segunda-feira, 31 de maio de 2010

Peixe ao leite de coco


Bom-dia! Semana curta (amém!), porém no feriado eu trabalho normalmente. Fazer o que né? Brasileiro ama copa do mundo, e para poder assistir aos jogos faz qualquer coisa, até trabalhar no feriado (não, eu não concordei com isso, mas não tive escolha).

Seguindo firme e forte na inclusão do peixinho de toda semana, peguei alguns ingredientes que estavam dando mole na geladeira e resolvi fazer este peixinho que ficou batuta! Estou aprendendo a descobrir melhor o sabor do peixe cozido, e estou adorando isto.

Como meu marido está bem empolgado com esta possibilidade também, tem curtido todos os pratos que estou fazendo, e a julgar pelo prato limpinho depois de ele se alimentar, acho que tem gostado viu...risos.

Fiz me baseando um pouco na famosa bacalhoada da D. Néia (minha mãe), prato que por sinal eu não como porque não gosto de bacalhau, mas que todo mundo elogia muito. Por isso, peguei alguns dos ingredientes e me arrisquei a fazer algo parecido.

Vamos conferir?

Ingredientes:

- 2 batatas grandes cortadas em rodelas
- 2 col. sopa de azeite
- 1 dente de alho
- 1 cebola grande cortadas em rodelas
- 8 filés de saint peter
- suco de 2 limões
- 2 tomates grandes cortados em rodelas
- 1 pimentão amarelo cortado em tiras grossas
- 1 col. sopa páprica picante
- 1 col. sopa de molho de pimenta vermelha
- 1/4 de copo de água
- sal a gosto
- 1 vidro pequeno de leite de coco

Preparo:

- Em uma panela coloque o azeite e frite o dente de alho inteiro. Quando estiver dourado, retire o alho e desligue o fogo.
- Tempere os filés de peixe com limão e sal.
- Tempere também as batatas e as cebolas com sal e páprica picante.
- Adicione uma camada de batatas temperadas, uma camada de cebolas temperadas, metade dos filés de peixe, uma camada de pimentão e uma de tomate.
- Salpique mais um pouco da páprica e metade do molho de pimenta.
- Repita outra vez a ordem das camadas até o molho de pimenta. Adicione a água, tampe a panela e leve ao fogo baixo por 20 minutos.
- Chacoalhe a panela de vez em quando para não grudar nada no fundo da panela.
- Passado os 20 minutos, coloque o leite de coco, e deixe apurar por mais 10 minutos ou até que as batatas estejam cozidas porém firmes.

E aí é só servir com um arroz branquinho repleto de cebolinhas frescas e ser feliz, porque agora eu descobri que eu posso ser feliz comendo peixe...hehehe. Ah sim, se você quiser dar uma corzinha a mais pro bichinho, você pode colocar molho de tomate, ou então colocar uns tomates mais vermelhinhos, porque os meus estavam meio verdes.

Aqui, neste post do ano passado, também fiz uma outra versão de uma falsa moqueca que fica bem gostosa, vai bastante azeitona e outros tipos de pimentão.

É isso gente. Bom começo de semana pra todo mundo.
Beijos,
Fla

domingo, 30 de maio de 2010

Sopa de milho (Post nº 300!!!!!!)


Primeiro lugarrrrrrrrr... estou feliz, este é o meu post número 300! Iupiiiii! E o Arte já tem mais de 300 seguidores!!! Yessss! Obrigada a todos que visitam e seguem este humilde cantinho. O carinho de vocês sempre me deixa comovida e é o que me motiva a continuar. Obrigada!

Bom, a sinusite ainda está aqui, gamou em mim e não quer me deixar...rs. Hoje amanheci com menos dor no rosto, mas ontem foi um dia muito muito punk. Obrigada a todos pelos votos de melhora, com tanta energia positiva vindo pra cá, tenho certeza que logo logo tô boa. =)

Então... há long long time ago, eu comia uma sopa de milho, feita por uma senhora, que era muito, mas muiiiito boa e sei que nunca mais vou prová-la. Era feita com milho fresco, as espigadas raladas em uma máquina elaborada pelo marido desta senhora, eles também utilizavam carne de porco bem fritinha, depois despejavam a sopa, que ficava horas e horas no fogão a lenha, e depois serviam a sopa, com a carne e muito, mas muito limão rosa e cebolinha fresca.

Ainda vou tentar reproduzi-lá em casa de acordo com minhas memórias, massss enquanto eu não crio coragem para ralar as espigas, resolvi fazer uma outra versão com milho de lata mesmo, e olha, ficou surpreendentemente gostosa. Nem eu estava botando fé no resultado, e ficou tudo de bom.

Vamos lá?

Ingredientes:

- 1 lata de milho drenada
- 500 ml de água
- 1 cubo de caldo de legumes
- 1 cebola pequena cortada em 4
- 1 dente de alho pequeno fatiado
- 1 colher de sopa cheia de requeijão
- 1/2 caixinha de creme de leite
- cebolinha e limão a gosto
- sal e pimenta calabresa a gosto

Preparo:

- Coloque em uma panela a água, o milho, o caldo de legumes, a cebola e o alho e deixe cozinhar por 20 minutos, com a panela tampada.
- Depois deste tempo, com a ajuda de um mixer bata todos os ingredientes.
- Coloque o requeijão e o creme de leite e misture bem.
- Corrija o sal e coloque pimenta a gosto.
- Sirva em um prato fundo, polvilhe cebolinha fresca picada e pingue gotas de limão.

Gente, o limão é tudo nesta sopa. Não deixem de colocar. Vá pingando aos poucos até descobrir a sua quantidade preferida. E dê preferência ao limão rosa que é muito mais saboroso.

Fácil né? Na correria que eu ando, só vivo na base da praticidade. Essa semana é que vou conseguir ir pra cozinha e preparar algo diferente. Agora vocês me dão licença que mamãe está me esperando para comer uma feijoadinha...hehehehe.

