segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Pão de batata doce

Só eu estou achando que o tempo está voando? Semana começando, 9 semanas para o Natal, 10 para acabar o ano. Dá pra acreditar nisso? Já tenho que começar a pensar no especial de Natal e Ano Novo para o blog de novo gente, porque olha, vamos piscar o olho novamente e já vai ser novembro. Não sei vocês mas eu continuo com a sensação de que a cada ano que passa minha vida fica mais corrida e a sensação de que eu não fiz nada ao longo do ano permanece. Falta tempo gente... falta tempo.

Mas se tem uma coisa que precisa de tempo é pão. Faz a massa, cresce, modela, cresce, assa e descansa. Isso a gente não tem como mudar. E apesar de trabalhoso tem coisa mais gostosa do que pão quentinho? Eu ando restringindo carboidratos até, mas convenhamos que se for pra sair da dieta que seja com algo preparado por mim e com o conhecimento dos ingredientes que estão sendo utilizados. Sem conservantes e sem aditivos químicos de qualquer espécie. 

Essa receita foi um achado e é muito, mas muito saborosa. O pão é macio, leve e com um sabor levemente adocicado da batata doce que fica fantástico. Fiz esse pão para vender por um tempo, mas a tendinite não me permitiu continuar, pelo menos até que eu compre uma misturadora. Mas eu fico muito feliz em poder compartilhar com vocês essa receita e quem sabe não ajuda outras pessoas a também ganhar uma renda extra não é mesmo? 

Receita original site União

Ingredientes:

- 5 xícaras chá de farinha de trigo
- 2 col. sopa de açúcar refinado
- 2 col chá de sal
- 1 col. sopa de leite em pó
- 1 ovo
- 1 col. sopa de manteiga em temperatura ambiente
- 45 gr. de fermento biológico fresco ou 15 gr. do fermento biológico seco
- 1 1/2 xícara chá de água morna
- 1 xícara chá de purê de batata doce
- 2 gemas para pincelar

Preparo:

- Misture o açúcar com o fermento e 1/2 xícara de água. Deixe descansar por 10 minutos.
- Peneire em uma vasilha todos os ingredientes secos. 
- Faça uma cavidade no meio e adicione a mistura do fermento e os ovos, a manteiga, o purê de batata e o restante da água.
- Amasse bem até ficar incorporado e a massa elástica. Cerca de 5 minutos de sova.
- Divida a massa em duas partes, modele cada pão e coloque em uma forma untada e enfarinhada. Deixe crescer até dobrar de volume, dependendo da temperatura pode demorar umas 2 horas.
- Pincele as gemas e leve ao forno preaquecido 180º para passar por 30 a 35 minutos.
- Depois de assado retire da assadeira e deixe esfriar sobre uma grade.

Rendimento: 2 pães
Tempo de preparo: 30 minutos de preparação / 2:30 para descanso e forno
Grau de dificuldade: Fácil

O modo de preparo eu faço bem diferente do que indica na receita original, mas dessa forma dá certinho e pra mim o ponto fica melhor. O pão fica fofinho e é muito saboroso. Você pode trocar o purê de batata doce por batata normal e até por mandioquinha. Fica um espetáculo! Você pode polvilhar sementes de chia ou linhaça por cima da gema pincelada que também fica ótimo.

Espero que tenham gostado!
Beijos e ótima semana,
Fla

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Cheesecake no copinho com calda ao vinho do porto

Crédito foto: Adriano Sobral
Não lembro se eu já comentei aqui no blog que faço parte de uma Confraria de vinhos junto com meu marido e uma turma de amigos. As reuniões  acontecem uma   vez  ao mês e além da degustação de vinhos, também rola muitas comidinhas deliciosas e risos aos  montes. Acho  que  deveríamos  mudar  o  nome  de  Confraria  para Terapia  em grupo... risos.

O bacana dessas reuniões é que cada mês escolhemos temas diferentes, já fizemos uma noite só de italianos, outra de países não tradicionais e até mesmo só com vinhos brasileiros. Não sei se estamos aprendendo muita coisa, geralmente depois da quarta garrafa já estamos todos dando risada só de ouvir a palavra "taninos", mas que a diversão é garantida, isso é!

