quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Bruschettas de tomates e cogumelos


O blog anda meio paradinho. Daqui uma semana entro em férias e meu trabalho simplesmente dobrou e se antes eu já achava que não dava conta de tudo, agora então eu sinto que vou entrar em parafuso de tanta coisa pra fazer. Minha cabeça anda tão cheia de responsabilidades e afazeres que a sensação que eu tenho é que a "chave geral" uma hora vai cair e não vai ligar novamente. Complicado.

Mas enfim, com o serviço acumulado e trabalhando mais de 12 horas por dia, a cozinha tem sido um lugar de raras visitas e por isso, preciso sempre pensar em comidas práticas, que de preferência não sujem muita louça porque eu não tenho ajudante todo dia, e não posso perder o pouco tempo que tenho para descansar, lavando toneladas de louça.

Por isso, eu acho que as bruschettas sempre são uma salvação. Deliciosas, fáceis de fazer e ainda me possibilita uma infinidade de coberturas. Se está calor, posso comê-las fria. Se está frio, elas aquecidas ficam ainda mais deliciosas. Se você nunca fez em casa, vou te explicar direitinho como preparar. Acompanhada com uma cervejinha ou com uma taça de vinho, são uma ótima solução para seu jantar.

Ingredientes:

Bruschettas de tomate e manjericão no pão italiano

- 8 fatias de baguete de pão italiano com espessura de 1 dedo aproximadamente
- metade de um dente de alho
- Azeite à gosto
- 2 tomates sem semente picados em cubos pequenos
- sal e pimenta do reino à gosto
- folhas de manjericão
- 1/4 xícara chá de parmesão ralado

Bruschettas de cogumelos

- 300 gr. de mix de cogumelos frescos (utilizei shimeji e shitake)
- 1 col. sopa de manteiga
- 1 col. sopa de molho shoyo
- 8 fatias de pão de semolina ou outro de sua preferência
- metade de um dente de alho
- Azeite à gosto
- sal e pimenta do reino à gosto
- 1/2 xícara chá de muçarela ralada 

Preparo:

Bruschettas de tomate e manjericão no pão italiano

- Preaqueça o forno a 200 º;
- Em cada fatia de pão, esfregue o dente de alho e pincele com azeite;
- Disponha as fatias em uma assadeira e leve ao forno por cerca de 10 minutos. O pão não deve torrar, apenas ficar com a superfície crocante; Passado o tempo, retire do forno e reserve;
- Pique os tomates e tempere com azeite, sal e pimenta do reino à gosto. Reserve;
- Coloque o tomate picado sobre as fatias de pão, polvilhe o queijo ralado e as por cima as folhas de manjericão. Regue com um fio de azeite.
- Sirva frio.

Bruschettas de cogumelos

- Em cada fatia de pão, esfregue o dente de alho e pincele com azeite;
- Disponha as fatias em uma assadeira e leve ao forno por cerca de 10 minutos. O pão não deve torrar, apenas ficar com a superfície crocante; Passado o tempo, retire do forno e reserve; Deixe o forno ligado.
- Em uma frigideira coloque a manteiga para derreter;
- Junte os cogumelos e refogue em fogo médio/alto por cerca de 10 minutos;
- Adicione o molho shoyo, sal e pimenta do reino à gosto. Retire do fogo e deixe esfriar.
- Coloque os cogumelos por cima das fatias de pão, polvilhe a muçarela ralada e regue com um fio de azeite.
- Leve ao forno por mais 5 minutos para derreter o queijo. Sirva quente.

Rendimento: 16 bruschettas para 4 pessoas
Tempo de preparo: 30 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Já fiz bruschettas até com pão francês. Eu prefiro com o pão italiano, porque ele tem uma casquinha mais dura que eu acho perfeita para este prato, fora que o leve gostinho ácido da massa dá um toque supimpa. Experimente colocar no tempero do tomate algumas gotas de aceto balsâmico, também fica show.

Espero que gostem!
Agradeço também as todas as novas visitas que venho recebendo aqui no Arte. Muito bacana esse carinho todo! Muita gratidão a todos vocês!
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Bolo de café com mel e cobertura de chocolate


Ontem a noite, depois de um dia conturbado e cansativo, me deu muita vontade de comer algo reconfortante, então fui atrás de uma receita que tivesse café, porque eu sou viciada em café e porque acho que tudo que leva café tem sabor de comida e cheirinho de casa de vó no café da manhã. 

Entre diversas receitas que vi por aí, escolhi essa de um site que me chamou a atenção e era bem o que precisava naquele momento, ficar Sem Stress. Sim, esse é o nome do site em questão. Bacana né? Eu não o conhecia e achei diversas receitas e dicas bem legais, vale a pena a visita.