Beijos e ótimo domingo.
Fla.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Chá de gengibre, cravo e canela


Pois então, não me bastasse a correria do trabalho, ontem tive uma zique-zira, passei mal, e acabei descobrindo que o motivo da minha tontura repentina ontem, foi uma beeeela sinusite que chegou hoje pela manhã.

Tudo dói, cabeça, olhos, corpo, até para andar dói, pode parecer bobagem mas não é, dói mesmo. O que quero e preciso é de um final de semana tranquilo para poder recuperar as energias.

E com isso, só um chá de gengibre bem quentinho e gostoso para poder me curar. Este eu fiz para meu marido que também ficou ruim de gripe, mas hoje vou fazer novamente para melhorar a minha, o família zicadinha...rs. E também com essa receita simples, eu participo do Alquimia de Ingredientes, do blog Eu Mulher, desta semana.

Ingredientes:

- 750 ml de água filtrada
- 2 pedaços de 5 cm de gengibre picado em rodelas
- 6 cravos
- casca de 1 maçã (ou pedaços da fruta em cubos)

Preparo:

- Coloque para ferver a água com o gengibre, os cravos e a casca da maçã. Deixe ferver por aproximadamente 15 minutos.
- Desligue o fogo e deixe repousar por mais 15 minutos.
- Em uma xícara coloque 1 col. sopa de mel, 1 col. café de canela (se gostar e se puder, pq eu não posso), despeje o chá coado e misture bem.

Se sobrar, é só ir aquecendo para beber. Fica bem gostosinho viu. Só cuidado porque esquenta bem, então nada de ficar andando descalço depois tá! (Parece que eu sou minha mãe...hahaha, ela sempre nos dizia isso).

Bom final de semana pra vocês!
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Risoto de brie e peito de peru

Bom-dia pessoal! Como vocês estão? Espero que esteja tudo tranquilo!

Vamos lá, já falei aqui outras vezes da minha paixão por queijo brie não é verdade? Gosto mesmo, acho aquele amarguinho do final delicioso, acho um queijo leve, saboroso, enfim, gosto pra caramba do danadinho. E por isto, quase todas as vezes em que eu vou passear em uma feira grande que temos na cidade aos sábados, eu acabo passando na barraca de queijos e pegando um pedaço, porque ok, eu concordo, ele é caro pra chuchu, mas vez ou outra eu me dou este luxo de presente...rs.

Só que gente, eu como a grande maioria das mulheres hoje em dia, cuido do orçamento de casa, ali, na ponta do lápis, e por isso não posso fazer grandes extravagâncias. Só compro certo tipo de alimento mais caro, quando dá, e mesmo assim, quando gasto com alguma coisa num mês, deixo as outras coisas extravagantes pro próximo.

Porque estou falando isso? Explico. É que no caso deste risoto, muita gente pode achar um crime eu não ter utilizado o arroz arbóreo, mas como eu já gastei com o queijo, optei então por utilizar o arroz comum mesmo, e se você seguir todos os passos corretamente vai conseguir o mesmo resultado final.

E assim vamos tentando controlar da melhor forma o saldo da conta bancária e o marido agradece...hehehe. E também, deixando dessa forma, a dona de casa minha amiga que vive naquele "tira dali, coloca aqui" de dindin, pode fazer esse risoto também e substituir o queijo brie por um bom provolone ou muçarela e o peito de peru por um bom presunto.

E olha, sem dúvida nenhuuuuuuma, este foi o melhor risoto que eu fiz. Marido concordou.

Ingredientes:

- 1 xícara de arroz (utilize o arbóreo ou se quiser fazer como eu, o comum mesmo)
- 1/4 de vinho tinto seco
- 2 col. sopa de manteiga
- 1 col. sopa de azeite
- 1 cebola pequena bem picada
- 1 xícara de queijo brie cortado em cubos
- 100 gr. de peito de peru cortado em cubos
- 1/2 xícara de parmesão ralado (utilizo o Scala)
- 1 litro de caldo de legumes (eu utilizei 1 litro de água e 2 cubos de caldo de legumes)
- 1/2 pimenta dedo de moça sem semente picada
- sal e pimenta a gosto

Preparo:

- Aqueça uma panela e coloque 1 colher de sopa de margarina e 1 col. sopa de azeite.
- Frite a cebola até que a mesma fique levemente transparente.
- Adicione a xícara de arroz, frite por alguns segundos e coloque o vinho tinto.
- Mexa sempre até que sobre cerca de 1 col. de sopa de vinho na panela.
- Vá incorporando o caldo, concha a concha. Coloque uma concha, mexa sempre até quase secar o líquido e adicione outra. Vá fazendo isto até que perceba que o grão está quase al dente.
- Neste momento, coloque junto com o caldo de legumes o peito de peru picado e a pimenta, continue mexendo e adicionando o caldo até que o grão fique al dente.
- Coloque junto com a última concha de caldo o queijo brie, e é muito importante só colocar neste momento para que ele fique bem cremoso.
- Mexa bem, desligue o fogo, adicione a 1/2 xícara de parmesão ralado, corrija o sal e adicione a outra colher de sopa de margarina.
- Misture tudo e sirva polvilhado com cebolinha imediatamente.

Esse vai rolar outras vezes. A combinação do peito de peru com o brie foi muito feliz e acompanhado de uma taça de Gato Negro, o vinho que reina na minha mesa, ficou ainda mais saboroso.

A ideia de usar um pouco do vinho tinto ao invés do branco, foi para mudar um pouco a coloração e o sabor, e ficou bem legal. Pena que a foto saiu um pouco escura, mas acho que dá pra ver né?

É isso gente!
Excelente dia pra vocês!
Beijos,
Fla.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Torta Bauru e tirando dúvidas...


Oi pessoal, tudo certinho? Bom, por aqui as coisas estão bem atrapalhadas, mas vamos indo.

Quero tirar algumas dúvidas sobre o pão de micro-ondas ok? Vamos lá.