Essa semana rolou nosso 6º encontro. Como eu estou focando na dieta optei por não beber, fiquei na água com gás e nos queijinhos. Massss, como nem tudo são flores, eu fiz uma sobremesa para levar e essa sim eu não pude resistir. Como o tema desta vez eram vinhos franceses e portugueses, eu pensei em harmonizar minha sobremesa com o vinho do porto e foi aí que surgiu essa sobremesa.

Brinquei no instagram que eu tive meu momento Rita Lobo. O Adriano, nosso amigo que também membro da Confraria e a quem dou créditos pela foto incrível que está estampando este post, é fotógrafo profissional e para minha sorte estava munido de sua câmera para fazer esse lindo registro. Aliás se você é de Sorocaba e precisa de um fotógrafo, super indico o trabalho dele. E se quiser conhecer mais sobre o trabalho clique aqui e vá direto ao site.

Vamos a receita então?

Ingredientes:

- 300 gramas de cream cheese em temperatura ambiente
- 1/2 xícara de açúcar refinado
- 1/2 xícara de creme de leite fresco
- raspas de meio limão
- 1 col café de extrato de baunilha
- 1 col. sopa de gelatina incolor
- 150 gramas de goiabada
- 1/4 xícara de água
- 4 col. sopa de vinho do porto
- 100 gramas de cookies de aveia
- 1 col. sopa de manteiga derretida

Preparo:

- Processe os cookies com a ajuda de um processador;
- Adicione a manteiga derretida e continue processando até virar uma farofa grossa. Reserve;
- Derreta a gelatina incolor conforme instruções da embalagem. Reserve;
- Em uma batedeira coloque o cream cheese com o açúcar e bata até que fique bem incorporado;
- Adicione o creme de leite fresco, as raspas do limão e a baunilha e bata para misturar;
- Ainda com a batedeira ligada coloque a gelatina incolor e deixe bater até incorporar. Importante ir limpando as laterais da batedeira para que tudo fique homogenizado. Reserve;
- Em uma panela coloque a goiabada cortada em cubos pequenos e adicione a água. Deixe em fogo baixo e vá mexendo de vez em quando, até que a goiabada fique bem derretida. Desligue o fogo e espere esfriar por 10 minutos. 
- Adicione então o vinho do porto, misture bem e leve a geladeira. 

Montagem:

- Em copinhos como o que utilizei ou em qualquer outro recipiente, coloque uma camada da farofa de cookie, por cima preencha com o creme de cream cheese e leve a geladeira por 2 horas;
- Depois adicione a calda de goiabada ao vinho do porto e enfeite com uma folhinha de hortelã.

Rendimento: 5 porções
Tempo de preparo: 40 minutos 
Grau de dificuldade: Fácil

Claro que também servi a sobremesa acompanhada do próprio vinho do porto. Como não volta ao fogo para evaporar o álcool obviamente não é indicado para crianças, apesar do sabor ficar suave. Inclusive, se você quiser mais vinho, vá adicionando conforme seu paladar aprovar, porém, lembre-se de diminuir a quantidade de água utilizada para derreter a goiabada, senão fica muito líquido.

Espero que tenham gostado! Adriano, mais uma vez super obrigada pelo registro!
Ótimo final de semana a todos!
Beijos,
Fla.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Crepioca ou pão de queijo fake

Estamos na vibe da vida saudável. Uma pré-diabetes, uma crise de pressão alta e uma esteatose num grau altamente preocupante me fizeram botar a mão na consciência e entender que se não for agora, eu corro o risco de não ter outra chance. Cuidar da saúde virou ordem e a perda de peso será consequência da mudança de atitudes.

Eu nunca tive problema em comer coisas saudáveis, muito pelo contrário, eu adoro frutas, legumes, verduras, alimentos integrais... o problema sempre foi a quantidade que eu comia disso tudo e também as friturinhas, que como fora de casa, e do maledeto do açúcar. Esse sim é o meu principal vilão.

