não é o "flat iron", eu consegui um sanduíche delicioso, com uma carne macia, suculenta e barata! Confere a receita aqui embaixo.


Ingredientes:

- 1 pedaço de 500 gr. de peixinho, aberto no sentido da fibra como uma "manta";
- 1 col. sopa de manteiga
- 2 col. sopa de azeite
- 1 dente de alho inteiro
- 1 tomate grande fatiado em fatias médias
- 1 cebola grande fatiada em fatias médias
- sal e pimenta do reino à gosto

Maionese:

- 1 xícara de maionese (você pode fazer ou utilizar a industrializada)
- 1 col. sopa de suco de limão
- 1 col. chá de gengibre fresco ralado
- pimenta do reino à gosto

Preparo:

- Pegue o pedaço de carne já aberto em manta, coloque entre dois plásticos e utilizando um martelo de amaciar carne, bata para quebrar um pouco as fibras da carne;
- Em uma frigideira alta e grossa ou panela de ferro coloque o azeite e deixe esquentar bem;
- Coloque a carne na panela e mantenha em fogo médio/alto para dourar. Quando o lado debaixo estiver bem dourado, vire a carne e tempere o lado de cima com sal e pimenta do reino à gosto;
- Quando a parte debaixo também estiver dourada, vire novamente para temperar o outro lado;
- Adicione o dente de alho, a manteiga e deixe derreter. Vá regando a carne com essa manteiga derretida até que ela fique com o ponto que desejar;
- Retire do fogo, dispense o dente de alho, coloque em uma tábua e reserve;
- Abaixe o fogo da panela e disponha as fatias de tomate e cebola e vá virando para dourar levemente. Tempere com sal e pimenta do reino à gosto. Reserve;
- Misture os ingredientes da maionese em uma tigela e reserve;

Montagem:

- Fatie a carne agora conta a fibra;
- Escolha o pão de sua preferência, passe um pouco da maionese (ela é forte, tome cuidado), coloque as fatias de carne e adicione algumas fatias de tomate e cebola;
- Sirva quentinho.

Rendimento: Esta porção de carne rende 4 lanches
Tempo de preparo: 45 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

A maionese com o gengibre fica uma coisa de boa e combina muito com a carne. Se você tiver uma chapa ou puder fazer em uma churrasqueira eu acredito que vá ficar ainda mais incrível. Ah sim, faz uma sujeira lascada no fogão, massss, fazer o que né? Risos...

Espero que tenham gostado! Ah o pão da foto é da Padaria Real de Sorocaba, de azeite e alecrim, meu pão predileto e eu não recebi nem uma migalhinha pra falar isso..risos.

Beijos e ótima semana,
Fla.