1. Ele não é um pão fofinho. A consistência dele é de um pão de forma mais consistente.

2. A potência do micro-ondas varia sim de acordo com a marca e vai influenciar no tempo de preparo, não tenho ideia da potência do meu, só sei que em 3 minutos eu achei que ficou bom...rs.

3. Não testei com nenhum outro tipo de farinha, só fiz com creme de arroz, mas acredito que dá pra fazer com maizena por exemplo.

4. Sobre assar em outro tipo de forno, eu tenho minhas dúvidas, porque o micro-ondas tem outro modo de cozer os alimentos, então eu acho que não vai dar certo.

5. A Elisa, que me passou a receita disse que utilizou 2 col. de creme de arroz e 2 de fécula de batata e deu certo também.

Acho que é só. Não façam a receita esperando que saia um pão fofinho de tudo. Ele é um pão diferente, mas muito saboroso. Eu fiz de novo só com orégano e ficou bem gostoso!

Well, vamos lá. Agora a receita de hoje que já passou aqui várias vezes, e como estou sem tempo para ir pra cozinha, vamos vivendo de receitas práticas em casa.

A massa dessa torta é aquela com sobras de arroz que já coloquei aqui no blog, mas dessa vez eu resolvi fazer um recheio bem generoso com:

- 150 gr. de queijo prato ralado (usei o light da Tirolez)
- 150 gr. de presunto fatiado
- 150 gr. de mussarela fatiada
- 2 tomates em rodelas
- orégano
- 100 gr de mussarela ralada (por cima da última camada de massa da torta)

Reparem como a própria massa fica cremosa... ai meu Deus que fome! Acho que de todas as receitas de torta de liquidificador, esta é sem dúvida a minha predileta.

Bom gente é isso. Amanhã se Deus quiser as coisas vão estar mais calmas e vou visitar o cantinho de vocês.

Beijos,
Fla.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Pão de micro-ondas


Quando a minha amiga Elisa enviou esta receita de pão de micro-ondas (pela nova ortografia escreve com hífen), juro que pensei comigo: "esse troço não vai dar certo...", e pasmem, eu estava completamente enganada, porque além de dar certo fica bem gostoso e é uma ótima opção para quem não pode comer glúten, como a própria Elisa.

Sexta-feira o Globo Repórter foi só sobre alergias, vocês viram? E achei muito interessante as informações passadas e foi muito legal assistir para poder entender melhor sobre como surgem e o que são estas alergias alimentares. Para quem não assistiu, acho que pelo site www.globo.com/globoreporter vocês conseguem assistir a matéria que foi muito bacana.

Ah sim, respondendo alguns e-mails que recebi, não, eu não tenho nenhum tipo de alergia ou intolerância alimentar grave, eu só me solidarizei com a dificuldade da minha Elisa em conseguir receitas sem glúten e por isso resolvi pesquisar e entender melhor estes problemas. Só tô querendo ajudar mesmo. =)

Então vamos lá, se você acordar num sábado de manhã, estiver com vontade de ir na padaria, ou então se você tem doença celíaca e quer comer um pãozinho rápido, aqui está a solução.

Ingredientes:

- 1 ovo
- 1 colher chá de azeite ou óleo
- 4 colheres sopa de leite (pode ser de soja)
- 4 colheres sopa rasa de creme de arroz ou farinha de milho fina (fiz com creme de arroz)
- 1 colher chá rasa de fermento em pó
- sal a gosto
- 1 col. chá de açúcar (se fizer a versão doce)

Preparo:

- Misture bem todos os ingredientes.
- Despeje em uma caneca grande, pote de vidro ou em um recipiente quadrado para ficar parecendo um pão de forma (qualquer um destes com capacidade para 300 ml).
- Coloque no micro-ondas por 3 minutos em potência máxima.
- Apesar de ficar com aparência de que não assou, pode retirar e fatiar que ele estará pronto.

Opções de misturas:

- Queijo ralado e cebolinha (que eu fiz), pedaços de presunto, queijo, cenoura ralada, orégano.
- Para o pão doce, adicione uvas passas, frutas cristalizadas, banana amassada, etc.

OBS: Se o pão ficar muito duro, diminua a quantidade do tempo para 2 minutos, mas observe as quantidades, elas devem ser sempre rasas e nunca exagere no fermento.

Prático né gente? Eu lotei o meu de creme de ricota tirolez (que não tem glúten) e mandei ver no meu café da manhã. Gostei, aprovado.

É isso gente. Bom começo de semana pra todo mundo!
Beijos,
Fla.

sábado, 22 de maio de 2010

Pavê tricolore


Hojeeeeeeee é sábado e eu passei aqui rapidinho para mostrar uma opção de sobremesa mais fácil de fazer do que miojo! =)
A ideia surgiu quando eu vi um maracujá doce lindo de viver na quitanda e aí fiquei pensando o que fazer com aquele lindinho. Aíííí pensei comigo que maracujá e chocolate deveria ficar bom, mas pensei que talvez pudesse usar mais alguma coisa gostosa e aí pensei: "O que é mais gostoso que chantilly??????"

Há! Sobremesa perfeita! E mole mole, fácil fácil. Fora que fica bonitinha não é não? Olha só, repara na dificuldade.

- Coloque cerca de 6 bis picados (com a mão mesmo tá) no fundo de uma tacinha
- Cubra com uma generosa camada de chantilly
- Derrame por cima 1/2 maracujá doce
- Enfeite com um bis

Ai gente, as vezes eu fico pensando que vocês devem me achar preguiçosa, mas não é gente, é que a vida é corrida né? Risos.

Fica tudo de bom, isso eu garanto!
Lindo sábado pra vocês.
Beijos.
Fla

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Sanduíche gelado II

Yes, hoje é sexta! A semana passou voando, nem posso reclamar muito, e tirando o stress do começo da semana no trabalho, meu carro parado no conserto e os meus vizinhos barulhentos, a semana teve seu saldo bem positivo (amém!).