Chorar não adianta, reclamar também não e tenho plena consciência de que tudo isso acontece por culpa minha mesmo, então é arregaçar as mangas e correr atrás do preju. Fácil não é, mas tem 35 dias que estou "na pegada" e tenho me sentido tão bem que estou espantada. Na minha última escapulida, encarei uma porção gordurosa de um restaurante famoso da minha cidade e Jesus, quase morri. Dia seguinte, marido e eu voltamos ao nosso peixinho, saladinha, tudo levinho.

O corte de carboidratos foi uma decisão minha, mas a falta do pão ainda é brutal pra mim. Como eu prefiro não comer do que comer pouco, eu fiz a troca para um carboidrato de índice glicêmico menor, no caso a tapioca. Pra minha sorte e pura alegria eu AMO tapioca! Mas comer todo dia vai enjoando e por isso eu vou alternando entre tapioca, crepioca e panqueca de farelo de aveia.

A receita de hoje é a crepioca. A receita teve um boom na internet tem bastante tempo, mas como eu só virei adepta da bichinha agora, vou postar a receita que faço. Tem zilhões de opções por aí, mas a minha base foi feita através deste site aqui.

Ingredientes:

- 1 ovo
- 1 col. sopa de tapioca pronta (aqueles pacotinhos que vendem no mercado prontos para ir pra figideira)
- 1 col. sopa de requeijão light ou 1 col. sobremesa de parmesão ralado
- 1 pitada de fermento químico em pó
- sal à gosto

Preparo:

- Bata bem o ovo com a tapioca e o sal;
- Adicione o requeijão ou o queijo e com um garfo bata até que fique bem incorporado;
- Junte o fermento e mexa rapidamente;
- Coloque a mistura em uma forma antiaderente, tampe e deixa na frigideira por 2 minutos de cada lado, virando na metade do tempo;
- É importante deixar tampado para ela ficar cozida no meio e inchar um pouquinho.

Rendimento: 1 porção
Tempo de preparo: 10 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Fácil, rápido, sustenta e light. E sigamos em frente... deixando o pãozinho para um dia especial ou para quando o raio do açúcar resolver abaixar de vez. Eita genética estragada a minha...rs. Essa crepioca eu ainda acompanhei com um queijo branco delicioso que ganhei no Encontro Gourmet esse ano. 

Boa semana pra todo mundo!
Bjs,
Fla

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Pêssegos flambados com chantilly

Há umas 3 semanas atrás eu postei a foto que destaca este post no instagram e no facebook, comentando que o Oba hortifrúti em Sorocaba estava disponibilizando alguns produtos que esteticamente estão fora dos padrões para consumo, por um preço muito mais camarada. Estes itens ficam dispostos em uma banca a parte, todos embalados com quantidade determinada, e chegam a custar 85% a menos que o valor original.

Uma bandeja destes pêssegos, para quem não me segue nas redes sociais e não viu o que postei, eu paguei R$ 1,59. O preço "normal" seria de R$ 10,00. Dá pra acreditar nisso? E o que havia de errado com estes pêssegos? Absolutamente nada! Eu retirei dois batidinhos pequenos que não fizeram diferença alguma na qualidade dos produtos, eles estavam doces e perfeitos para o consumo.

Eu achei bacana a iniciativa do mercado em fazer este tipo de promoção com estes itens. Se pararmos pra pensar na quantidade de pessoas que não tem o que comer, na quantidade de lixo que a gente gera, muitas vezes com itens que são desperdiçados tão incorretamente, e no tanto de economia podemos fazer principalmente em épocas de crise, não vamos encontrar motivos para não comprarmos estes alimentos.

E aproveitando que estas belezinhas estavam doces como mel, e como açúcar é um item que não anda aparecendo em casa mas a vontade de comer um docinho não passa, inventei essa receita que com certeza você vai amar. 

Ingredientes:

- 10 pêssegos partidos ao meio
- 1 col. sopa de manteiga sem sal
- 3 cravos da índia
- 1 canela em pau
- suco de 1/2 limão
- raspas de 1/2 limão
- 1/4 xícara chá de licor de cassis
- 1 xícara chá de creme de leite fresco bem gelado

Preparo:

- Em uma frigideira derreta a manteiga e coloque as metades de pêssegos virados para baixo, deixando a pele para cima;
- Adicione o suco de limão, o cravo e a canela e vá balançando a frigideira em fogo baixo para dar uma leve cozida nos frutos por cerca de 5 minutos;
- Adicione as raspas de limão, o licor de cassis e com cuidado flambe os pêssegos. Disponha-os em uma vasilha e reserve;
- Bata o creme de leite fresco até virar chantilly. Eu bati na mão mesmo mas você pode usar um mixer ou batedeira. Sirva com o pêssego.