Resolvi brincar depois dele pronto e fiz um vídeo partindo um pedaço e coloquei no instagram do Arte (@fla.artenacozinha) e também no meu facebook particular. Eis que recebi uma chuvarada de comentários me acusando de ser malvada...risos... E mais um monte de gente me pedindo a receita, portanto, cancelei o post que já estava programado para postar essa delícia. E ficou, muito, muito, muito bom!

O link original você acessa clicando aqui, mas abaixo está a receita com as minhas modificações.

Ingredientes:

- 4 ovos
- 150 gr. de açúcar mascavo
- 200 gr. de farinha branca
- 50 gr. de farinha integral
- 4 col. sopa de mel
- 200 ml de café preto bem forte
- 6 col. sopa de óleo de girassol ou azeite
- 1 col. sopa rasa de canela em pó
- 1 col. sopa de fermento químico em pó

Cobertura:

- 200 gr. de creme de leite fresco ou de caixinha
- 4 col. sopa de achocolatado em pó
- 1/4 xícara chá de leite frio
- 1 col. rasa sopa de amido de milho
- 1 col, sopa de manteiga sem sal

Preparo:

- Preaqueça o forno 180º;
- Em uma tigela e com a ajuda de um batedor de arame ou colher de pau, bata os ovos com o açúcar até começar a espumar;
- Adicione a farinha branca e a integral e misture bem para não ficar grumos;
- Junte o mel e o café e misture bem;
- Coloque  o óleo e a canela e mexa para incorporar;
- Por último coloque o fermento e misture sem bater;
- Unte uma assadeira pequena que pode ser retangular ou de buraco no meio, com manteiga e farinha integral;
- Despeje a massa na assadeira e leve para assar por cerca de 30 minutos ou até que o bolo passe no teste do palito;
- Retire do forno e deixe esfriar.

Cobertura:

- Dissolva o amido de milho no leite frio e reserve;
- Coloque em uma panela o creme de leite, o achocolatado e a manteiga e leve ao fogo médio mexendo sempre;
- Quando levantar fervura coloque metade do amido de milho dissolvido no leite, abaixe o fogo e mexa sempre até que comece a engrossar. Caso fique muito líquido adicione o restante do amido. O ponto deve ser de um brigadeiro bem mole porém consistente, porque ainda vai engrossar quando esfriar;
- Quando atingir o ponto retire do fogo e coloque a panela sobre uma assadeira com gelo e bata o creme até que fique quase frio, mais grosso e bem brilhante;
- Despeje a cobertura em cima do bolo morno e leve a geladeira antes de cortar para a cobertura firmar sobre o bolo. Corte e sirva.

Rendimento: um bolo pequeno, média de 12 fatias finas
Tempo de preparo: 50 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Ontem eu fiz a receita dobrada e deu muito certo. Fiz a alegria de alguns dos colegas de trabalho do meu marido e trouxe para meus pupilos aqui no trabalho também. 

Espero que gostem!
Um ótimo final de semana!
Beijos,
Fla.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Torta integral de palmito e um encontro muito especial

 

Que a farinha integral é muito mais saudável do que a branca todos nós já sabemos, certo? Mas você sabe o porquê? Segundo o site da Vitao, a diferença entre elas é que a branca passa por um processo de refinamento que acaba com grande parte dos seus nutrientes. O que não acontece com a farinha integral que mantém esses nutrientes, que incluem proteínas, minerais, vitaminas e fibras.

Isso quer dizer que a farinha integral promove o bom funcionamento intestinal, aumenta a saciedade e reduz os níveis de colesterol e de glicose no sangue, pois as fibras da farinha absorvem grande quantidade de água e constituem um gel que forra a parede do estômago e com um processo digestivo mais lento, o estômago absorve menos gordura e glicose.

Mas vamos combinar que não é fácil introduzir alimentos integrais e mudar a alimentação de uma pra outra, mas quando as substituições não interferem no sabor dos pratos considero essa tarefa um sucesso e foi o que aconteceu com essa torta que é feita com aquela massa de liquidificador mas com uso 100% de farinha integral, e olha, fica muito boa, eu garanto!

Vamos a receita?

Ingredientes:

Massa:

- 13 col. sopa de farinha de trigo integral
- 3 ovos grandes
- 1 xícara mal cheia de óleo de girassol (faltando 1 dedo para completar a medida de 1 xícara)
- 1 1/2 xícara chá de leite desnatado
- 1 col. sopa de fermento em pó
- 1/2 xícara chá de parmesão ralado

Recheio:

- 1 vidro de palmito picado
- 1 talo de alho poró picado
- 1 cebola pequena picada
- 1 col. sopa de óleo (eu utilizei óleo de coco)
- 1 col. café de páprica picante
- 1 xícara de muçarela ralada
- sal e pimenta do reino à gosto

Preparo:

Massa:

- Coloque em um bowl ou tigela os ovos e bata bem até espumar com a ajuda de um fouet ou batedor de arame;
- Misture o óleo e o leite com os ovos;
- Adicione o parmesão e misture bem;
- Junte a farinha de trigo e mexa bem para não ficar com grumos;
- Por último coloque a fermento e misture rapidamente.