E como hoje é sexta, geralmente o cardápio lá de casa é baseado em alguma coisa bem leve e rápida, para que eu possa me jogar no sofá e curtir meu merecido descanso. E também como o marido chega tarde do trabalho, eu acabo escolhendo uma coisinha leve porque assim espero ele para jantar e ninguém vai dormir passando mal...hehehe.

Este sanduíche gelado eu já fiz tem um tempo e é uma ótima pedida para uma sexta-feira como a de hoje. Utilizei os produtos que ganhei na cesta da Tirolez, então um dos recheios é de queijo e o outro de patê de cenoura.

Bom, como meu talento é zero para decorar qualquer coisa, por fora digamos que ele ficou bem "rústico" pra não dizer "feio" hahahaha. Mas o que vale é que ele estava gostoso pra chuchu e o marido comeu muito bem.

Vamos lá então? Existe uma outra receita (clique aqui) deste sanduíche aqui no blog.

Ingredientes:

- 12 fatias de pão de forma (sem as bordas)
- batata palha

Recheio 1 - Patê de cenoura

- 150 gr. de queijo cotage Tirolez
- 1 col. sopa de creme de leite
- 1 col. sopa de maionese
- 1 cenoura grande ralada
- 1/4 xícara de cebolinha picada
- 1 col. de azeite
- sal e pimenta a gosto

Recheio 2 - Patê de queijo

- 1 xícara de queijo prato light Tirolez (ralado)
- 2 col. sopa de creme de queijo minas Tirolez
- 2 col. sopa de creme de leite
- sal e pimenta a gosto

Preparo:

Recheios:

- Faça cada um deles misturando todos os ingredientes e reserve.

Montagem:

- Cubra uma forma de pão ou bolo inglês com filme plástico.
- Coloque fatias de pão para formar a base.
- Cubra com o recheio de queijo.
- Coloque outra camada de pão e aperte bem.
- Coloque o recheio do patê de cenoura.
- Cubra com uma última camada de pão e aperte bem novamente.
- Leve para gelar por 1 hora.
- Desenforme e passe uma mistura de 3 col. sopa de creme de queijo minas Tirolez e 2 col. de sopa de maionese.
- Jogue batata palha e decore a seu gosto.

Coma seu lanchinho com um copo de guaraná bemmmmmmmmm gelado e aproveite seu final de semana.

É isso gente! Bom final de semana.
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Salmão em papilote

Bom-dia, tudo certinho? Espero que sim. Por aqui as coisas vão se acalmando, graças a Deus!

Então que minha tentativa de incluir mais peixe nas refeições continua e não tem sido um trabalho fácil, porque eu tenho certeza preconceito com o pobre do bichinho e minha versão preferida continua sendo o "frito" porém, nada saudável.

Mas eis que num sábado abençoado, assistindo Jamie Oliver, ele fez mais uma versão de peixe em papilote com legumes que ficou maravilhoso e comentou que costuma deixar preparado na geladeira, para quando chegar a noite, ele só coloca no forno e em 20 minutos...voilá! Está pronto.

Resolvi preparar o meu filé de salmão dessa forma, já tinha feito com outro peixe uma vez e tinha ficado muito seco, aíííí é que vendo o Jamie descobri onde eu havia errado, claro né, se você não colocar um pouquinho de líquido dentro do papilote o bicho vai secar mesmo.

Como não tinha legumes em casa (mas não deixe de colocar se você tiver viu, deve ficar muito bom tenho certeza) resolvi utilizar só o peixinho com uns temperinhos, e gente ficou muito bom viu. Acompanhado de um arroz fresquinho e uma saladinha, ficou delicioso. Fora que não faz sujeira nenhuma.

Receita mega fácil, olha só.

Ingredientes:

- 3 postas de salmão
- suco de 1 limão
- sal e pimenta a gosto
- alecrim ou outra erva de sua preferência a gosto
- 1/8 de copo de vinho branco seco
- 1 fio de azeite

Para o molho:

- 3 col. sopa de azeite
- 5 col. sopa de molho de soja
- 4 gotas de óleo de gergelim
- cebolinha fresca picada

Preparo:

- Pegue uma folha grande de papel alumínio, e dobre fazendo com que vire um envelope (dobre ao meio, feche as laterais e deixe a parte de cima da abertura livre).

- Tempere o peixe com sal e pimenta, polvilhe o alecrim ou outra erva e coloque com cuidado dentro do envelope.

- Esprema o limão dentro do envelope e despeje o vinho.

- Coloque com cuidado um fio de azeite e feche a parte superior do papilote

- Leve ao forno médio por aproximadamente 20 minutos.


Bom, o peixe não fica corado por ele é cozido no caldo que se forma, mas fica delicioso. Eu uso sal grosso para temperar o peixe porque eu gosto mais (não me pergunte porque), mas eu acho que fica mais gostoso. O salmão é um peixe "gordinho" e por isso o caldo que fica dentro do papilote é muuuito bom. Massss, deve ser consumido moderamente...hehe.

Por isso eu resolvi fazer outro molho a parte, que você faz misturando aqueles ingredientes ali e jogando por cima do peixinho.

Olha, que beleza, estamos conseguindo comer peixe uma vez por semana e está sendo lindo! E nem tô fazendo fritura, olha que bom?!

E assim, começamos a nossa quinta-feira, aliás, pessoal, estamos caminhando para o final do mês, que medo não? Vamos indo para a metade do ano e mês que vem tem COPA! (não que eu curta os jogos, mas adoro sair mais cedo do serviço nos dias de jogo...hehehehehe).

Beijos gente, até amanhã.
Fla

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Creme de mandioquinha


Bom-dia! Tudo bem com vocês? Aqui a correria tá enorme e eu stressada até o osso, não que eu seja uma pessoa calma normalmente...rs...mas ultimamente eu tô estrapolando. Juro que eu queria descobrir um modo de ser uma pessoa mais calma, mas tá difícil minha gente, tá difícil.