Rendimento: Serve 4 porções
Tempo de preparo: 25 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Gente, apesar de não ter açúcar eu usei o licor que eu sei que tem açúcar. Mas você pode usar qualquer bebida que quiser. Eu flambei com a ajuda de uma concha mas se não souber como fazer, faça direto na panela e com muito cuidado ok? E se não gostar de bebida, pode deixar de lado também, sem problema algum. Você pode adicionar adoçante no chantilly para ficar mais docinho mas pra gente estava ótimo dessa forma.

É isso pessoal. Espero que tenham gostado! Ótima semana pós feriadinho.
Beijos,
Fla

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Bolo com chantilly de goiabada


Oi pessoal, tudo bem? Preparados para uma receita super saborosa? Meu marido disse que foi o bolo mais gostoso que eu fiz nos últimos tempos, e para quem não é tão chegado a bolos assim, eu considero um baita elogio.

Sabe aqueles dias que a vontade de comer um docinho é gigante e você olha no seu armário e não consegue ver muitas possibilidades? Pois foi exatamente assim que essa receita nasceu. Eu tinha uma caixinha de bolo pronto, no caso eu usei o Betty Crocker que eu ganhei quando fui ao Encontro de Blogueiros e que não havia usado ainda, goiabada que eu havia aberto para comer um pedaço e já estava aniversariando na geladeira e creme de leite fresco. Pronto, uma ideia, ingredientes a mão e um bolo mega surpreendente!

Vamos a receita.

Ingredientes:

- 1 caixa de preparo para bolo de baunilha (eu usei o Betty Crocker que é super macio e recomendo, mas você pode utilizar o que mais gostar)
- 300 gr de goiabada em pedaços pequenos
- 1/2 xícara chá de vinho branco seco
- 1/2 xícara de água
- 1 canela em pau
- 2 cravos
- 300 ml de creme de leite fresco bem gelado
- suco de 2 laranjas grandes
- 2 col. sopa rasas de açúcar 
- confeitos prateados de açúcar 

Preparo:

- Prepare e asse o bolo conforme instruções da embalagem;
- Aguarde esfriar e desenforme;
- Fatie o bolo na metade e reserve; Eu assei o bolo em duas formas iguais para facilitar;
- Em uma panela coloque a goiabada picada, o vinho, a canela e o cravo;
- Leve ao fogo baixo até que a goiabada derreta bem, vá adicionando a 1/2 xícara de água aos poucos para ajudar. Ela precisa ficar com uma consistência um pouco mole para facilitar espalhar como recheio no bolo;
- Quando atingir o ponto necessário, desligue o fogo e retire a canela e o cravo. Deixe esfriar e reserve;
- Em outra panela aqueça o suco de laranja com o açúcar. Não deixe ferver, deixe em fogo baixo até que o açúcar esteja bem dissolvido. Reserve;
- Na batedeira coloque o creme de leite fresco (não dá pra fazer com outro) e bata até que fique na consistência de chantilly. O tempo vai depender muito de batedeira pra batedeira, mas fique atento para não bater demais e virar manteiga. Reserve.

Montagem:

- Coloque uma parte do bolo sobre um prato, se tiver assado em duas assadeiras, retire uma camada final da parte de cima do bolo com a ajuda de uma faca para nivelar e ajudar a calda penetrar;
- Espalhe a calda de laranja até que fique bem úmido;
- Coloque 3/4 da goiabada derretida por cima espalhando com cuidado e sem deixar escorrer (dica: não leve o recheio até as bordas do bolo, pois quando pressionar a parte de cima, ele espalha para as bordas sozinho);
- Por cima coloque a outra parte do bolo;
- No topo do bolo faça pequenos furos com ajuda de um palito e passe mais um pouco da calda com cuidado, esperando absorver antes de colocar mais. Eu utilizo um pincel grosso;
- Na mesma tigela onde está o chantilly batido, coloque o 1/4 restante da goiabada e misture delicadamente até que misture bem;
- Coloque uma camada generosa do chantilly sobre o bolo e cubra também as laterais;
- Enfeite com os confeitos e leve a geladeira por no mínimo 2 horas antes de servir.