Recheio:

- Aqueça o óleo em uma panela e coloque o alho poró e a cebola para refogar;
- Adicione o palmito picado e refogue por 5 minutos;
- Junte a pápica e tempere com sal e pimenta à gosto.

Montagem:

- Preaqueça o forno 180º;
- Unte e enfarinhe uma forma com manteiga e farinha integral;
- Coloque metade da massa, coloque o recheio, distribua a muçarela por cima e cubra com o restante da massa;
- Leve ao forno por aproximadamente 35 minutos ou até que ela esteja assada (o teste do palito funciona aqui também);
- Sirva quente ou fria.

Rendimento: serve 4 pessoas
Tempo de preparo: 60 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

O recheio ficou meio pálido porque sabe final de mês que não tem mais um tomate e uma ervilha em casa? Então... foi o que aconteceu...risos. Mas ficou muito saboroso, eu adoro páprica picante e ela deu um amarelinho e um sabor muito gostoso ao recheio. E você pode variar com o que quiser: frango, peito de peru, queijos, etc.

Mas o outro assunto do post foi o segundo encontro delicioso que aconteceu na casa da minha querida amiga Angela, do Ora Pitangas e reuniu outras blogueiras amigas e também muito queridas, a Ana Cláudia do Ana Cláudia na Cozinha e a Cintya do Cozinhar é Preciso



Foi uma noite muito agradável regada a comidas deliciosas, sobremesas de comer rezando e um papo sempre muito agradável. Espero que outros aconteçam e com a presença de muitas outras amigas e amigos da blogsfera. Com certeza é uma oportunidade de trocarmos ensinamentos, receitas e darmos muitas risadas.

É isso gente! Ótima semana a todos! 
Beijos,
Fla.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Capeletti com manteiga queimada e sálvia

Antes de começar a falar da receita, quero dizer que há cerca de 3 anos, incentivada por uma amiga eu virei consumidora e defensora da manteiga. Sim, margarina na minha casa não entra nem por decreto e por um motivo simples, como pode um produto com 14 ingredientes ser mais saudável do que a manteiga que tem apenas 1?

Não gente, não dá. Já falei que tô longe de ser uma pessoa saudável, mas pera lá né, a indústria julga muito a capacidade das pessoas de discernimento não é possível. Ok, obviamente não dá pra você sair comendo manteiga como louca e a mudança é até bem estranha no começo, mas a diferença pra sua saúde vai ser enorme, garanto.

E outra coisa, até mesmo algumas marcas de manteiga colocam outros ingredientes em sua fórmula principalmente corantes, portanto até na hora de escolher sua manteiga, leia o rótulo e lembre-se que pra ser manteiga precisa apenas de creme de leite e só.

Mas voltando a receita, esse molho, se é que podemos chamá-lo assim, é um dos meus prediletos, porque além de simples é fácil, rápido e extremamente saboroso tanto por conta da manteiga quanto obviamente da minha amada sálvia! Quer ver como é simples?

Ingredientes:

- 300 gr. de capeletti fresco
- 50 gr. de manteiga
- 1/2 xícara de folhas de sálvia
- 1 dente de alho inteiro partido na metade
- sal e pimenta à gosto
- queijo parmesão ralado à gosto

Preparo:

- Cozinhe o capeletti em água com sal até que fique al dente. Reserve;
-Em uma frigideira ou panela coloque a manteiga em fogo baixo com o dente de alho e deixe derreter até que ela comece a ficar com uma espuma e comece escurecer;
- Adicione a sálvia, diminua o fogo e deixe por alguns segundos para que ela fique crocante;
- Desligue o fogo e retire o alho e a espuma que formou por cima da manteiga;
- Adicione sal e pimenta à gosto;
- Coloque o capeletti em um refratário e coloque a manteiga com sálvia por cima e misture bem;
- Por último polvilhe queijo ralado à gosto e coloque algumas folhinhas de manjericão se tiver e sirva.

Rendimento: Serve 2 pessoas
Tempo de preparo: 15 minutos
Grau de dificuldade: Moleza

Você pode substituir o capeletti por bavette, espaguete ou a massa que preferir. Eu utilizei uma massa fresca deliciosa, mas você pode fazer com o que tiver em casa. Ah, e uma dica, sálvia é super fácil de plantar em casa e vai super bem desde que seja regada todo dia, então sem desculpas hein?! Vale a pena! 