Mas vamos lá falar de comida. Na última viagem que fiz ao litoral, no restaurante do hotel serviram uma sopa creme de mandioquinha dos deuses! Era um creminho leve, mas leve, e delicioso. Na plaquinha que ficam em cima de todos os pratos indicando os ingredientes utilizados, constava apenas: mandioquinha, cebola, alho e sal.

Pensei comigo, como pode ficar tão bom só com estes ingredientes, e claro que eu na primeira oportunidade fui testar a receitinha batuta. E não é que é isto mesmo? Mas para ficar lisinha daquele jeito, achei o pulo do gato, e olha, apesar do trabalho faz diferença viu.

Receita mais fácil impossível, vejam só.

- 500 gr. de mandioquinha cortada em rodelas
- +/- 1 litro de água
- 2 dentes de alho amassados
- 1 cebola pequena picada
- 2 col. sopa de azeite
- sal a gosto

Preparo:

- Na panela de pressão, aqueça o azeite e frite a cebola e o alho levemente, não deixe dourar!
- Junte a mandioquinha e a água e o sal. Tampe a panela e deixe por 15 minutos na pressão.
- Abra, corrija o sal e bata a sopa com a ajuda de um mixer ou liquidificador.
- PULO DO GATO: Passe a sopa pela peneira e leve em uma outra panela para aquece.

Tá me achando doida varrida né? Não, não minha colega, a sopa fica lisinha lisinha porque é passada no processador e depois peneirada. Ficou tudo. Ela fica cremosa e não precisa de creme de leite e nem requeijão, fica divina! E para servir eu polvilhei cebolinha e um queijinho ralado que eu mereço né? Risos.

Bom, agora vamos mudar de assunto um pouquinho? Queria fazer um convite a vocês. Minha família ganhou mais uma blogueira...êêêê. Pois é, a Fernanda minha irrrrrrrrrrrrrrrmã, que é uma mocinha muito da talentosa no mundo do artesanato, agora tem seu próprio blog para mostrar suas artes e seus produtos.

Então, acessem o http://www.filha-de-peixe.blogspot.com/ e façam uma visitinha pra minha irmã. Ela ainda está começando o blog tenho certeza que vai ficar muito contente com a visita de vocês.

É isso gente.
Até amanhã.
Beijos,
Fla.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Receitas para celíacos - Parte 2

Boa-tarde pessoal, tudo bem com vocês?

Poxa vida, queria pedir desculpa pela ausência aqui e no blog de vocês, mas o novo projeto foi implantado na empresa e desde ontem minha vida está uma loucura. Então vou voltar as atividades aos pouquinhos tá.

Queria agradecer de coração a todo mundo que participou e comentou no post sobre o dia internacional dos celíacos. Obrigada aos emails carinhosos que recebi e por todo mundo que se engajou na blogagem coletiva. Quem não conseguiu participar não tem problema, se você conseguir fazer alguma receita qualquer dia, cria um tópico no seu blog como "sem glúten" que já vai ajudar bastante a galera.

E vocês acham que as receitas acabaram? Que nada! Olhem estas aqui então! Todas sem glúten e deliciosas vocês não acham?

Receitas anteriores, clique aqui.

16. Bobó de camarão (Cozinha da Mônica - receita original aqui)


17. Coockies de chocolate se glúten (Strawberry Crumble - receita original aqui)

18. Receita de farinha sem glúten para utilizar em preparações (Meu cantinho - receita original aqui)

19. Bolo de milho sem glúten (Ora Pitangas - receita original aqui)

20. Pizza de arroz sem glúten (Ora Pitangas - receita original aqui)


21. Bolo de coco sem glúten (Trainee de Cozinheira - receita original aqui)


22. Salada de Harussume sem glúten (Panelaterapia - receita original aqui)

Tá bom ou querem mais? Gente que beleza né?! Acho que essa contribuição nós vamos conseguir amenizar um pouquinho dos problemas de alimentação que os celíacos enfrentam não é mesmo?

Mais uma vez obrigada a todos que participaram! De coração!

Ah sim, e logo logo vamos fazer uma blogagem para as pessoas com intolerância a lactose! Aguardem!

Se caso eu esqueci de publicar a receita de alguém, me avisem e eu coloco tá. Como a correria está enorme eu estou meio perdidinha...rs...

Amanhã volto com tudo pro blog se Deus quiser.
Beijos,
Fla.

sábado, 15 de maio de 2010

Amor de tia - ano 2


Meu amor, hoje é seu aniversário, e este ano passou tão rápido que hoje, procurando fotos para colocar aqui é que percebi como você já cresceu e como é gostoso olhar todas aquelas lembranças e ir relembrando aos poucos as fases pelas quais você já passou e que graças a Deus eu pude também acompanhar.

Ver seu sorriso lindo, ouvir sua gargalhada gostosa, ganhar seu abraço apertado, escutar você me chamando para ver alguma coisa ou para sentar e brincar com você, enche meu coração de alegria e de uma vontaaaaaade de te apertar...rs... mesmo você tentando se livrar de mim, só que a tia não liga tá, risos, vou continuar pedindo duzentos beijos pra você e te apertando muito cada vez que a gente estiver junto.


A tia leu uma frase, que descreve bem aquilo que eu sinto em relação a você: "Sobrinhos são como filhos, com algumas diferenças que se asemelham. Em nossa distância, nosso amor por eles é imenso, torcemos para que não sofram e não façam sofrer, seus erros sejam apenas os necessários para o crescimento e sua luz brilhe e ilumine esse universo lindo que nos escolher para sermos humanos." (Jovimari Balotin)


Querido, que Deus te abençoe em todos os minutos da sua vida e que seu anjinho da guarda te proteja sempre. Que você tenha sempre a certeza do meu amor por ti e saiba que poderá contar comigo sempre!


Feliz Aniversário Artur.