Rendimento: Serve 8 pessoas
Tempo de preparo: 60 minutos
Grau de dificuldade: Fácil


Gente, não é complicado não hein! Pegamos o atalho do bolo pronto de caixinha, que eu estou mostrando a foto aqui em cima, mas você pode utilizar qualquer receita de bolo de baunilha que tiver, só precisa ser um de consistência mais firme para não desmanchar quando colocar a calda.

O bolo fica doce na medida, é super suave e combina super bem com um chá gelado. Pedida boa pro final de semana que nem demora a chegar. 

Espero que tenham gostado!
Beijos,
Fla

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Couscous marroquino com talos

Se você olhar torto pro título dessa receita porque não come talos de jeito algum eu vou achar que você não anda certo das ideias! E ainda por cima se me disser que joga fora os talos das verduras e hortaliças eu vou ter uma síncope! 

Não gente, não dá! Desperdício de alimentos é algo que me dói na alma! Se até as cascas vão para os canteiros para virar adubo para as plantas - isso quando meu cachorro não descobre e come com terra e tudo - aproveitar folhas e talos é de lei na minha casa.

Geralmente quando compro verduras como alface ou rúcula eu obviamente consumo com o talo na salada, porque eu acho a parte mais saborosa. Se compro agrião, salsinha, couve, coentro e até mesmo o brócolis, eu lavo bem, retiro a parte mais fácil para consumo, como as folhas do agrião, da salsinha, da couve, coentro e os buquês de brócolis, e as outras parte do talo, eu lavo, pico e congelo. TODAS ficam sensacionais no arroz, em caldos para dar sabor, em ensopados e até mesmo refogado como no caso desse couscous.

Então, se você ainda não faz porque diz que não tem tempo, pense a respeito. 10 minutos a mais na cozinha vão fazer você economizar e contribuir para o não desperdício de alimentos. Quer ver essa receita como é fácil? Olha só!

Ingredientes:

- 1 1/2 xícara chá de grão de couscous marroquino 
- 1 1/2 xícara chá de caldo de legumes (caseiro de preferência)
- 1/2 xícara chá de caldo de legumes (será usada para cozimento da cenoura)
- 1 cenoura pequena em cubos pequenos
- 1 cebola roxa bem picada
- 2 dentes de alho amassados
- 1 xícara de talos bem picados (aqui utilizei agrião e salsinha)
- azeite, sal e pimenta do reino à gosto
- suco de meio limão.

Preparo:

- Aqueça 1 1/2 xícara chá de caldo de legumes, sem deixar ferver, e coloque sobre os grãos de couscous em uma tigela junto com um fio de azeite para ajudar a separar os grãos;
- Deixe tampado por cerca de 5 minutos. Passado o tempo, solte os grãos com um garfo e reserve;
- Em uma frigideira coloque azeite e frite a cebola e o alho até ficarem transparentes;
- Adicione a cenoura e refogue por alguns minutos. Junte 1/2 xícara chá de caldo de legumes e deixe em fogo baixo até que a cenoura fique al dente. Se necessário vá pingando água até que fiquem no ponto certo;
- Junte os talos e refogue por uns 3 minutos, eles precisam ficar al dente também;
- Em seguida coloque os grãos de couscous, misture tudo muito bem e tempere com sal e pimenta à gosto. Adicione o suco do limão, mexa bem e sirva.

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 20 minutos
Grau de dificuldade: Moleza


Você pode ser servir morno mas se deixar na geladeira ele também vira uma salada excelente, é só adicionar mais limão e mais azeite na hora de servir. 

Espero que gostem e tomem como hábito congelar e comer os talinhos deliciosos das verduras!
Um ótimo final de semana a todos!
Beijos,
Fla.