Espero que gostem! Ah, só lembrando mais uma vez que estou nas redes sociais e quem quiser me seguir no instagram é @fla.artenacozinha e no facebook é facebook.com/artenacozinha.

Ótimo final de semana!
Beijos,
Fla

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Como fazer estronogofe de carne


O tópico "Iniciantes na Cozinha" tem poucas postagens mas é sem dúvida um dos mais acessados e já comentei isso por aqui. Recebo inúmeros comentários e e-mails agradecendo pelas receitas detalhadas e já salvei até uma moça das reclamações da sua sogra...rs.

É muito gratificante saber que dessa forma, humildemente, consigo ajudar tantas pessoas que por qualquer razão que seja, não possuem tanta intimidade com a cozinha. Ninguém nasceu sabendo, e se a minha paixão pela cozinha despertou quando criança, eu acho que a de todo mundo hora pode brotar. 

Cozinhar, na minha opinião é 50% amor, seja pelas pessoas que irão comer aquele prato ou pela própria arte da culinária em si, 25% disposição, em aprender, conhecer e entender como funciona essa grande alquimia e 25% a receita em si. Dosando bem tudo isso, eu tenho certeza que você também poderá preparar pratos deliciosos. E não encane se alguma coisa sair errado, eu por exemplo não sou a maior expert em bolos, vira e mexe um sai errado, mas continuo tentando, porque a graça da vida é essa, aprender sempre!

Bora ler o passo-a-passo e ver como é fácil preparar um estrogonofe bem gostoso!

Ingredientes:

- 400 gr. de carne em cubos (aqui eu utilizei contra-filé, mas você pode utilizar alcatra, coxão mole e claro o mignon que é a certeza de ter sempre uma carne molinha)
- 1 col. sopa de óleo
- 1 col. sobremesa de manteiga
- 1 cebola pequena cortada em cubos
- 1/4 xícara chá de conhaque
- 300 ml de molho de tomate
- 50 ml de água 
- 1 col. café de açúcar
- 1 col. sopa rasa de mostarda
- 2 col. sopa rasa de ketchup
- 200 ml de creme de leite (nesse caso é sempre melhor utilizar o de caixinha ou o fresco para não correr o risco de talhar)
- 100 gr. de cogumelos em conserva fatiados
- sal e pimenta do reino à gosto
- arroz branco
- batata palha

Preparo passo-a-passo:



1. Tempere a carne com sal e pimenta do reino à gosto. Esquente em uma panela o óleo e frite a carne em fogo alto colocando aos poucos para não juntar muita água; Mexa de vez em quando para não grudar e retire a carne do fogo e coloque em um prato. Reserve;
2. Na mesma panela coloque a manteiga e junte a cebola picada e mexa bem até que fique corada. Retorne a carne na panela e misture bem. Deixe em fogo baixo por uns 5 minutos para cozinhar bem a carne;
3 e 4.  Apague o fogo da panela. Adicione o conhaque, risque um fósforo e jogue dentro da panela para que flambe a carne. Espere o fogo apagar, retire o palito e mexa bem a carne. Acenda o fogo novamente e misture bem. 



5. Adicione o molho de tomate, a água e o açúcar, misture bem e deixe ferver por 15 minutos em panela tampada e fogo baixo;
6. Adicione 1 col. sopa rasa de mostarda e misture;
7. Adicione 2 col. sopa rasa de ketchup e misture;
8. Adicione os cogumelos e misture bem;


9. Junte o creme de leite e mexa para incorporar bem. Tampe a panela e deixe ferver 5 minutinhos em fogo baixo;
10. O resultado final é este. Caso queira mais clarinho, some mais creme de leite. Acompanhe com um arroz branco e batata palha.

Rendimento: Serve bem 2 pessoas
Tempo de preparo: 30 minutos
Grau de dificuldade: Fácil

Se você não gosta de carne quer fazer de frango, o processo todo é o mesmo, basta trocar por peito de frango em cubos. Já ensinei como fazer de carne de soja (clique aqui) que também um sucesso aqui em casa, o post é antigo, as fotos o óh, mas dá pra ter uma ideia legal. Já vi por aí de palmito, de peixe e pasmem, até de chuchu. Também já postei aqui uma versão mais clássica dessa receita russa, mas o fato é que se você quer um prato rápido, fácil e gostoso, essa é a pedida.

Espero que seja útil para quem está se aventurando agora na cozinha e também para as cozinheiras experientes, porque a gente sempre aprende uma coisinha aqui, outra ali com as receitas alheias né?

Uma ótima semana pra vocês!
Beijos,
Fla.