Beijos da tia, Fla.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Dia internacional do celíaco - Blogagem Coletiva


15 DE MAIO - DIA INTERNACIONAL DO CELÍACO

Você já se imaginou não podendo comer algum tipo de alimento? Ok, você pode até ter alguma pequena restrição alimentar assim como eu, mas isso, perto do que os celíacos precisam enfrentar não é absolutamente nada, porque eles possuem intolerância ao glúten, uma proteína que está presente em muitos alimentos que muitas vezes nós nem sabemos.

Para entendermos melhor o que é esta doença, quais seus sintomas e quais alimentos os celíacos podem ingerir, vamos partir do ínicio tentando esclarecer da melhor forma possível.

Afinal, o que é o glúten?

É uma proteína presente no trigo, na aveia, na cevada e no centeio e também em todos os alimentos e produtos preparados com estes cereais. O glúten também está presente na composição de medicamentos, bebidas industrializadas e até mesmo em cosméticos.

Porque o glúten prejudica este grupo de pessoas?

Na verdade, o prejudicial e tóxico ao intestino do paciente intolerante ao glúten são partes do glúten que recebem nomes diferentes para cada tipo de cereal, e estas agridem e danificam as vilosidades do intestino delgado e prejudica a absorção dos alimentos.

Quais os sintomas?

Hoje são dividos em 3 tipos: clássicas, não clássica e assintomática.

Clássica: Freqüente na infância ou faixa pediátrica, quando introduzimos alimentação a base de papinha, sopas e bolachas. Caracteriza-se pela diarréia crônica, desnutrição, anemia, emagrecimento, falta de apetite, vômito, dor abdominal, etc.

Não clássica: Anemia resistente a ferroterapia, irritabilidade, fadiga, baixo ganho de peso, prisão de ventre, machas e alteração do esmalte dental, esterilidade e osteoporose antes da menopausa.
Assintomática: Neste caso, quando não há sintoma aparente, são realizados exames em familiares de primeiro grau do celíaco, que tem mais chance de apresentar a doença.

Qual o tratamento?



Para a doença celíaca existe um único tratamento: uma dieta rigorosa, onde devem ser retirados todos os alimentos e preparações que contenham glúten. Não se deve “comer só um pouquinho” desse alimentos, pois podem ocorrer conseqüências graves ao paciente.


O que é contaminação cruzada?



Isto acontece quando por exemplo um alimento com glúten é preparado em uma panela e depois na mesma, sem ser feita higienização, é preparado outra refeição sem glúten. Neste momento ocorre a contaminação cruzada, e a comida sem glúten, passa a ter resquícios do mesmo, sendo prejudicial ao celíaco. Portanto deve-se evitar por exemplo passar a margarina com uma faca em um pão normal, e utilizar a mesma faca para passar margarina num pão sem glúten.


Por isso é tão difícil para os celíacos conseguirem comprar comida fora de casa, porque por falta de preparo e informação, a maioria dos restaurantes não estão prontos para seguir estas especificações e preparar de forma adequada uma alimentação livre de qualquer contaminação.

O que o celíaco pode comer?



Farinha de arroz, creme de arroz (que na verdade é um pó), fécula de batata, polvilho, farinha de tapioca, macarrão de arroz, cafés que possuem selo ABIC, leite, queijos frescos, pães de queijo, açúcar de cana, glucose de milho, geléias de fruta, manteiga, margarina, grão de bico, lentilha, soja, etc.


E o que não se deve comer?

Trigo e derivados, aveia, cevada, malte, cerveja, achocolatados que contenham malte, queijos fundidos, patês enlatados, salaminho, carnes à milanesa, maionese, ketchup, mostarda.

Neste link (clique aqui) você encontrará uma lista completa.

E O MAIS IMPORTANTE, VERIFIQUE SEMPRE O RÓTULO DA EMBALAGEM, ONDE DEVERÁ CONSTAR (PORQUE É LEI), A INFORMAÇÃO “CONTÉM / NÃO CONTÉM GLÚTEN). INCLUSIVE NOS PRODUTOS PERMITIDOS, PORQUE ALGUMAS MARCAS DE FUBÁ (ALIMENTO PERMITIDO) POR EXEMPLO, CONTÉM GLÚTEN.

Bom pessoal, esta é uma pequena explicação e todas estas informações foram retiradas do site da ACELBRA, Associação dos Celíacos do Brasil, onde você poderá ter maiores informações, acesse: http://www.acelbra.org.br/.

Vamos agora ver as receitinhas sem glúten que foram preparadas por mim e minhas amigas blogueiras? Eu espero que vocês gostem! Resolvi colocar as receitas hoje mesmo, para fazer mais sentido, mas caso tenha mais alguma, na segunda faço um repeteco ok?

1. Biscoitão de polvilho (Feita por mim, receita retirada do blog Eternos Prazeres - link original aqui)



Preparo:

Primeira parte:

-1/2 copo de óleo
-2 ovo
-sal a gosto
-4 colheres de sopa de água

Segunda parte:

-1 copo de polvilho doce ou azedo

- Bater no liquidificador os primeiros ingredientes por 5 minutos exatos. Parar de bater e colocar o polvilho, bater por mais 5 minutos.

- Colocar numa forma de bolo untada e assar em forno bem quente.
Obs: Se quiser, acrescente uma 1/2 xicara de queijo duro ralado, ou ainda temperos como alho, pimenta seca, orégano, etc...

2. Pudim de tapioca (Frango com Banana - receita completa aqui)

3. Mugunzá - (Na Biroskinha - receita completa aqui)

4. Pão de milho sem glúten (Na Biroskinha / Edu Guedes - receita completa aqui)

5. Macarrão de quinoa sem glúten (Comadres Online - receita completa aqui)

6. Dica enviada por Mirian do blog Prato Barato
- Ela nos diz que existe um blog especializado no assunto o Sem Glúten Sem Lactose (clique aqui para acessar) e lá vocês poderão encontrar diversas receitas.

7. Panquecas sem farinha de trigo (Compartilhando Artesanatos / Mais você - receita original aqui)

8. Arroz com curry e damasco (Cucchiaio Pieno - receita original aqui)


9. Pão de batata e bolo de cenoura sem glúten (Toca o ar - receita original aqui)

10. Sequilho (Comida de Quinta - receita original aqui)

11. Panqueca sem glúten recheada com gorgonzola (Sem Pressa - receita original aqui)



12. Pão de leite seu glúten (Traço Livre - receita original aqui)

13. Bolo de banana sem glúten (Receitas e Recipies Top - receita original aqui)


14. Pão de queijo 3 ingredientes (Aqui na Cozinha - receita original aqui).

15. Frango ao alho (Aromas e Sabores - receita original aqui).

16. Bolinho de fubá com coco e goiabada (É mamão com açúcar - receita original aqui)

Ao longo do dia mais receitas serão postadas aqui! Obrigada a todos.
Beijos,
Fla.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Congelados


Bom-dia! Tudo certinho gente? Por aqui o dia vai ser mega corrido e hoje, não tenho hora para ir embora, nosso projeto está saindo do forno e vai colocar no ar hoje a noite. Estou rezando para tudo dar certo e segunda-feira, bom, aí é esperar pra ver como vai ser. =)

Mas vamos lá, não sei quanto a vocês, mas eu gosto de ter algumas coisas congeladas para me ajudar na hora do aperto. Por exemplo, feijão eu cozinho 2 vezes no mês, e aí sempre preparo um pouco a mais para poder congelar alguns potinhos, e numa hora de aperto, lá está meu feijãozinho.

E foi por isso que fiquei super feliz em receber praticamente uma cesta cheia de coisas boas que ganhei da minha mãe. Na verdade, um senhor que é amigo do meu padrasto, tem uma horta na casa dele e sempre nos oferece produtos de qualidade, frescos e deliciosos.

Como aqui em casa somos apenas dois, eu prefiro congelar do que perder na geladeira, e por isso, nesse dia em que minha mãe deu essa cesta, eu corri pra cozinha para higienizar, picar e congelar meus temperinhos e legumes.

As cebolinhas estavam lindas, assim como a salsinha e o coentro. Lavei, piquei, e congelei os temperos separados e coloquei etiquetas nas vasilhas. O chuchu, descasquei, retirei o miolo e congelei em saquinhos com pequenas porções. A mandioca minha mãe já me deu descascada, só separei em porções também. E os quibes que estão ali eu aproveitei para congelar na última vez em que fiz quibe, já aproveitei, modelei alguns a mais e congelei para que numa hora que for preciso eu tenho uma mistura prontinha.

Não é prático gente? Tudo bem, produtos frescos são sempre mais gostosos, mas não acho crime nenhum congelar alimentos, desde que saibamos principalmente a procedência, a qualidade e as condições de congelamento!

Fica a dica! Boa sexta pra todos nós!

Até amanhã pessoal, com a nossa blogagem coletiva!
Beijos,
Fla

Macarrão com molho de lagarto (final da trilogia)

Bom-dia pessoal. Muito frio por aí? Que delícia hein, parece que agora o inverno veio pra ficar, ainda bem porque eu já tava de saco cheio do calor.

Continuando a minha trilogia com o "lagarto que era grande mais", como fiz o molho com o lagarto para comer com pão, obviamente sobrou um pouquinho e daí o que eu resolvi fazer? Macarrão! Hahahahaha, juro gente, da próxima vez eu faço meu marido prometer que vai trazer a quantidade certa de carne...risos. Mas jogar fora nem pensar né?!

Então cozinhei 250 gr. de macarrão parafuso al dente e reservei. Em uma panela fritei um dente de alho e uns pedacinhos de bacon. Depois, piquei os pedaços do lagarto que haviam sobrado (4 para ser mais exata), e coloquei na panela a carne e o molho. Deixei apurar bem e coloquei sobre o macarrão. Polvilhei parmesão ralado e cebolinha e tcharãn, mais um prato!

E haja criatividade viu!

E aí pessoal, já pensaram na receitinha que vão fazer para nossa blogagem coletiva sobre doença celíaca? Eu estou preparando um post bem legal com várias informações, e também vou colocar a receita que eu escolhi. Maiores informações clique aqui para saber sobre a blogagem.

Bom, agora eu preciso voltar a trabalhar.
Boa quinta pra vocês!
Beijão,
Fla.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sanduíche de lagarto (segunda parte)

Pois então, ontem narrei aqui a minha história de exagero com uma peça de lagarto grande que meu marido comprou. No primeiro dia ele virou um lindo assado que exalou um perfume delicioso pela casa.

Mas no dia seguinte, eu fiquei o dia todo no trabalho pensando que aquela carne me renderia um delicioso sanduíche e não tive dúvidas, cheguei do trabalho e fui matar minha vontade.

Fiz da seguinte forma.


- Em uma panela de pressão coloquei 1 fio de azeite e pétalas de 1 cebola. Por cima coloque a carne fatiada, 2 tomates sem semente em fatias grossas e 1 caixinha de extrato de tomate pequena.

- Tampe a panela por uns 20 minutos. Abra, corrija o sal e coloque pimenta a gosto. Polvilhe cheiro-verde.

Para a montagem do sanduba:

- 1 pão francês
- uma camada de creme de ricota (usei o Tirolez que ganhei)
- folhas de alface americana
- 2 fatias de queijo prato (usei o light da Tirolez que também ganhei)
- 2 fatias de lagarto
- 2 col. do molho que formou


Uhhhhhhh... nem te conto o quanto ficou bom viu. =) Vai um sanduba desses aí?

Ah e não se esqueçam da nossa blogagem coletiva que vai rolar dia 15/05 com receitinhas para celíacos, maiores informações aqui neste post.
Ah e mais uma coisa, lembram do presente que eu fiz o sorteio aqui no blog? Então a Renata recebeu no meio da semana passada. Olhem este link aqui o post que ela fez. Depois coloco uma foto dela com o presente no blog também.
Beijos, boa quarta.
Fla

terça-feira, 11 de maio de 2010

DOENÇA CELÍACA - BLOGAGEM COLETIVA


Pessoal, gostaria de chamar a todos vocês para uma blogagem coletiva, topam?


É o seguinte, no dia 15 de maio comemora-se o DIA INTERNACIONAL DO CELÍACOS, e porque não ajudar um pouquinho quem sofre deste problema, a encontrar algumas receitas que eles possam consumir?

A Elisa, uma grande amiga, descobriu que tem a doença celíaca há alguns anos, e desde então, tem se virado nos 30 para conseguir se alimentar direitinho. Comer fora de casa ou na casa de amigos, tem se tornado uma epopéia, primeiro porque muitos restaurantes não estão preparados para fornecer um cardápio adequado e segundo que a grande maioria da população não tem conhecimento suficiente sobre o assunto.


VAMOS MUDAR ISSO?


Para quem não conhece, segundo a Associação dos Celíacos do Brasil, a ACELBRA: "Doença Celíaca, ou seja, intolerância permanente ao glúten. A Doença Celíaca geralmente se manifesta na infância, entre o primeiro e terceiro ano de vida, podendo entretanto, surgir em qualquer idade, inclusive na adulta. O tratamento da doença consiste em uma dieta totalmente isenta de glúten. Os portadores da doença não podem ingerir alimentos como: pães, bolos, bolachas, macarrão, coxinhas, quibes, pizzas, cervejas, whisky, vodka,etc, quando estes alimentos possuírem o glúten em sua composição ou processo de fabricação. Devido a exclusão total de alguns alimentos ricos em carbohidratos e fibras, a dieta do Celíaco habitualmente é composta em sua maior parte de gorduras (margarina, manteigas, óleos, etc) e proteínas (carne em geral) e em menor parte de carbohidratos (massas sem glúten, açúcares, etc). Todo Celíaco que não transgride a doença, tende a ter um aumento do peso corporal, e desta forma deve ter uma dieta equilibrada. Para tanto, deve diminuir a ingestão de proteínas, moderar o consumo de gorduras e aumentar o consumo de frutas, sucos naturais, verduras e legumes, tornando sua alimentação mais adequada e saudável".


Por isso, gostaria de convocar todo mundo para fazer e postar uma receita sem glútem no dia 15/05. Pode ser qualquer receita, desde que não tenha nenhum alimento com glúten. Vai funcionar assim, você coloca o símbolo que está lá em cima do no seu blog, coloca a receita e me manda o link (nos comentários deste post ou pelo email fla.artenacozinha@gmail.com). No dia 17 eu faço um post com todo mundo que participou.


Vocês topam? No google você vai encontrar muitas receitinhas para celíacos. Vamos ajudar e fazer a nossa parte!


Conto com vocês! Para maiores informações acesse http://www.acelbra.org.br/.

Beijos,Fla.

Lagarto: uma trilogia!

Oiiii pessoal, tudo certinho? Por aqui a coisa anda muito conturbada ainda, até a semana que vem não vou conseguir visitar direitinho o blog de vocês, por isso peço desculpas tá.

Bem, quem aqui nunca errou na quantidade de comida, seja pra mais ou pra menos. Pois é, eu quando erro, é sempre pra mais, o que não é ruim já que temos a facilidade de congelar comida e tal, mas nem sempre isso é possível, e como a regra é não jogar nada fora, a gente precisa ir adaptando a comida para não enjoar.

Foi isso que eu fiz com esse lagarto. Pedi ao marido que comprasse 1 peça de lagarto de 1 kg mais ou menos. Ele me aparece com uma de 2,100 kg. Para duas pessoas era muita coisa não é mesmo? Como ele comprou e colocou direto no freezer eu só fui ver a quantidade quando descongelei para preparar, e aí não dava para congelar novamente.

Resolvi preparar aquela quantidade e depois daria um jeito de comer...hehehe. E no primeiro dia, esta foi a receita que eu fiz. Lagarto recheado com calabresa ao molho de iogurte. Vamos a primeira das 3 receitas? (as demais serão postadas nos próximos dias).

Ingredientes:

- 1 peça de lagarto de +/- 2 kg
- 1 linguiça calabresa grande
- 5 dentes de alho espremidos
- 2 xícaras de vinho branco seco
- sal ou tempero completo a gosto
- 1 col. chá de cominho
- pimenta calabresa seca a gosto
- 1 col. sopa de azeite
- 1 raminho de alecrim

Preparo:

- Peça ao seu gentil açougueiro que coloco a calabresa dentro da peça de lagarto. Com certeza ele fará isso muito mais rapidamente do que nós.

- Pegue o lagarto, coloque em um saco de alimentos e despeje o vinho, o alho, o sal, o cominho, a pimenta, o azeite e o alecrim. Misture tudo muito bem, feche o saco e deixe marinar por no mínimo 2 horas.

- Coloque o lagarto em uma forma, despeje a marinada por cima e cubra com papel alumínio. Leve ao forno baixo por 4 horas, vire na metade do tempo. Após esse tempo, retire o alumínio, aumente o fogo do forno e deixe corar.

- Caso seque o líquido da assadeira, vá colocando mais vinho branco.

- Depois de assado, retire a peça da assadeira e deixe descansar um pouco antes de cortar.

Para o molho de iogurte (na foto acima estava sem o molho), eu peguei umas duas colheres do fundinho da assadeira e coloquei num copo de iogurte. Misturei bem e coloquei por cima da carne. Mas olha, é um molho bem azedinho, meu marido não é chegado, já eu amo.

Arrume um prato bonitinho e sirva sua carninha fatiada. Aqui eu servi com arroz de brocólis, batata frita e saladinha de alface.

Bom né?! Amanhã e depois virão pratos com a transformação deste largarto assado...risos.

ATENÇÃO: MAIS TARDE FAREI UM POST CHAMANDO TODOS VOCÊS PARA UMA BLOGAGEM COLETIVA SUPER IMPORTANTE! GOSTARIA DA PARTICIPAÇÃO DE TODOS!

Beijos e até mais.
Fla.